quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Lyon decepciona sua torcida, mais uma vez

Filipe Frossard Papini

Em casa, os heptacampeões não conseguiram derrotar o Montpellier, adversário direto na tabela.



A 19ª mão da Ligue1 teve o seu início na terça-feira com um jogo entre St.Etienne e Lens. Mas hoje, quarta-feira, foi o complemento da rodada. O Lyon, em casa, recebeu o Montpellier, equipe que até então é a surpresa da competição. O OL adentrou a rodada na 4ª colocação com 30 pontos, mesma pontuação dos visitantes, que persegue os Gones na 5ª posição.

Claude Puel, dessa vez optou por começar com Delgado e Källström entre os titulares, no lugar de Pjanic e Makoun. Gomis, mais uma vez começou a partida no banco de reservas. Veja o time inicial:




Rene Girard armou o MHSC praticamente com força máxima, no entanto sua formação recuada , a princípio, parecia nãr dar muitas oportunidades para Montaño, que começou jogando bem isolado:




Nos primeiros dez minutos de jogo, o Montpellier provou que não estava só de passagem. Marveux aproveitou um cruzamento, seguido de um desvio na área, e balançou as redes de Hugo Lloris, mas o gol foi bem anulado pelo assistente número 1.

No entanto, os visitantes usaram todo o seu gás nos vinte primeiros minutos, e a partir de então deixou alguns espaços para o Lyon atacar. Foi então que surgiram as duas principais jogadas do time de Gerland, realizadas por Cissokho, mas não aproveitadas pelo ataque.

Nos últimos 15’ do primeiro tempo, a chuva apertou e o OL parecia gostar do jogo. O MHSC jogava recuado e esperando a oportunidade de enfiar um contragolpe com os seus alas. Contudo, apareceu o intervalo e os goleiros não tiveram muito trabalho.

O segundo tempo chegou e as equipes pareciam mais acessas em campo. Nenhuma troca foi realizada pelos técnicos, mas o Montpellier estava mais bem posicionado, o que possibilitou a inauguração do placar. Aos 7’ do segundo tempo, Victor Montaño fez boa jogada individual, se livrou de Cris e Boumsong e colocou com categoria, no canto esquerdo de Lloris, que só observou a bola entrando. Montpellier 1 a 0.

Após o gol do MHSC, o técnico Puel resolveu fazer duas alterações de uma vez. Colocou Bafétimbi Gomis e Miralem Pjanic, para as saídas de Govou e Källström.

Aos 25’ Girard também realizou duas trocas. Tirou Aït-Fana e o machucado Spahic. Entraram Belhanda e Collin. E pelo Lyon, Puel queimou sua última alteração. Tafer no lugar de Bastos.




Com as trocas, o Montpellier concentrava seus lances pelo centro do campo, e o Lyon aproveitava a habilidade de Pjanic para dar mais calma e Inteligência no início das jogadas. Devido à grande concentração no centro do campo, o jogo ficou mais embolado, e consequentemente mais pegado. Cartões amarelos foram distribuídos com mais vigor pelo árbitro Laurent Duhamel.

Aos 37’, após a sequencia de três cruzamentos o Lyon conseguiu empatar. Bafétimbi Gomis, sempre ele, aproveitou a ótima assistência de Cissokho, para o delírio do Stade de Gerland.

Mas a alegria dos Gones durou pouco tempo. Apenas três minutos depois do empate, o Montpellier conseguiu desempatar. O argentino Costa cobrou falta e Marveaux – o mesmo que teve seu gol anulado – apareceu na área, livre de marcação. Novamente ele só teve o trabalho de empurrar para o gol. Mais uma vez a defesa do Lyon dormiu no ponto.

Já nos acréscimos, para ganhar tempo, Girard retirou Marveaux de campo e colocou o tunisiano Saihi, mas nada que interferisse no jogo e principalmente na festa dos visitantes. Final de jogo: Lyon 1x2 Montpellier.

O próximo jogo será só em Janeiro, dia 9. O adversário será o Strasbourg. Jogo válido pelos 32 avos de finais da Copa da França.

