terça-feira, 31 de março de 2009

Meia brasileiro na mira para substituir Juninho Pernambucano no Lyon

Vinicius Reche, já no futebol frânces, despertou o interesse do gigante

O sucesso do meia brasileiro Vinicius Reche no Angers, da França, pode render bons frutos ao atleta, que iniciou sua carreira no Palmeiras e passou pelo Vasco da Gama.

Com o anuncio da saída de Juninho Pernambucano do Lyon ao final da temporada – o jogador já declarou que pretende voltar ao Brasil – abre-se uma vaga no meio campo do clube francês que vem sendo o “papa-títulos” do país nas últimas seis temporadas.

Vinicius Reche, inclusive, já recebeu sondagens dos dirigentes do Lyon, mas concentrado na difícil tarefa de levar seu time, o Angers, para a Liga principal na França, prefere deixar para resolver os detalhes após o termino do campeonato.

“Já recebi algumas sondagens sim, não posso negar, mas quero me concentrar, por enquanto, no Angers. Estamos em uma fase decisiva do campeonato e temos grandes chances de colocar o clube na elite do futebol francês. Vou resolver esses detalhes após o término da temporada, mas só de ser lembrado já fico muito feliz”, explica o camisa 10.

Vinicius Reche se destacou na França principalmente pela habilidade com a perna esquerda e assistências precisas. O jogador é conhecido como “garçom” pelos torcedores. Recentemente foi citado pela revista France Football e pelo jornal L’equipe como grande promessa brasileira, “uma jóia a ser lapidada”.

“Tudo o que está acontecendo na minha carreira é fruto de muito trabalho e só tenho a agradecer a Deus”, completa.

FONTE: Fanáticos por Futebol

Benzema perdeu a confiança em si mesmo, diz dirigente do Lyon

Há seis jogos sem balançar as redes, o atacante Karim Benzema vive, pela primeira vez em sua carreira, uma má fase. O jogador de 21 anos não está conseguindo contribuir para o Lyon conquistar o Campeonato Francês, que está em sua reta final.

Para Bernard Lacombe, assessor do presidente Jean-Michel Aulas, o problema de Benzema é que ele perdeu a confiança em sua própria capacidade.

"Ele não fala, mas dá para perceber. A prioridade é que ele volte a pensar no coletivo. Só assim suas qualidades irão aflorar de novo. Ele não pode ficar impaciente e precisa pensar mais nos companheiros e ser mais generoso. Fazendo isto, todo o resto volta", afirmou o dirigente à revista francesa L´Equipe.

Depois de dar a fórmula para Benzema voltar aos gols, Lacombe se mostrou tranqüilo e confiante na recuperação de uma das principais estrelas do Lyon.

"Inevitavelmente a confiança dele volta. Nós precisamos dele. Não podemos ser campeões da França sem o Benzema", concluiu.

FONTE: Superesportes

Olympique de Lyon disputa temporada da Superliga (Automobilismo)


A segunda temporada da Superleague terá a participação de uma equipe representando o clube francês Olympique de Lyon.

Com a chegada da equipe, a primeira da França, a Superleague passa a contar com 19 participantes. O Olympique de Lyon estreará correndo em casa: a primeira etapa do campeonato está prevista para a pista de Magny-Cours, nos dias 27 e 28 de junho.

"A Superleague está próxima de se tornar a maior competição internacional entre grandes clubes e o Olympique de Lyon não poderia ficar fora de um evento tão importante", comentou o diretor comercial do clube, Olivier Bernardeau.

"Nós acompanhamos a categoria desde o início e o formato nos agrada bastante. Não há outro campeonato que nos dá a chance de defender nosso clube e nosso país contra outros 18 representantes do mundo inteiro."

A expectativa do time é somar um título da Superleague ao histórico já recheado de conquistas nacionais: o Olympique de Lyon foi campeão francês nas últimas sete temporadas. "

Nós temos certeza que nossos fãs estarão nas pistas para torcer por nós. Ganhamos os últimos sete campeonatos franceses e queremos adicionar o título da Superleague nesta lista no fim do ano", concluiu Olivier Bernadeau. O time ainda não tem piloto definido.

Já o Brasil será representado por Corinthians e Flamengo, assim como na temporada passada.

