domingo, 17 de dezembro de 2017

Lyon vence o “Choc des Olympiques” e quebra a invencibilidade de nove jogos do Marseille

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Além do mais, a vitória por 2 a 0 também consolidou o primeiro jogo do OM sem marcar gols nessa atual edição da Ligue 1



Uma rivalidade que foi construída ao longo do tempo. O Olympico, ou "Choc des Olympiques" é o duelo entre Olympique de Lyon e Olympique de Marseille e que, de certa forma, movimenta duas das maiores torcidas francesas. Além do fator clássico, também tinha o fator "tabela da Ligue 1". Os dois entravam em campo com 35 pontos e travando um duelo a parte pela busca da 2ª colocação. O Monaco, que também é outro que está no bolo, já venceu na rodada e ultrapassou ambos nessa briga de três por um segundo lugar. A responsabilidade para ambas as equipes era somente uma: vencer!

Comemorando 30 anos de sua maior torcida organizada, os "Bad Gones", o Lyon entrou até com uniforme comemorativo, com um selo da torcida no centro do peito. Além disso, também marcava a despedida do treinador de goleiros, Joël Bats, que depois de 17 anos de clube, vai se transferir para o Montreal Impact, do Canadá. Já em campo, a grande novidade era a ausência de Memphis Depay, ausente por opção. Começava no banco de reservas e dava espaço para o jovem Aouar jogar. Além disso, não muitas novidades pelo Génésio. Veja como ficou:




Já pelo outro Olympique, o de Marseille, Rudi Garcia tinha debaixo dos braços uma vantagem das mais interessantes: o clube entrou em campo carregando uma invencibilidade de nove jogos seguidos e vinha com o objetivo claro que colocar água na festa lionesa. O treinador também tinha poucos desfalques, com apenas Kamara e Sertic ausentes, que já eram jogadores que não são considerados titulares. Dessa forma, com o quarteto interessante formado por Thauvin, Payet, Ocampos e Germain, o OL teria que ter muito cuidado com a força do rival. Olha como ficou escalado o OM:




O gramado ainda tomado por muitas fumaças de sinalizadores, os times ainda nem muito aquecidos e o Lyon logo abriu o placar, com apenas seis minutos de jogo. Fekir e N'Dombélé se prepararam para cobrar uma falta na região intermediária. O capitão do OL decidiu bater direto. Não cobrou bem, pôs pouca curva na bola, mas quando ela chegou até Mandanda, o quique da bola enganou o experiente goleiro, que engoliu um frangaço! 1 a 0, logo cedo.

Com um time bem experiente, o Marseille não sentiu o gol sofrido e praticava um futebol de igual para igual. Quase conseguiu o empate, também de forma precoce, quando Payet descolou um belo cruzamento de escanteio, do lado direito do ataque marselhês. Ele conseguiu achar Rami sozinho dentro da área do OL e, de cabeça, finalizou forte para Lopes fazer uma mágica defesa no canto. Bela ação do goleiro do Lyon.

Aos 24', em mais uma cobrança de bola parada, o Lyon apareceu com chances de marcar. Foi uma cobrança de escanteio onde Nabil Fekir colocou na área e ninguém apareceu para fazer a conclusão. De repente, Mariano Díaz chegou de qualquer maneira na bola e com o corpo empurrou em direção ao gol. Lá estava Mandanda, desta vez, para fazer boa defesa. No contra-ataque, o OM tentou algo, mas o brasileiro Marcelo acabou evitando duas finalizações seguidas.

Enquanto Fekir era quem criava pelo Lyon, o Marseille tinha Payet para fazer as vezes da criação do seu time. E também em bola parada, mais uma vez possibilitou a tentativa de empate e, outra vez, desperdiçada por um zagueiro. Em cobrança de falta, com bola cruzada na área, Payet colocou na cabeça do português Rolando, que acabou chegando sozinho, assim como Rami mais cedo, e jogou por cima do gol de Lopes.