FOTOS: L'Equipe / FranceFootball / Football.fr / Sports.fr / Football365.fr


Lyon 0x1 Montpellier (Montaño)



Lyon 1x1 Montpellier (Bafétimbi Gomis)



Lyon 1x2 Montpellier (Marveaux)

[19ª Rodada - LIGUE 1] - Lyon Vs. Montpellier


O Bordeaux, líder do Campeonato Francês com oito pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Olympique de Marselha, vai medir forças fora de casa com o Toulouse (13º) nesta quarta-feira pela 19ª rodada, a última antes do recesso de fim de ano.


Classificado às oitavas-de-final da Champions e campeão do primeiro turno, o Bordeaux, dos brasileiros Fernando, Wendel e Jussiê, praticamente já entrou de férias. Porém, é provável que o time treinado por Laurent Blanc queira se vingar da humilhante goleada de 3-0 infligida pelo Toulouse na temporada passada.


Também na quarta-feira, Olympique, Lyon (4º) e Paris Saint-Germain (9º) vão receber, respectivamente, Auxerre (7º), Montpellier (5º) e Grenoble (20º).


FONTE: AFP




LY
ON:

GOLEIROS: Hugo LLORIS e Rémy VERCOUTRE;
LATERAIS: Anthony RÉVEILLÈRE, Aly CISSOKHO e Lamine GASSAMA;
ZAGUEIROS: CRIS, Mathieu BODMER e Jean-Alain BOUMSONG;
VOLANTES: Jean II MAKOUN, Jérémy TOULALAN e Maxime GONALONS;
MEIAS: Kim KÄLLSTRÖM, Michel BASTOS e Miralem PJANIC;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, Sydney GOVOU, César DELGADO, Yannis TAFER e Lisandro LOPEZ;
TÉCNICO: Claude PUEL;
DESFALQUES: François CLERC, ANDERSON e Honorato EDERSON


MONTPELLIER:

GOLEIROS: Geoffrey JOURDREN e Laurent PIONNIER;
LATERAIS: Cyril JEUNECHAMP, Mourad BENHAMIDA e Xavier COLLIN;
ZAGUEIROS: Emir SPAHIC, Nenad DZODIC, Abdelhamid EL KAOUTARI e Mapou YANGA-M'BIWA;
VOLANTES: Romain PITAU, Jamel SAIHI e Younès BELHANDA;
MEIAS: Joris MARVEAUX, Philippe DELAYE, Alberto COSTA, Karim AÏT-FANA e Grégory LACOMBE;
ATACANTES: Geoffrey DERNIS, Souleymane CAMARA, Victor Hugo MONTAÑO e Lilian COMPAN;
TÉCNICO: Rene GIRARD;
DESFALQUES: Johann CARRASSO, Bangali-Fodé KOITA e Rémy CABELLA

Claude Puel ainda acredita no título

‘Há muitos jogos pela frente’, afirma técnico Claude Puel

Apesar de estar a dez pontos do líder e atual campeão francês Bordeaux, o técnico do Lyon, Claude Puel, ainda acredita que sua equipe possa chegar ao título nacional. A informação é do jornal francês “L'Equipe”.

- A nossa desvantagem é considerável, mas ainda há muitos jogos pela frente. Temos uma partida na quarta-feira (Montpellier) e devemos encará-la com todas as nossas forças. Só assim conseguiremos recuperar, aproveitando, depois, o regresso dos jogadores lesionados - afirmou Claude Puel.

No último domingo, o Lyon empatou em 1 a 1 com o Monaco. O brasileiro Michel Bastos fez um gol para o time de Puel

FONTE: Globoesporte.com
FOTO: Skyrock.net

domingo, 20 de dezembro de 2009

Mais uma na conta de Puel

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais

Estádio vazio, poucos gols, frio intenso e um empate que prejudicial



O Stade Lous II recebeu na noite desse domingo o embate entre Mônaco, time da casa, e Lyon, atual 6º colocado da competição nacional. O time da casa, se conseguisse somar os 3 pontos, poderia chegar até a 8ª posição, saindo então da incomoda 13ª.

O técnico Guy Lacombe escalou o Mônaco em um 4-4-2 comum. Apostando na eficiência do ala Alonso e do brasileiro Nenê. Veja a escalação inicial:




Claude Puel, por sua vez, mudou um pequeno detalhe na sua formação tática. Gonalons iniciou ao lado de Makoun no setor de combate do meio campo. Bastos de winger esquerdo e Govou, na direita. Lisandro de centro-avante e Gomis no banco. Pjanic centralizado não é novidade, o bósnio já conquistou sua vaga. Veja a formação:




Mesmo precisando da força da torcida, o Mônaco não contou com a presença em massa de seus adeptos. O frio fez com que o córum no Lous II não fosse intenso. Não obstante, o ar gelado não foi um fator decisivo em campo. De início, percebia-se que as duas equipes estavam bem dispostas para o embate.