CLUBES CONFIRMADOS:
Alemanha - Borussia Dortmund
Bélgica - Anderlecht
Brasil - Flamengo e Corinthians
China - Beijing Guoan
Emirados Árabes - Al Ain
Escócia - Rangers
Espanha - Atlético de Madrid e Sevilla
França - Lyon
Grécia - Olympiacos
Holanda - PSV
Inglaterra - Liverpool e Tottenham Hotspur
Itália - Milan e Roma
Portugal - Porto
Suíça - Basel
Turquia - Galatasaray

FONTE: Tazio

domingo, 29 de março de 2009

Sport sonha em ter Juninho Pernambucano

Desde que revelou à imprensa carioca que estaria pensando em voltar para o Brasil, o meia-atacante Juninho Pernambucano, ídolo do Lyon, da França, causou uma grande expectativa nos dois clubes em que defendeu por aqui: Sport e Vasco da Gama. A diretoria rubro-negra, inclusive, garantiu que fará uma proposta ao jogador.


- Faremos tudo que estiver ao nosso alcance para contar com Juninho mais uma vez. Se caso a parte financeira não for um problema, gostaríamos de contar com ele na Libertadores e no Brasileiro. Já entramos em contato com pessoas próximas a ele e vamos oficializar uma proposta - revelou o diretor de futebol Guilherme Beltrão.


Juninho planeja rescindir seu contrato em junho deste ano e, segundo o próprio jogador, caso volte ao Brasil, escolherá Sport ou Vasco. Mesmo com uma suposta proposta do São Paulo, Juninho disse que só iria para os times com os quais ele já tem uma identificação e citou o caso de Kaká.


- Se eu não defendesse o Vasco, iria para o Sport, que foram os dois clubes que mais me identifiquei na carreira. O Kaká deu um belo exemplo quando não aceitou trocar o Milan (Itália) pelo City (Inglaterra) - disse o jogador.Revelado nas categorias de base do Sport, Juninho foi um dos grandes destaques do time campeão Pernambucano e da Copa do Nordeste de 1994, ao lado de jogadores que fizeram história no Leão: o goleiro Jefferson, o zagueiro Sandro, os laterais Russo e Dedé, além do armador Chiquinho e os atacantes Fábio, Zinho e Leonardo.


FONTE: O Globo

sexta-feira, 27 de março de 2009

Benzema (novamente) na mira do Real Madrid


A eleição de Florentino Pérez para comandar o Real Madrid a partir da metade do ano é dada como certa na Espanha. A certeza de que o cartola substituirá Vicente Boluda na principal cadeira do clube merengue é tanta que até os nomes dos possíveis reforços já são ventilados pela imprensa local.

Nesta sexta-feira, mais duas estrelas do futebol mundial se juntaram aos nomes de Kaká, Cristiano Ronaldo e Carlo Ancelotti, divulgados durante a semana como integrantes da lista do provável presidente para novamente dar à torcida um Real Madrid 'galáctico' novamente.

O primeiro nome é o do atacante Karim Benzema, artilheiro do Lyon. Para tirar o jogador do heptacampeão francês e ganhar a disputa com o rival Barcelona, também interessado em Benzema, Pérez teria reservado a quantia de € 40 milhões.

Também consta da lista o nome do lateral-direito Maicon, da Internazionale de Milão. Titular da seleção brasileira, o jogador é considerado pelo candidato à presidência como a solução para o setor no Real Madrid. Sua chegada, especula a imprensa espanhola, decretaria a saída de Sérgio Ramos do clube.

FONTE: SuperEsportes

quinta-feira, 26 de março de 2009

Negociação entre Vasco e Juninho só depende do jogador, diz dirigente

Rodrigo Caetano confirma contato por email com o meia do Lyon, mas diz que não existe nenhuma proposta oficial para tê-lo no elenco para a Série B



A negociação entre o meia Juninho Pernambucano, do Lyon, da França, e o Vasco só depende da vontade do próprio jogador. A informação é do executivo do futebol do clube, Rodrigo Caetano, que confirmou dois contatos por email com o eterno ídolo cruzmaltino. Porém, ele diz que a troca de mensagens ocorreu porque os dois atuaram juntos no Sport, em 1995.