Aos 37', do primeiro tempo, Payet seria mais uma vez o percursor das criações do OM. Dessa vez, ele apareceu pela esquerda e em bola rolando. Cruzou rasteiro pra área, Germain não alcançou e Ocampos bateu de primeira. Lopes se esticou todo, caindo pra direita e efetuando mais uma belíssima defesa. No rebote, Morel tentou cortar e acabou chutando a bola no próprio braço. Nada marcado pela arbitragem.

Durante todo o restante da primeira etapa, o Marseille dominava o jogo. O OL tinha muita dificuldades para sair do seu campo de defesa. Seus atacantes abertos pelos lados  - Cornet e Aouar - eram pouco acionados, assim como Mariano Díaz, que precisava buscar o jogo até o meio de campo e nada conseguia fazer. Enquanto isso, o OM pressionava de todas as formas, mas era parado por Marcelo, Tousart, Tete e Lopes - que faziam boa partida.

Já na volta do intervalo, tudo diferente... ou igual! Depende muito do ponto de vista. O Lyon voltou melhor, bem melhor - essa era a diferença. Igual pois o OL marcou mais uma vez no comecinho da etapa, assim como foi no primeiro tempo. Primeiramente, um gol anulado. Cruzamento de Fekir, finalização de Mariano e Tete, no rebote, em posição de impedimento, completou. Anulado. No lance seguinte, Mariano finalizou e Mandanda fez uma defensa monstruosa. No rebote, Cornet cruzou de trivela e o mesmo Mariano fez de cabeça! 2 a 0!

A rápida reação do Lyon no jogo, que terminou o primeiro tempo mal, mas voltou totalmente recuperado, quebrou os planos de reação de Rudi Garcia, que logo depois do segundo gol, acabou mexendo rapidamente por duas vezes. Primeiro, Ocampos deu lugar para Mitroglou. Pouco tempo depois, foi a vez de sair Zambo Anguissa - que fez um bom jogo - e entrou o jovem Maxime Lopez. Depois dos 25' do segundo tempo, também colocou Sanson e tirou Germain.

Já com o 2 a 0 na vantagem, o Lyon cozinhava o jogo. Era diferente daquilo que acontecia no primeiro tempo. Dessa vez, parecia mais estudado. OL parava as incursões do adversário em faltas programadas e não deixava o Marseille criar muitas oportunidades. Ainda assim, Sanson, logo depois de entrar, conseguiu uma bola da entrada da área e fuzilou a trave direita de Lopes, quase diminuindo a vantagem do Lyon.

Enquanto o OM tentava pressionar novamente e o OL jogava de forma muito defensiva, Bruno Génésio buscou sua primeira alteração. Colocou Jordan Ferri e tirou Mariano Díaz. O atacante saiu bastante chateado com a troca. Minutos depois, Memphis Depay era quem aparecia e Tanguy N'Dombélé - que teve uma atuação muito voluntariosa, deixava o gramado. Lyon jogando sem o homem de área para os últimos dez minutos de jogo.

Logo assim que Memphis entrou, ele logo acionou um belo contra-ataque para o Lyon. Pelo centro, ligou com Cornet pela direita. O franco-marfinense entrou pelo meio e soltou um foguete, para boa defesa de Mandanda. O goleirão deu rebote e o próprio Memphis apareceu para completar. Na finalização, acabou pegando um sem-pulo de primeira de desperdiçou a chance com o goleiro caído.

Já perto do fim do jogo, Génésio foi para sua última alteração, tirando Fekir e colocando Ferland Mendy. Mesmo nos últimos segundos, o Marseille quase fez o seu de honra. Primeiro com Luiz Gustavo, de fora da área. Uma pancada de canhota evitada por Lopes. Na sequência, após escanteio, o goleiro português evitou mais duas vezes em belas defesas, decretando o fim do jogo.

Já na próxima quarta-feira (20), o OL volta aos gramados da Ligue 1. O adversário será o Toulouse, em jogo válido pela 19ª rodada da competição, partida que encerra o primeiro turno do torneio. O duelo será no Stadium Municipal de Toulouse. Até lá!