Foi o Lyon que começou mostrando sua força. Logo aos 22’, o brasileiro Michel Bastos cobrou uma falta potente e certeira, no canto direito de Ruffier. O goleiro do Mônaco só observou sua rede sendo estufada e o jogador do OL saindo para o abraço.

Os poucos torcedores presentes empurravam os donos da casa, e o time deu uma acordada, mas não o suficiente para esquentar o goleiro Lloris do frio constante.

Aos 32’, outra boa chance dos visitantes. Jean II Makoun apareceu bem na área, cabeceou a queima-roupa em Ruffier, mas o arqueiro – trajando o seu tradicional uniforme rosa – fez uma excelente defesa.

Quando parecia que o OL dominaria o relvado, o Mônaco, enfim deu uma sacudida na partida. O sul-coreano Park empatou a partida após um grande bate-rebate na área lyonesa. A péssima saída de bola de Lloris foi primordial para a finalização do atacante adversário.

Cinco minutos após o gol de empate, o Mônaco chegaria novamente. Mas dessa vez, Lloris fez ótima defesa no chute de Alonso.




No segundo tempo, as equipes voltaram mais dispostas a correr atrás da vantagem do marcador. O Mônaco continuava explorando a velocidade de Park, enquanto o Lyon depositava suas fichas em Michel Bastos.

Com 13’ de segundo tempo, Puel fez a primeira alteração. Retirou o volante Makoun e colocou o atacante Cesar Delgado. Nesse instante, Gonalons era o único responsável pela marcação no meio campo.

O buraco que ficou no meio, possibilitou algumas chegadas, mas incisivas do Mônaco. Por três vezes o time da casa chegou com perigo ao gol de Lloris. Aos 64, 65,’ e 66’. Todas desperdiçadas por Mollo.

Ao perceber a falha que cometeu, e depois que Gonalons foi advertido com um cartão amarelo, Puel chamou Jérémy Toulalan para a partida, no lugar do, até então, melhor jogador do Lyon na partida, Michel Bastos. O volante da seleção francesa faria sua reestreia depois da uma forte lesão. Enquanto isso, Guy Lacombe colocava Juan Pablo Pino, no lugar do lesionado Alonso.

Instantes depois da troca, as imagens de TV flagraram o brasileiro fazendo um sinal de negação com a cabeça, reprovando a opção de Claude Puel.

Faltando dez minutos para o fim do jogo, duas importantes defesas de cada lado. Lloris espalmou um venenoso chute cruzado de Mollo, e Ruffier salvou o Mônaco depois de finalização de Delgado.

Aos 40’ do segundo tempo, Puel queimou sua terceira alteração. Entrou Bafétimbi Gomis no lugar do finório Govou. Nos acréscimos Lacombe fez Mollo deixar o gramado, e Jerko Leko entrou para o jogo. No entanto, a entrada tardia do “Pantera”, e a substituição irrelevante de Leko, não fizeram o efeito esperado pelo seus treinadores, e a partida terminou empatada. Um resultado não muito agradável para ambos os times.

O Lyon terminou a rodada em 4º lugar. Já o Mônaco, subiu apenas uma colocação.

Mais uma vez o Lyon foi prejudicado pela incompetência de seu treinador. É o sexto empate de um time que almeja o título. Puel escalou errado, não impôs (e nunca impõe) um padrão de jogo, enganou-se nas substituições, deixou de relacionar alguns jogadores que poderiam mudar o rumo e o ritmo do jogo e ainda conseguiu criar um mal-estar com o principal jogador do time, Michel Bastos. É hora de Jean-Michel Aulas descer do trono, colocar o orgulho de lado e começar a procurar um técnico decente. Um exemplo errado de persistência burra é o Saint-Étienne, que se enganou com Alain Perrin, e agora está correndo risco de rebaixamento. Abre o olho JMA!

Próximo encontro: Quarta-feira (23/12), Lyon x Montpellier. Jogo importante, válido pela 19ª rodada da Ligue1.