- Conversei com ele como ex-colega. Seria um sonho para a torcida do Vasco, mas me parece distante. Só teria algum significado se a vontade partisse dele. Nunca avançamos em nenhum tipo de negociação. Sabendo o ídolo que ele é para a torcida, seria um sonho, mas não podemos colocar falsas esperanças em uma situação complicada - disse Caetano.


Rodrigo afirmou ainda que uma negociação para contar com Juninho dependeria de uma estratégia bem elaborada pela diretoria cruzmaltina.


- Todo jogador desse porte necessita de uma estratégia grande. Não tem negociação em andamento. Foi uma troca de emails de quem se conheceu nos tempos de jogador. Quem sabe um dia esse sonho não seja realizado. Ele tem contrato em vigor e é um ídolo na França. Ele está lá há oito anos e muito bem adaptado - afirmou o dirigente.


A notícia da negociação entre Vasco e Juninho surgiu nesta quinta-feira. Em nota publicada no jornal "O Dia", o jogador teria manifestado o interesse de deixar o Lyon após o término do Campeonato Francês para atuar em outro local. Qatar e Emirados Árabes seriam outras possibilidades. O meia confirmou o contato com Rodrigo Caetano, atual dirigente cruzmaltino.


- O que houve na verdade foi que eu e o Rodrigo trocamos algumas mensagens, pois somos amigos e jogamos juntos no Sport. Não houve nada demais e nenhuma proposta oficial – garantiu Juninho, por telefone, de Lyon, ao GLOBOESPORTE.COM.


Juninho Pernambucano tem contrato com o Lyon até junho 2010 e afirmou que ainda não decidiu o que vai fazer após o término do seu vínculo com o Lyon, que está na briga pelo octacampeonato francês.


- Ainda não posso prometer nada, pois tenho um ano de contrato com o Lyon e ainda não decidi o que vou fazer. Se me sentir em condições de jogar bem, faria com o maior prazer para retribuir todo o carinho que a torcida do Vasco tem comigo – afirmou Juninho, ressaltando que a amizade com Rodrigo Caetano pode ajudar numa possível negociação.


FONTE: Globoesporte.com

domingo, 22 de março de 2009

Lyon volta a mandar na França!

Filipe Frossard Papini



Com gol de brasileiro, Lyon apazigua a crise e vence tranquilo, por 2x0.

Mesmo jogando em casa, o Lyon entrou no gramado com uma pressão extrema. O heptacampeão começou a rodada na segunda colocação (podendo terminar na terceira), isso depois de ostentar a liderança do campeonato por praticamente sete anos seguidos. O 17º colocado Sochaux, querendo aproveitar da situação, entrou disposto a buscar a fuga do rebaixamento, já que nos últimos sete jogos no Gerland, o Lyon ganhou apenas um, contra o Le Havre.

Na formação tática, devido a lesões, Mensah e Boumsong não foram relacionados, e outro zagueiro Cris, encontrava-se suspenso. Por causa dos desfalques, Puel não teria opções defensivas no banco, e teve que entrar com Toulalan e Bodmer improvisados na posição de zagueiro, veja a tática abaixo:



Logo no início do encontro, aos 13’, o Lyon demonstrou que ainda está vivo no campeonato. Delgado lançou Éderson, livre dentro da área. O brasileiro colocou com potência e categoria, no alto do gol. Lyon abriu o placar.

Na primeira metade do primeiro tempo, a partida foi dominada pelos donos da casa. O Sochaux, até então, só tinha chegado uma vez, com um chute de longe de Sverkos, que não assustou Lloris.

Já na outra metade, nem um chute os visitantes conseguiram. Foi domínio TOTAL do OL, e só não estendeu o placar, pois chutava pouco. Notava-se que o Lyon estava disposto a esquecer as recentes eliminações de competições fora da Ligue1.

Na volta do intervalo, o 17º voltou com muita vontade e bem melhor que o time do primeiro tempo.

Acreditando ainda na virada, o time amarelo e preto, pressionava mais que o Lyon e parecia disposto a lutar para conseguir pontos. Hantz trocou dois jogadores aos 60’ e isso ajudou na formação tática.