FOTOS: Reprodução-Twitter da Ligue 1 / olweb.fr
CAMPINHOS: L'Equipe


OS GOLS DA PARTIDA:


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

[Ligue1 17/18] 18ª rodada - Lyon x Marseille

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: groupama-stadium.com

Um dos jogos mais esperados e importantes da 18ª rodada do Campeonato Francês é Lyon x Olympique de Marselha. A partida está marcada para às 18h, horário de Brasília, no Groupama Stadium.

O Lyon vem muito motivado, pois faz ótima campanha no torneio. É o atual vice-líder com 35 pontos, vem de duas vitórias consecutivas, está na próxima fase da Liga Europa e apresenta um futebol consistente na temporada. O Marselha também realiza bela campanha até o momento, também com 35 pontos, o clube ocupa a 4ª colocação, e pode com a vitória chegar a zona de classificação para a próxima Champions League.

Bruno Genesio, treinador do Lyon, elogiou o adversário: “Eles permaneceram 12 jogos sem derrota. E há uma progressão no jogo deles, graças à confiança obtida através dos resultados. ”, afirmou Genesio em coletiva nesta sexta-feira.

Por outro lado, Rudi Garcia, técnico do Marselha frisou o bom trabalho realizado pelo clube já há algum tempo: “Há continuidade em alguns clubes, e menos em outros. Este é o caso para nós. O quinto lugar da temporada passada e a atual colocaram o Olympique de Marselha onde deveria estar todos os anos”, disse o treinador em coletiva.

TEXTO ADAPTADO DE: Gazeta Esportiva

O clássico "Olynpico" (ou Choc des Olympiques). entre Lyon e Marseille acontece neste domingo (17/12), às 18h do horário de verão de Brasília. No Brasil, o SporTV2 e ESPN Brasil prometem transmissão do duelo, ao vivo. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Fernando MARÇAL, Ferland MENDY, Kenny TETE e RAFAEL;
ZAGUEIROS: Jérémy MOREL, Mouctar DIAKHABY e MARCELO;
VOLANTES: Tanguy N'DOMBÉLÉ, Jordan FERRI e Lucas TOUSART;
MEIAS: Houssem AOUAR e Nabil FEKIR;
ATACANTES: MEMPHIS Depay, Maxwel CORNET, Myziane MAOLIDA, Amine GOUIRI e Mariano DÍAZ;
TÉCNICO: Bruno GÉNÉSIO;
DESFALQUES: Bertrand TRAORÉ



MARSEILLE:

GOLEIROS: Steve MANDANDA e Yohann PELÉ;
LATERAIS: Hiroki SAKAI, Jordan AMAVI;
ZAGUEIROS: Aymen ABDENNOUR, Adil RAMI, DÓRIA e ROLANDO;
VOLANTES: Morgan SANSON, LUIZ GUSTAVO, Zambo ANGUISSA e Maxime LÓPEZ;
MEIAS: Dimitri PAYET, Florian THAUVIN e Yusuf SARI;
ATACANTES: Lucas OCAMPOS, Valère GERMAIN, Konstantinos MITROGLOU, Bouna SARR e Clinton N'JIÉ;
TÉCNICO: Rudi GARCIA;
DESFALQUESBoubacar KAMARA e Grégory SERTIC


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Le Podcast du Foot #70 – Em busca de um lugar ao sol

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi/Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Otávio, ex-volante do Atlético-PR, foi o participante da nossa edição do podcast (Foto: Girondins.com)

Natural de Maceió (AL), Otávio foi aparecer para o mundo do futebol no Sul do Brasil. Foi vestindo a camisa do Atlético Paranaense que o volante cresceu na carreira e chamou a atenção do Bordeaux, que o contratou no início da temporada 2017/18.

Sem saber falar francês, tem se virado como pode, seja no curso de idiomas, seja com os funcionários do clube, com os brasileiros do elenco ou até mesmo com o tcheco Jaroslav Plasil, figura icônica do Bordeaux e que aprendeu falar português ao se casar com uma brasileira.