FOTOS: le10sport.com / FranceFootball / Football365.fr / Yahoo.fr / Sports.fr / L’Equipe / ASM-FC


Mônaco 0-1 Lyon - (Michel Bastos)


Mônaco 1-1 Lyon - (Park)

sábado, 19 de dezembro de 2009

[18ª Rodada - LIGUE 1] - Mônaco Vs. Lyon


O Lyon entrou na roda como quarto colocado do Campeonato Francês, e vai desafiar o Mônaco, 11º, domingo no Principado no grande choque da 18ª rodada.

Heptacampeão francês entre 2002 e 2008, o Lyon, dos brasileiros Michel Bastos e Ederson, está tendo dificuldades na briga pelo título.

FONTE: AFP


LYON:

GOLEIROS: Hugo LLORIS e Rémy VERCOUTRE;
LATERAIS: Anthony RÉVEILLÈRE, Aly CISSOKHO, Loïc ABENZOAR, François CLERC e Lamine GASSAMA;
ZAGUEIROS: CRIS e Jean-Alain BOUMSONG;
VOLANTES: Jean II MAKOUN, Jérémy TOULALAN e Maxime GONALONS;
MEIAS: Kim KÄLLSTRÖM, Clément GRÉNIER, Michel BASTOS e Miralem PJANIC;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, Sydney GOVOU, César DELGADO, Yannis TAFER e Lisandro LOPEZ;
TÉCNICO: Claude PUEL;
DESFALQUES: Mathieu BODMER, François CLERC e ANDERSON



MÔNACO:

GOLEIROS: Stéphane RUFFIER e Yohann THURAM-Ulien;
LATERAIS: Djimi TRAORÉ, Thomas MANGANI e François MODESTO;
ZAGUEIROS: Sébastien PUYGRENIER, Cedric MONGONGU e Igor LOLO;
VOLANTES: Nicolas N'KOULOU;
MEIAS: Diego PERÉZ, Jean Jacques GOSSO, PARK Chu-Young, NENÊ, Jerko LEKO e Yohan MOLLO;
ATACANTES: Alejandro ALONSO, Juan Pablo PINO e Serge GAKPÉ;
TÉCNICO: Guy LACOMBE;
DESFALQUES: (?)

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Benzema Vs. Lyon, o encontro inevitável

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais




De todos os classificados para a próxima fase da Champions League, os mais temidos, até por terem montado os melhores elencos da atual temprada, eram Barcelona e Real Madrid. O Lyon, como já é de praxe, não deu muita sorte no sorteio, irá enfrentar os novos galáticos.

A partida será marcada pelo reencontro de Karim Benzema com o seu antigo clube. No entanto, os meregues também não ficaram muito satisfeitos com o sorteio realizado hoje, na Suiça. O brasileiro Kaká alertou: "O Lyon é uma equipe que sempre fez boas partidas na liga, não só este ano, e costuma se dar bem. É um adversário com o qual temos que ter muito cuidado". O seu companheiro de time, e atual melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo também demonstrou o seu receio contra o time francês, mas garantiu que a vitória é um dever do time espanhol: "Eu vejo o Lyon como um adversário difícil, mas temos a obrigação de ganhar. Eles venceram sete vezes o campeonato francês, e isso demonstra o seu pontêncial. É um time com bons jogadores. Tive a oportunidade de efrentá-los quando jogava no Manchester United, e posso dizer que é um adversário difícil. Espero que ganhe o melhor, que se sejamos nós".

Por outro lado, o presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, se mostrou bem tranquilo, e ao ser questionado sobre o embate que terá contra o seu ex-melhor jogador, o francês foi benévolo: "Ele foi um ótimo jogador conosco, e será algo especial o encontro com o antigo clube. Tenho muito carinho por ele".

O tabu do Real Madrid contra o Lyon anima um brasileiro da equipe francesa para o duelo das oitavas de final da Champions League. O meio campista Ederson se diz motivado com o fato dos espanhóis terem empatado dois jogos e perdido outros dois em duelos com seu time.

"Os números servem como uma forma de motivação. Mas não vamos nos apegar apenas aos números e esquecer de jogar um futebol competitivo. Atuaremos no nosso limite para colher um bom resultado. Vamos procurar fazer um bom resultado em casa para, depois, ir ao Santiago Bernabéu com mais calma."