Porém, aos 66’, Puel também resolve trocar. Colocou Anthony Mounier no lugar do autor do gol, Éderson. E apenas com quatro minutos em campo, o jovem recebeu um primoroso passe de Juninho e aumentou a vantagem dos gauleses.

Mesmo com a superioridade no placar e no campo, o OL errava exacerbadamente no setor defensivo. Eram nítidas as “batidas de cabeça” entre Toulalan e Bodmer, mas o Sochaux não conseguia aproveitar essas boas oportunidades.

Faltando dez minutos para o término da partida, Puel coloca Keita, no lugar do lesionado Delgado. E nesse mesmo tempo, brilhava a estrela de Hugo Lloris, que salvava a meta dos heptacampeões.

Aos 40’ do segundo tempo, entrou Miralem Pjanic, no lugar do “super-aplaudido” Juninho Pernambucano.

O Sochaux perdia então seu vigor na partida e pouco incomodava, assim como foi na etapa inicial.

Por fim, nada mudou, o jogo foi encerrado com dois gols para o OL placar, voltando a liderança. O Lyonnais volta em campo contra o Le Mans, dia 4 de Abril, no Stade Omnisports Léon-Bollée.

sábado, 21 de março de 2009

29ª Rodada - Lyon x Sochaux


Em má fase no Campeonato Francês, o Lyon tenta se recuperar no torneio contra o Sochaux, neste domingo, em jogo válido pela 29ª rodada. O time dos brasileiros Juninho Pernambucano e Éderson ainda lidera a competição (53 pontos), mas é perseguido bem de perto por Olympique de Marselha e PSG somam (52).

- Nesse momento, não temos muito que dizer. Temos apenas que nos concentrar em nosso trabalho e naquilo que temos que fazer para alcançar nosso objetivo que, atualmente, é um só: conquistar o título do Campeonato Francês. Claro que o grupo ficou bastante abatido após a eliminação da “Champions League”. Mas faltam dez jogos para o término do campeonato, estamos no “sprint” final e, apesar dos problemas que tivemos com muitos jogadores lesionados e alguns resultados desfavoráveis, continuamos na ponta – observou Éderson, por intermédio de sua assessoria de imprensa.


FONTE: Globoesporte.com
ARTE: BrasiLyonnais

OBS: O Jogo terá transmissão AO VIVO, no canal SporTV, amanhã, às 13hrs.

terça-feira, 17 de março de 2009

Do céu ao inferno em duas semanas, Lyon nega crise após resultados negativos

Time foi eliminado na Copa da França, da Liga dos Campeões e tem ameaçado o título do Campeonato Francês


O Lyon, atual heptacampeão francês e que conta com os brasileiros Juninho Pernambucano, Cris e Ederson, vive má fase nos gramados, mas negou que esteja passando por uma crise.

Em menos de duas semanas, o time foi eliminado da Copa da França pelo Lille e saiu da Liga dos Campeões nas oitavas, eliminado pelo Barcelona. Além disso, perdeu uma invencibilidade de 24 jogos no estádio Gerland ao cair diante do Auxerre no domingo.

O Lyon lidera a classificação do Francês desde a sexta rodada e teve muita vantagem na briga pelo oitavo título consecutivo, mas agora aparece com 53 pontos, apenas um de vantagem sobre Olympique de Marselha e Paris Saint-Germain.

A ponta poderia ter sido perdida ontem mesmo, mas o Olympique impediu o PSG de chegar aos 55 pontos ao vencê-lo por 3 a 1 em pleno Parc des Princes, na capital francesa. Além disso, o Bordeaux aparece em quarto, com 50.

Apesar de tudo, os jogadores negam a crise.

- Estamos em uma situação difícil, mas não em crise - afirmou o zagueiro francês Jean-Alain Boumsong, resumindo o sentimento geral da equipe.

O técnico Claude Puel diz saber como levar o Lyon de volta ao caminho das vitórias e confia em mais um título nacional. Contudo, seus números são piores que os de Alain Perrin, seu antecessor, que acabou demitido mesmo com as conquistas da Copa da França e do Francês.

A esta altura do campeonato o Lyon vinha com oito pontos a mais e 22 gols além dos feitos esta temporada. Diferentemente dos campeonatos anteriores, os adversários parecem melhor preparados.