Na língua da bola, tem se entendido bem. Desde que chegou aos Girondins, vem sendo titular com alguma frequência e tem buscado evoluir o quanto pode. A ideia é seguir a linhagem de brasileiros bem-sucedidos do clube, casos de Fernando Menegazzo, Henrique, Wendel, Jussiê, Mariano e, atualmente, Malcom.

O volante de 23 anos foi personagem central da edição #70 de Le Podcast du Foot. Otávio conversou com Eduardo Madeira e Renato Gomes sobre a chegada ao Bordeaux e a primeira metade de temporada na França.


OUÇA O MATERIAL NO DISPLAY ABAIXO:

Ouça a TODAS AS OUTRAS EDIÇÕES do podcast.

Comente também nos blogs do Eduardo Madeira e na minha coluna do SporTV! Ahh... passe lá na fan page da Ligue1Brasil no Facebook também!

Passe aqui depois e me diga o que achou. Deixe seu pitaco, sua dica, sua reclamação e também a sua pergunta. Você pode ter seu nome lido no programa. Seja corneteiro. Faça parte do podcast!


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Lyon arma time misto e sofre goleada do Montpellier na Copa da Liga Francesa

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Nomes que quase não atuam - como Diop, Gorgelin e Grenier - participaram do jogo e assistiram a eliminação do OL nas oitavas da competição




Bruno Génésio já tinha dado a dica na coletiva de imprensa ontem: "Esse jogo será para dar rodagem àqueles que ainda não receberam muitas chances na temporada". Gorgelin, Yanga-M'Biwa, Diakhaby, Diop, Grenier, Ferri, Geubbels, Gouiri e Maolida acabaram sendo agraciados com a caridade do treinador do OL. Poupar jogadores em fases que não são perto da decisão é um costume dos clubes franceses que disputam a Copa da Liga da França e também a Copa da França. O que poucos medem é que isso pode valer toda a competição. O Lyon optou por rodar o time hoje, na casa do Montpellier, e acabou pagando caro.

O primeiro gol saiu em um belo tiro de fora da área, marcado pelo jovem Myziane Maolida, que não apareceu sequer na relação do elenco nos últimos jogos. Quando parecia que o pessoal daria conta do recado, o castigo apareceu em forma de Souleymane Camara. O experiente centroavante dos Paillades marcou foi logo dois gols de cara: aos 17 e 22 minutos de jogo, impondo uma virada ao time do OL, que naquele momento já não conseguia mais se acertar dentro de campo.




Os primeiros gols sofridos pelo Lyon foram quase iguais: jogadas construídas no lado direito da defesa e conclusão fácil do atacante adversário que estava bem posicionado. Um claro erro de falta de entrosamento, preço alto que se paga ao escalar um time que não joga e sequer treina assim. Os Gones ainda sofreriam mais um gol antes mesmo do intervalo. Em cobrança de falta cruzada na área, a bola passou por todo mundo direito e estufou as redes de Gorgelin.

No segundo tempo, o OL voltou apático pra campo e, realmente, não tinha condições de tentar buscar o resultado. Génésio colocou Grenier que voltava de uma lesão longa e que pouco acrescentou ao time. Posteriormente, foi a vez de entrar dois garotos que estão fazendo o processo de transição das categorias de base para o profissional e o resultado não poderia ser diferente: mais um gol do adversário. Dessa vez, Yanga-M'Biwa falhou bisonhamente e Kenny Tete acabou cometendo o pênalti, convertido facilmente por Bérigaud.




Eliminado da Copa da Liga Francesa em seu jogo de estreia, o Lyon agora volta todo seu foco para a Ligue 1. No final de semana, o Choq des Olympiques movimenta o Groupama Stadium, colocando frente a frente duas equipes que brigam ponto a ponto pela segunda colocação da competição. A partida fecha a rodada do próximo domingo (17), às 18h do horário de verão de Brasília. Jogo válido pela 18ª rodada do Campeonato Francês. Até lá!