"Teremos um compromisso difícil, mas acho que serão partidas gostosas de se jogar. Um grande espetáculo. A eliminatória envolve jogadores qualificados e duas equipes muito fortes. Mas estou confiante em nossa equipe e em nosso futebol. Time campeão não pode escolher adversários e começar as oitavas com um rival tão tradicional pode ser positivo."

Com trechos de: ESPN.com.br / O Jogo Online.pt / Terceiro Tempo

Veja como foi o sorteio da UCL:

Resumão da semana ausente

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais

Amigos leitores, devido à problemas pessoais, provas finais e alguns obstáculos que tive que vencer contra minha operadora de internet, enfim voltarei a postar no BrasiLyonnais.




Começaremos então comemorando, mesmo que atrasado, o aniversário de um ano do Blog. No dia 12 de dezembro de 2008 a primeira postagem foi feita. Nesse curto caminho que percorri, gostaria de fazer um agradecimento à dois jornalistas que, de certa forma, me incentivaram bastante, e que são pessoas que me inspiro bastante na hora de postar por aqui. São eles, Lédio Carmona e Bruno Pessa. Obrigado, colegas.

Bem, agora vamos para a segunda parte. A derrota que o Lyon sofreu para o Bordeaux. No último domingo, mesmo jogando em casa, o OL caiu para o líder da competição. Chamakh foi o autor do gol que consequentemente afundou os Gones tabela abaixo. O Lyon foi estacionar na 9ª colocação da Ligue1, pasmem!

O gol que garantiu três pontos importantíssimoos ao Bordeaux. Chamakh, quase no fim do jogo.




Contudo, bastou apenas uma rodada para o Lyon voltar a ficar no G4 (como se isso fosse satisfatório, assim como no Brasil). As partidas da atrasada 11ª rodada beneficiaram os Gones. A vítima foi o Boulogne sur-Mer, que no Gerland, foi derrotado facilmente pelos heptacampões.

Pjanic e Delgado foram os autores dos dois gols da partida, colocando o OL em 4º colocado, com 29 pontos.


Com esse resultado, o Bordeaux continua na liderança. São oito pontos que separam o Lyon dos Girondinos, isso porque Marseille (2º) e Montpellier (3º), possuem 31 e 30 pontos, respectivamente, e ambos com um jogo a menos.

Para concluir a semana, além do sorteio das oitavas-de-finais da UCL (que terá postagem exclusiva), o empresário do jogador Michel Bastos, em entrevista ao site Calciomercato.it afirmou que foi procurado pelo Milan e pela Juventus. Ambos os times italianos estariam interessados na contratação do brasileiro. Porém, o procurador foi enfático ao dizer que Bastos está disputando uma Champions League e encontra-se na expectativa de ser convocado por Dunga, para disputar a Copa do Mundo no ano que vem. No mais, ele completou dizendo que após a Copa, tudo pode acontecer.

FOTOS: BrasiLyonnais / Olweb.fr

domingo, 13 de dezembro de 2009

[17ª Rodada - LIGUE 1] - Lyon Vs. Bordeaux


O encontro entre o líder e o quarto colocado promete agitar a 17ª rodada do Campeonato Francês, neste fim de semana. O Bordeaux, atual campeão e na ponta da competição com 31 pontos, enfrenta no domingo o Lyon, que tem 26, na casa do adversário.

Dono da melhor campanha da primeira fase da Liga dos Campeões e vindo de uma vitória no meio de semana por 1 a 0 sobre o Maccabi Haifa fora de casa, o Bordeaux chega com moral para o jogão pelo nacional. Um triunfo no estádio Gerland colocará oito pontos de vantagem sobre o ex-time de Juninho Pernambucano.

O Lyon, que contará com Cris e Michel Bastos, tem um único objetivo quando entrar em campo: vencer para se aproximar do líder. O meia Ederson, outro brasuca no elenco, reforça a ideia de um resultado positivo.

- É um clássico decisivo, especialmente para nós. Precisamos dessa vitória contra o Bordeaux para termos mais confiança e melhorarmos nosso desempenho. Não podemos perder pontos importantes contra adversários diretos pelo título. Temos muita qualidade na equipe e acredito que vamos conseguir esses pontos em casa. Espero poder ajudar a construir esse resultado com o resto do time - disse.

O retrospecto dos jogos entre as duas equipes pelo Francês é ligeiramente favorável ao Lyon. No geral, as duas equipes estão praticamente empatadas em número de vitórias em confrontos diretos (32 para o Lyon e 31 para o Bordeaux).