O clube também tinha sido eliminado nas oitavas da Liga, mas conquistou a Copa da França e chegou às quartas da Copa da Liga - nenhum destes dois objetivos estão mais ao alcance de Puel.

Diante disso, o time precisa reagir se não quiser romper uma sequência de títulos que lhe deram a hegemonia absoluta do futebol francês.


FONTE: Globoesporte.com

domingo, 15 de março de 2009

Lyon é surpreendido em casa pelo Auxerre.

Filipe Frossard Papini

Visitantes vencem por 2-0 e complica de vez a situação do heptacampeão.


Jogo válido pela 28ª Rodada da Ligue1. O Auxerre visitou o Lyon com o objetivo de tentar se livrar de vez da zona de rebaixamento e aproveitar do abatimento da equipe pós eliminação da Liga dos Campeões. Já o Lyon, precisava espantar de vez essa má fase que rondou a equipe nos últimos jogos e se efetivar de forma veemente a primeira colocação.

Claude Puel colocou uma formação um pouco mais recuada, algo parecido com um 4-5-1, veja o esquema tático abaixo:




A primeira boa oportunidade surgiu nos pés de Juninho, aos 13’, após cobrança de falta da parte intermediária do campo, passado a direita do gol, assustando o goleiro Sorin.

O Auxerre, jogando com duas linhas de quatro, pouco produzia para chegar até o gol de Lloris, principalmente porque também jogava com apenas um atacante (Jelen) e Kahlenberg encostando.

Nos trinta primeiros minutos o jogo foi marcado pela embolação no meio-campo. As equipes pouco produziam. Uma tentava buscar Benzema e a outra tentava Jelen, mas ambos os times eram pouco efetivos.

A melhor chance do OL surgiu aos 40’, com Karim Benzema que chutou fraco, fácil para a defesa de Sorin.

Mas um minuto depois, em um contragolpe do AJA, N’Dinga aproveitou boa oportunidade na ponta direita e deixou Jelen cara-a-cara com Lloris, ele só teve o trabalho de colocar no ângulo esquerdo do goleiro da seleção francesa. Auxerre 1-0.

No segundo tempo, Puel trocou o lento Boumsong pelo volante-improvisado Mathieu Bodmer.

E o OL entrou na etapa final com vontade, aos 47’, Juninho cobra uma falta na área e Delgado quase empata a partida se não fosse grande defesa de Sorin. Em outra oportunidade, Benzema chutou cruzado, passando a direita do gol.

Com 57’ de jogo houve uma boa tabela entre Juninho, Delgado e Éderson, que chutou no meio do gol, sem trabalho para o goleiro do AJA.

Outra ótima oportunidade surgiu aos 60’, depois de cruzamento de Juninho, Fábio Grosso pegou de primeira, praticamente a queima-roupa, mas novamente, lá estava Sorin, bem posicionado para fazer boa defesa.

No lance seguinte, outro contra-ataque do Auxerre, desta vez com Kahlenberg, que ficou praticamente sozinho contra Lloris, que defendeu brilhantemente.

Puel decidiu optar por mais uma alteração, retirou o brasileiro Éderson e lançou o jovem Miralem Pjanic. Enquanto isso, Fernandez colocou Daniel Niculae, para a saída do autor do gol, Jelen.

Com 73’, mais uma boa oportunidade do OL. Chute de fora da área de Juninho, que Sorin espalmou para escanteio. Na cobrança, Makoun escorou e Fábio Grosso também teve ótima oportunidade para o time da casa chegar ao empate, mas cabeceou para fora.

O Lyonnais queimou sua última alteração com a entrada de Yannis Tafer, no lugar de César Delgado, e o Auxerre colocou Berthod (voltando de contusão) no lugar de Chafni.

Aos 83’ o árbitro Thierry Auriac, marcou um tiro-livre indireto, dentro da área do Auxerre, mas Juninho chutou em cima da barreira.

No último minuto de jogo, após uma intensa pressão do Lyon, Cris e Grosso tocavam a bola atrás, até que causaram uma lambaça e Niculae saiu de frente com Lloris, que o derrubou.
Pênalti marcado, mas o mesmo Lloris executa boa defesa, na cobrança de Hengbart.