FOTOS: France Football / olweb.fr


Lyon (4-3-3): Gorgelin | Tete, Yanga-M'Biwa, Diakhaby e Mendy | Diop (Grenier, 62'), Ferri e N'Dombélé (Geubbels, 79') | Cornet, Memphis Depay (Gouiri, 70') e Maolida

Montpellier (3-5-2): Bertaud | Mukiélé, Hilton e Congré | Aguilar, Píriz, Skhiri, Cozza (Roussillon, 70') e Sambia (Bérigaud, 78') | Ikoné (Dolly, 70') e Camara

Gols: Maolida (10'); Camara (17' e 22'), Sambia (45+1) e Bérigaud (86')


OS GOLS DA PARTIDA:




Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

[Copa da Liga Francesa 17/18] Oitavas de final - Montpellier x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: mhscfoot.com

No Campeonato Francês, o Lyon é o segundo colocado. O Montpellier, vem surpreendendo e aos poucos vai aparecendo, hoje é o atual 7º. Mas nada disso importa nesta quarta-feira, quando os dois times se encontram em partida única pela Copa da Liga Francesa. A rodada, inclusive, já começou nesta terça-feira, com Toulouse, Monaco e Angers eliminando Bordeaux, Caen e Metz, respectivamente. Mais quatro jogos completam as oitavas de final nesta quarta e Montpellier e Lyon decidem vaga no Stade de la Mosson.

A tendência é que os dois times poupem jogadores. O Lyon talvez mais. É uma prática recorrente em jogos da Copa da Liga Francesa nas fases que premeditam as semifinais. E times que disputam competições internacionais - como é o caso do OL, poupa muita gente. Já se sabe, por exemplo, que Gorgelin será titular. Nomes como Elisha Owusu, do Lyon B, Clément Grenier e Yanga-M'Biwa, que estão encostados, também podem pintar no duelo. Génésio afirmou que é o momento desses jogadores que não vinham ganhando tantas oportunidades ganharem um pouco de tempo de jogo.

No Montpellier, o que se sabe é que o jovem goleiro Dimitry Bertaud, de 19 anos, deverá ocupar a vaga que normalmente é de Benjamin Lecomte. Sua titularidade já foi dada como certa. O grande problema do MHSC são seus três desfalques: o zagueiro brasileiro Pedro Mendes e os atacantes M'Benza e Sio, que são de extrema utilidade para o técnico Michel Der Zakarian, que por outro lado, ganha o retorno de Jonathan Ikoné.

A partida entre Montpellier e Lyon acontece nesta quarta-feira (13/12), às 18h05 do horário de verão de Brasília. No Brasil, nenhuma emissora vai transmitir a partida. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Dorian GRANGE;
LATERAIS: Ferland MENDY e Kenny TETE;
ZAGUEIROS: Jérémy MOREL, Mouctar DIAKHABY e Mapou YANGA-M'BIWA;
VOLANTES: Tanguy N'DOMBÉLÉ, Pape Cheik DIOP, Jordan FERRI e Elisha OWUSU;
MEIAS: Houssem AOUAR e Clément GRENIER;
ATACANTES: MEMPHIS Depay, Maxwel CORNET, Willem GEUBBELS, Amine GOUIRI e Myziane MAOLIDA;
TÉCNICO: Bruno GÉNÉSIO;
DESFALQUES: RAFAEL e Bertrand TRAORÉ



MONTPELLIER:

GOLEIROS: Dimitry BERTAUD e Benjamin LECOMTE;
LATERAIS: Ruben AGUILAR, Jérôme ROUSSILLON e Nordi MUKIELE;
ZAGUEIROS: Vitorino HILTON, Daniel CONGRÉ e Nicolas COZZA;
VOLANTES: Junior SAMBIA, Ellyes SKHIRI, Facundo PÍRIZ e Paul LASNE;
MEIAS: Keagan DOLLY e Stéphane SESSÈGNON;
ATACANTES: Casimir NINGA, Kévin BÉRIGAUD, Jonathan IKONÉ e Souleymane CAMARA;
TÉCNICO: Michel DER ZAKARIAN;
DESFALQUESPEDRO MENDES, Isaac M'BENZA e Giovanni SIO