- Os números estão a nosso favor, mas quem tem que decidir o jogo somos nós. Temos que fazer valer essa vantagem em casa e garantir mais esses pontos - explicou.

FONTE: Globoesporte.com

LY
ON:

GOLEIROS: Hugo LLORIS e Rémy VERCOUTRE;
LATERAIS: Anthony RÉVEILLÈRE, Aly CISSOKHO, François CLERC e Lamine GASSAMA;
ZAGUEIROS: CRIS, Nicolás SEGUIN e Jean-Alain BOUMSONG;
VOLANTES: Jean II MAKOUN e Maxime GONALONS;
MEIAS: Honorato EDERSON, Kim KÄLLSTRÖM, Michel BASTOS e Miralem PJANIC;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, Sydney GOVOU, César DELGADO, Yannis TAFER e Lisandro LOPEZ;
TÉCNICO: Claude PUEL;
DESFALQUES: Mathieu BODMER, Jérémy TOULALAN e ANDERSON



BORDEAUX:

GOLEIROS: Cédric CARRASSO e Ulrich RAMÉ;
LATERAIS: Benoît TRÉMOULINAS e Matthieu CHALMÉ;
ZAGUEIROS: Michaël CIANI, Ludovic SANÉ, Marc PLANUS e Franck JURIETTI;
VOLANTES: Alou DIARRA, FERNANDO Menegazzo e Abdou TRAORÉ;
MEIAS: Yoann GOURCUFF, WENDEL e Jaroslav PLASIL;
ATACANTES: Yoan GOUFFRAN, JUSSIÊ, Marouane CHAMAKH, Fernando CAVENAGHI e David BELLION;
TÉCNICO: Laurent BLANC;
DESFALQUES: (?)


Os últimos cinco confrontos entre Lyon e Bordeaux na Ligue1:
15 de Maio, 2005 / Lyon 5-1 Bordeux
5 de Fevereiro, 2006 / Lyon 0-0 Bordeaux
24 de Janeiro, 2007 / Lyon 1-2 Bordeaux
3 de Março, 2008 / Lyon 4-2 Bordeaux
16 de Novembro, 2008 / Lyon 2-1 Bordeaux

O balanço total:
Número de vitórias - Lyon: 21
Número de vitórias - Bordeaux: 12
Número de Empates: 11
Maior goleada do Lyon: 5 a 1 (temporada 2004-05)
Maior goleada do Bordeuax: 4 a 1 (temporada 1965-66)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Lyon goleia, mas fica com a segunda colocação

Filipe Frossard Papini

Time francês passa com facilidade do Debreceni, mas o resultado não foi o suficiente para garantir a liderança do grupo E.



Após tropeçar na penúltima rodada da fase de grupos da Champions League, o Lyon abriu as portas do Gerland para retomar a ponta do grupo. Além de vencer o Debreceni, os Gones precisariam torcer por uma derrota da Fiorentina sobre o Liverpool. Para alívio dos torcedores franceses, o time húngaro só cumpriria tabela, pois até então não tinha somado pontos na competição.

Sem almejar algo decente, o Debreceni, comandado por András Herczeg, entrou com um time bem recuado. Coulibaly era o único atacante. Veja o esquema tático:




No entanto, do outro lado do gramado, havia um time que precisava ganhar para buscar a primeira colocação no grupo. Claude Puel não fez mágica, taticamente falando. Mas preferiu deixar Lisandro – autor de um hat-trick na última rodada do francês – esquentando banco. Veja a formação:




Nos primeiros quinze minutos de jogo, não houve um lance de grande perigo. Contudo, apesar do grande domínio de posse de bola francês, o Debreceni parecia estar disposto a facilitar a vida da Viola. Em alguns momentos conseguia incomodar a defesa gaulesa. A principal jogada dos húngaros era de contra-golpe.

Porém, o Lyon precisava impor respeito em sua casa. Aos 20’, Makoun quase abriu o placar. Michel Bastos cobrou uma potente falta rasteira, o goleiro não segurou firme, e o camaronês estava lá para concluir, mas em posição de impedimento.

O Lyon persistiu, e cinco minutos após o gol anulado, depois de uma jogada bem parecida, conseguiu abrir o marcador. Bafetimbi Gomis aproveitou mais um rebote de Pantic, depois de um fraco chute de Govou. Semelhante sim, mas dessa vez, o gol foi legal.