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

domingo, 10 de dezembro de 2017

No apagar das luzes, Aouar resolve jogo para o Lyon em partida para esquecer

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Jovem meia fez os dois gols do OL no jogo, onde nada funcionou e o Amiens só não venceu por detalhe, perdendo inclusive um pênalti quando tudo ainda estava empatado




Stade de La Licorne, capacidade para um pouco mais de 12 mil pessoas. A lotação estava longe de estar completa, mas muitos torcedores enfrentavam o frio de Amiens para acompanhar a partida entre o time da casa e os visitantes do Lyon. O objetivo de cada time, obviamente, era a vitória. Um, surpreendentemente, poderia chegar até mesmo a 7ª colocação em caso da conquista dos três pontos. O Amiens, que entrava em campo na 10ª colocação, faz uma campanha surpreendente e queria também surpreender o OL, que tinha outra missão. O time de Génésio queria vencer para ultrapassar o Monaco novamente e reassumir a vice-liderança.

Christophe Pélissier armava o time do norte da França no 4-2-3-1. A presença do desconhecido brasileiro Danilo Avelar na defesa era um dos destaques, além do meia Gaël Kakuta, com passagens por times da Premier League - como o Chelsea. Também tinha Konaté no ataque, o principal nome ofensivo do Amiens. Ainda assim, Pélissier tinha dois problemas para preparar seu time contra o Lyon. Ainda sem voltar do departamento médico, ele não podia contar com o volante N'Gosso e o centroavante Cornette, que sequer foram relacionados. Confira como ficou:




Visitando o pequeno Stade de La Licorne, o Lyon quase não tinha problemas para sua escalação. Bertrand Traoré já era desfalque certo, mas Cornet ficou a semana toda em dúvida e cogitou-se trocar toda a formação tática para entrar em campo hoje. Isso não aconteceu e Cornet entrou em campo normalmente. A outra novidade dos onze iniciais de Bruno Génésio ficava por conta do miolo de zaga. Jérémy Morel, recuperado de lesão, já retornava e como titular, fazendo dupla com o brasileiro Marcelo. Nas laterais, hoje Tete e Marçal foram os escolhidos para começaram. Abaixo, a escalação do OL na partida:




Estádio pequeno, pressão da torcida, frio... O Lyon começava o jogo apagado e um pouco assustado com o princípio de jogo agressivo do Amiens. O susto, inclusive, foi bastante prejudicial, com o time da casa abrindo o placar logo cedo, ainda aos nove minutos de jogo. Em levantamento de bola feito pelo lado esquerdo - quase um chuveirinho na área, Marcelo perdeu o tempo de bola que quicou e também acabou passando por Morel. Serge Gakpé, sozinho, só teve o trabalho de empurrar para as redes. 1 a 0!

Mesmo com um gol na conta, o Lyon não conseguia se encontrar em campo. Dificuldade na articulação, na troca de passes, em achar espaços e, em alguns casos, até pra dominar a bola. Um apagão generalizado que quase sofreu outro revés aos 15' de jogo. Gaël Kakuta chegou pelo lado direito e conseguiu fazer um cruzamento venenoso na área. Por uma questão de centímetros, Manzala não conseguiu completar. Ele apareceu sozinho e Lopes nem veria a bola, caso houvesse uma conclusão.

Aos 19', o Lyon conseguiu chegar pela primeira vez, e foi com bola parada. Memphis cobrou cruzado na área, Fekir e Tete tentaram chegar nela, mas acabou passando direto e entrou para o gol. A arbitragem pegava impedimento e o gol foi anulado. Como resposta, mais uma vez o Amiens ficou no quase para ampliar. Em mais uma jogada pelo lado esquerdo e em outro apagão da defesa, Mangala apareceu com a bola dentro da área e sem marcação. Lopes precisou ir aos pés dele para salvar.

Após os 25' do primeiro tempo, o Lyon conseguiu se achar um pouco mais no jogo e conseguia dominar um pouco mais as ações. Mas, ainda assim, os problemas de erros de passes na saída de bola e no meio de campo persistiam. No ataque, a situação ainda era pior. Pouquíssimas ocasiões eram criadas. Memphis e Cornet, apagadíssimos, eram peças nulas dentro de campo e não contribuíam nem mesmo com a marcação no movimento sem bola.