Logo após o gol, Govou sentiu uma lesão na virilha e teve que ser substituído. Pjanic foi o jogador escolhido por Puel para a troca.

E foi Pjanic quem deu a assistência para o segundo gol da partida. Dessa vez, marcado pelo brasileiro Michel Bastos, aos 43’. O bósnio cobrou falta de longe, a bola resvalou na barreira, sobrando para Bastos, sozinho na área. Ele colocou com categoria no canto esquerdo de Pantic.

Os tentos do OL deram uma boa esfriada na vontade que o Debreceni tinha, de estragar a bonita festa, que a torcida fazia no Gerland. No fim do primeiro tempo, aquele fraco time húngaro, que já conhecíamos de outros cinco jogos, parecia ter voltado.




No segundo tempo, ambos os times voltaram com a mesma formação e a mesma postura. O Debreceni recuava, e o OL pressionava bastante. Com a vitória parcial do Liverpool, o Lyon, até então, iria assumindo a ponta do grupo.

Nos primeiros quize minutos da etapa final, o atacante Bafetimbi Gomis teve praticamente quatro chances boas de gol. Mas na verdade, quem o fez, foi Pjanic. Aos 15’, o garoto bósnio só teve o trabalho de completar o excelente lançamento que o brasileiro Michel Bastos fez. A goleada era iminente. A distorção entre os dois clubes é imensa.

Com a vitória praticamente consolidada, Claude Puel, depois do terceiro gol, retirou Gomis e Makoun e colocou Lisandro Lopéz, juntamente com o sueco Källström, para delírio dos Bad Gones. Ambos os jogadores que começaram no banco, fizeram excelente partida contra o Lille, na mais recente rodada do campeonato francês. A estratégia de Puel era poupá-los, e colocá-los justamente quando a partida estivesse resolvida. No final de semana próximo, o OL tem um confronto importante contra o Bordeaux.

A vantagem do Lyon era vasta. O time dominava o jogo e tinha uma presença em campo, infinitamente mais substancial do que o time húngaro. E jogando dessa forma, o quarto gol não demorou a sair. Aos 31’, Cissokho recebeu a bola, pela ponta esquerda, em velocidade. Ele não precisou driblar ninguém. Levou a bola sem marcação até a entrada da área e arrematou, sem chances para o goleiro. Lyon 4 a 0.

Nos quinze minutos finais, o OL soube administrar a partida com destreza. Mas nesse momento, o Liverpool sofria a virada da Fiorentina, deixando a primeira colocação para o clube italiano. Para completar o instante de azar, próximo do fim da partida, goleiro Hugo Lloris dividiu a bola com o adversário e ficou com uma lesão perto do olho. Preocupação ao time do Lyon.

Na próxima fase da competição, os prováveis adversários do Lyon, serão: Manchester United, Chelsea, Real Madrid, Barcelona, Arsenal ou Sevilla. Esses foram os primeiros colocados de seus respectivos grupos. O Bordeaux não entra na lista por ser do mesmo país.

Próximo adversário: Bodeaux. Jogo válido pela 17ª rodada da Ligue1. Domingo, 18h – horário oficial de Brasília.

FOTOS: FranceFootball / Sports.fr / L'Equipe / Yahoo.fr / Football365.fr / olweb.fr


1 a 0 = Gomis


2 a 0 = Michel Bastos


3 a 0 = Pjanic


4 a 0 = Cissokho



terça-feira, 8 de dezembro de 2009

[UEFA Champions League] - GRUPO E - Lyon Vs. Debrecen


O Grupo E da Liga dos Campeões já está definido. Por isso, as partidas entre Liverpool (ING) x Fiorentina (ITA) e Lyon (FRA) x Debrecen (HUN) são apenas para cumprir tabela. As duas partidas acontecem nesta quarta-feira às 17h45 (de Brasília).


O poderoso Liverpool, que já conquistou o torneio europeu cinco vezes, está eliminado, e, em crise, recebe a Fiorentina. O clube inglês está apenas na sétima colocação com 24 pontos, 12 a menos que o líder Chelsea.


Fiorentina e Lyon já garantiram a classificação para as oitavas-de-final da Liga. O clube francês tem 12 pontos, enquanto os italianos, 10. O Liverpool soma apenas sete pontos, e não pode passar a Fiorentina, pois perde no primeiro critério de desempate - confronto direto.