A boa notícia para os torcedores do Lyon é que com o caminhar do primeiro tempo, aquele ímpeto de ataque surpreendente do time da casa havia parado. Isso, obviamente, não impedia um contra-ataque de surpresa mas, definitivamente, incomodavam menos. Havia segurança pelo lado esquerdo do time do OL e Marçal e Morel foram os melhores em campo dos Gones na primeira etapa, o que não significava muita coisa.

O gol de Gakpé, na verdade, não mostrava qual time foi melhor na primeira etapa, mas era um castigo necessário pelo que o Lyon apresentou nesse primeiro tempo. Entrou em campo dormindo e saiu para o intervalo cochilando. Nem mesmo nomes como Fekir, Mariano Díaz e Aouar passaram uma boa impressão. Etapa inteira para se analisar, corrigir os erros e depois jogar o VT no lixo.

Para a segunda etapa, nenhum dos treinadores fizeram quaisquer mexidas. Isso acabou sendo mais prejudicial para o Lyon, que voltou pro jogo da mesma forma como tinha saído para o intervalo: completamente perdido no gramado. Com as coisas não funcionando, o jogo foi tomando contornos mais tensos. Ficou mais pegado, com mais faltas e menos qualidade. O cenário piorava a cada minuto que passava no relógio.

Aos 17' da etapa final, o Amiens chegou pela primeira vez na etapa e conseguiu criar mais perigo do que o Lyon tentou desde então. El Hajjam, o lateral direito, avançou pelo meio, viu o clarão e chutou da intermediária. Lopes, bem posicionado, acabou fazendo uma tranquila defesa. Depois da oportunidade do adversário, Bruno Génésio trocou duas vezes, colocando Geubbels e N'Dombélé nos lugares de Cornet e Memphis Depay. Pélissier também mudou, colocando Borgeaud e tirando o autor do gol, Gakpé.

Sem qualquer poder de reação, mesmo com as trocas, o Lyon só tentava manter a posse de bola lá na frente. Era pouco vertical e quase não incomodava o goleiro Gurtner. Não que o Amiens fizesse uma partida que lhe desse a credencial para a vitória, era o OL que, realmente, não fazia por onde e toda a bagunça que poderia acontecer taticamente, hoje veio à tona no elenco de Bruno Génésio.

Quando tudo parecia algo como um inferno astral e nada funcionava, uma luz apareceu em função de dois talentos individuais. Depois da saída de Memphis, Aouar caiu pela esquerda. Ali ele recebeu e avançou, conseguiu achar a incursão de N'Dombélé que puxou a jogada até a linha de fundo, esperando a reaparição de Aouar, que recebeu de volta na entrada da área e só colocou no canto. 1 a 1 em uma reação inesperada e milagrosa.

Depois do gol, Pélissier fez sua segunda troca, mexendo com seus centroavantes. Tirou o artilheiro Konaté colocou Lacina Traoré. Esse empate acabou mexendo um pouco com o panorama do jogo. O Lyon se animou para buscar uma virada, o Amiens, por sua vez, sentiu um pouco do golpe e começava a se desestabilizar taticamente, com algumas cochiladas que poderiam ser providenciais para, quem sabe, perder o jogo.

Aos 88', o Amiens poderia ter liquidado a partida. Em cruzamento de escanteio, Tousart agarrou Danilo Avelar e o pênalti foi marcado de forma indiscutível. Gaël Kakuta foi para a cobrança e acertou a trave esquerda de Lopes, que estava nela, inclusive. Com a partida ainda empatada, virou um jogo de lá e cá nos últimos minutos. Génésio foi expulso reclamação e, no último lance dos acréscimos, Mariano Díaz trombou com Fekir na área e, mesmo assim, achou Aouar entrando no segundo pau. O meia tocou de primeira, no contrapé de Gurtner e acabou com o jogo! 2 a 1!

Quarta-feira (13) já tem um novo confronto para o Lyon. E não é nem Liga Europa e muito menos Ligue 1. O OL pisa em campo para uma nova competição em 2017/18, é a Copa da Liga Francesa. Oitavas de final em confronto de partida única contra o Montpellier, no Stade de La Mosson. O jogo será às 18h05 do horário de verão de Brasília. Até lá!

FOTOS: France Football / olweb.fr
CAMPINHOS: L'Equipe


OS GOLS DA PARTIDA:

Gakpé (1-0):

Aouar (1-1):

Kakuta perdendo pênalti:

Aouar (1-2):


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!

sábado, 9 de dezembro de 2017

[Ligue1 17/18] 17ª rodada - Amiens x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: Reprodução/Twitter/@amienssc

O Amiens talvez seja uma das maiores surpresas dessa temporada atual da Ligue 1. O time alvinegro, que foi vice-campeão da última temporada da Ligue 2 e que não tem muita tradição no Campeonato Francês, entra em campo neste domingo na 10ª colocação, podendo subir para 7º, caso vença o Lyon no duelo no Stade de La Licorne. O OL, por sua vez, precisa da vitória para retomar a vice-liderança, já que o Monaco venceu na rodada e reassumiu o posto e o Marseille também joga no domingo, também ameaçando a posição.

Para tentar bater o Lyon, o técnico Christophe Pélissier não conta com a presença do volante N'Gosso e também não terá o centroavante Cornette. Mas o artilheiro do time, Moussa Konaté, com três gols, é presença garantida. Além dele, o time também conta com Lacina Traoré, ex-jogador do Monaco. O time da casa ainda tem dois brasileiros no seu elenco. O lateral Danilo Avelar e o meia Nathan. Gaël Kakuta. Outro destaque do Amiens é o meia Gaël Kakuta, com passagens por três times da Premier League, entre eles o Chelsea.

Pelo Lyon, o problema maior é o lado direito de seu ataque. Sem Traoré, machucado já há algumas semanas, o substituto natural é Cornet, que precisou deixar o campo ainda no primeiro tempo do confronto frente ao Atalanta na última quinta-feira. Ele seguiu como dúvida a semana inteira, mas acabou sendo relacionado, podendo, mesmo assim, nem ser escalado. Caso isso aconteça, o Lyon pode jogar com Aouar caindo pelo lado ou mesmo voltar para uma formação no 4-4-2, não utilizada por Génésio há muito tempo. A boa notícia fica por conta do retorno do zagueiro Jérémy Morel, que deve fazer dupla com o brasileiro Marcelo, no miolo de zaga.

A partida entre Amiens e Lyon acontece neste domingo (10/12), às 12h do horário de verão de Brasília. No Brasil, o SporTV promete transmissão do duelo, ao vivo. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.



LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Fernando MARÇAL, Ferland MENDY, Kenny TETE e RAFAEL;
ZAGUEIROS: Jérémy MOREL, Mouctar DIAKHABY e MARCELO;
VOLANTES: Tanguy N'DOMBÉLÉ, Jordan FERRI e Lucas TOUSART;
MEIAS: Houssem AOUAR e Nabil FEKIR;
ATACANTES: MEMPHIS Depay, Maxwel CORNET, Willem GEUBBELS, Amine GOUIRI e Mariano DÍAZ;
TÉCNICO: Bruno GÉNÉSIO;
DESFALQUES: Bertrand TRAORÉ



AMIENS:

GOLEIROS: Régis GURTNER e Jean-Christophe BOUET;
LATERAIS: Bakaye DIBASSY, DANILO Avelar, Oualid EL HAJJAM, Julien IELSCH e Issa CISSOKHO;
ZAGUEIROS: Khaled ADÉNON e Prince GOUANO;
VOLANTES: Sekou BARADJI, Bongani ZUNGU e Thomas MONCONDUIT;
MEIAS: Emmanuel BOURGAUD, Gaël KAKUTA, Serge GAKPÉ, Harisson MANZALA e NATHAN;
ATACANTES: Moussa KONATÉ e Lacina TRAORÉ;
TÉCNICO: Christophe PÉLISSIER;
DESFALQUESGuy N'GOSSO e Quentin CORNETTE


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!