O Lyon enfrenta, em casa, o Debrecen para garantir a primeira colocação do grupo. Até agora, nas primeiras cinco partidas, o clube da Hungria perdeu todas, marcou cinco gol e sofreu 15.


A vantagem de terminar a primeira fase como líder do grupo, é que o clube jogará a segunda partida em casa, e terá o apoio da torcida.


FONTE: Goal.com/br


LYON:

GOLEIROS: Hugo LLORIS e Rémy VERCOUTRE;
LATERAIS: François CLERC, Anthony RÉVEILLÈRE, Aly CISSOKHO e Lamine GASSAMA;
ZAGUEIROS: CRIS, Jean-Alain BOUMSONG e Nicolas SEGUIN;
VOLANTES: Jean II MAKOUN e Maxime GONALONS;
MEIAS: Kim KÄLLSTRÖM, Honorato EDERSON, Michel BASTOS e Miralem PJANIC;
ATACANTES: Sidney GOVOU, LISANDRO Lopez, Yannis TAFER, Bafétimbi GOMIS e César DELGADO;
TÉCNICO: Claude PUEL
DESFALQUES: ANDERSON, Mathieu BODMER e Jérémy TOULALAN

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Presidente do Lyon mostra plena confiança no técnico apesar dos maus resultados

FOTO: sport24.com

O presidente do Lyon, Jean-Michael Aulas, assegurou ter plena confiança no técnico Claude Puel, apesar dos maus resultados da equipe.

No domingo passado, o Lyon vencia por 3 a 1, com três gols de Lisandro, mas acabou cedendo o empate por 4 a 3.

“Estamos no quarto lugar no campeonato e se estamos falando de times em mal momento, então o que dizer de todos os clubes que estão atrás de nós? Sempre disse que Puel irá cumprir os quatro anos de contrato. Não existe nenhum problema com ele nem com a equipe”, afirmou Aulas.

O presidente do Lyon assegurou que caso seja necessário, ele aposta nos reforços do mercado de Inverno, já que o clube tem capacidade financeira para o fazer.


ADAPTADO DE: O Jogo online

domingo, 6 de dezembro de 2009

Lisandro Lopez faz três, mas Lyon perde para o Lille


No último jogo da rodada do Campeonato Francês deste domingo, o Lyon protagonizou uma verdadeira tragédia, sendo derrotado pelo Lille por 4 a 3, após ter dois gols de vantagem no placar. Em noite inspirada de Lisandro Lopez, a equipe do brasileiro Cris caiu da vice-liderança da competição para o 4º lugar e viu a diferença em relação ao Bordeaux, na ponta da tabela, aumentar para cinco pontos.

Já no primeiro lance da partida, Lopez, lançado por Kallstrom na altura da marca do pênalti, inaugurou o placar. O Lyon impôs um ritmo muito acelerado aos donos da casa e, aos 21 minutos, o argentino foi novamente lançado e bateu, sem chances para o goleiro Landreau.

O Lille não se abalou e, apenas dois minutos depois, descontou com o veterano atacante francês, Frau. A noite, entretanto, parecia ser mesmo de Lisandro Lopez. Em mais um lance de Kallstrom, ele chutou alto no canto direito de Landreau, marcando o terceiro gol do Lyon e dele na partida. Mesmo com a desvantagem de dois tentos no placar, o Lille não se entregou e lutou até o fim da primeira etapa.




Na volta para o segundo tempo, os donos da casa mantiveram a postura, buscando o resultado. Logo aos 9 minutos, Gervinho marcou o segundo gol, colocando o Lille na briga novamente. Assustados com a pressão, os jogadores do Lyon fecharam-se no campo de defesa. Mesmo fechado, o Lyon não evitou o empate: aos 25 minutos, Cabaye chutou no canto direito de Lloris, empatando a partida em 3 a 3.

Apesar de ter chegado ao empate, o que parecia impossível, o Lille não se contentou com apenas um ponto em casa. Acuado, o Lyon se aproveitava dos milagres de Lloris para segurar o empate como visitante. Porém, aos 47, Hazard, que havia entrado no lugar de Frau, roubou a bola na desatenção Clerc e tocou para Gervinho marcar seu segundo gol no jogo e o quarto do Lille, fechando a partida.


FONTE: GazetaEsportiva.net
FOTOS: Olweb.fr