Mas a felicidade do Lyon não demorou muito, e no lance seguinte, Kahlemberg aproveitou a saída precipitada do mesmo Lloris, que acabara de defender um pênalti e colocou com categoria, encobrindo o goleiro francês, colocando o Auxerre com a vantagem de dois gols.

Thuerry Auriac encerrou a partida após o gol. O time do Lyon saiu sob vaias da torcida e pode perder a liderança da Ligue1 se o PSG ganhar do Marseille. A próxima partida do OL está marcada para o dia 22 de Março, contra o Sochaux, no Stade Auguste Bonal.

28ª Rodada - Lyon x Auxerre


Líder do Campeonato Francês, time de Juninho e companhia pega o Auxerre no domingo. PSG torce por tropeço para tentar ultrapassar o rival


Após ser goleado pelo Barcelona na última quarta-feira e, conseqüentemente, ver mais uma vez o sonho de brilhar na Europa cair por terra, o Lyon volta todas suas forças para o Campenato Francês. Neste domingo, o time de Juninho e companhia recebe o Auxerre no estádio Gerland em jogo válido pela 28ª rodada do torneio.


- O Lyon foi eliminado pelo Barcelona, mas não podemos esquecer que somos os líderes na França e que temos totais condições de conquistar o título. Quando assinei com o clube, o meu pensamento era de levantar troféus e isso não mudou. A eliminação foi dolorosa, mas ainda temos uma meta a ser alcançada, o octacampeonato. Quero muito ser campeão francês e vou me desdobrar ainda mais para alcançar esse objetivo. Temos um compromisso difícil, contra o Auxerre, mas tenho certeza que a nossa torcida nos apoiará na busca dos três pontos – afirmou o brasileiro Éderson, por intermédio de sua assessoria de imprensa. Com 53 pontos, o Lyon está em primeiro lugar na competição seguido bem de perto pelo PSG que, também no domingo, encara o arquirrival Olympique de Marselha no estádio Parque dos Príncipes. O time parisiense soma 52 pontos.


FONTE: Globoesporte.com

ARTE: BrasiLyonnais

sexta-feira, 13 de março de 2009

Benzema garante que fica no Lyon

Gigantes da Europa estariam de olho no atacante francês

O atacante francês Karim Benzema afirmou nesta sexta-feira que permanecerá no Lyon na próxima temporada, e desmentiu os rumores sobre uma possível saída do clube francês com destino a uma equipe mais tradicional.

- Ficarei no Lyon na próxima temporada. Aqui, conheço todo mundo, foi onde cresci. É minha segunda temporada como titular e tenho apenas 21 anos. Ainda tenho muitos anos pela frente para ir para outro clube - afirmou o jogador, antes do treino de sua equipe.

Benzema tinha assegurado que revelaria seu futuro após as oitavas-de-final da Liga dos Campeões, em que o Lyon foi eliminado pelo Barcelona.

No mês passado assegurou que, embora estivesse em um bom momento Lyon, não descartaria uma transferência para algum dos grandes clubes europeus, como Barça, Real Madrid, Inter de Milão ou Milan.

Eliminado pelos espanhóis, o jogador anunciou que, apesar da decepção, continuará por mais um ano no Lyon.

- Na verdade, agora sinto ainda mais vontade de permanecer no Lyon. Ainda tenho muito a aprender, dentro e fora do campo. Aqui, me sinto bem. Todo mundo me apoia - assegurou.

FONTE: Globoesporte.com

De olho em atacante, Lyon acompanha evolução de Keirrison

Eliminado da Copa dos Campeões pelo Barcelona, o Olympique de Lyon inicia o planejamento da próxima temporada. Os dirigentes franceses planejam a contratação de um novo atacante, já que Karim Benzema tem boas chances de seguir para o badalado Barcelona, da Espanha.

Na pauta do heptacampeão francês, aparece um talentoso brasileiro: o atacante Keirrison, do Palmeiras. A diretoria do Lyon promete observar a evolução do atleta na disputa de Campeonato Paulista e Copa Libertadores da América, durante o primeiro semestre de 2009.

No entanto, um jogador mais experiente teria a preferência dos franceses. Trata-se do argentino Diego Milito, vice-artilheiro do Campeonato Italiano pelo Genoa, com 15 gols, e que também já teve passagem pelo Zaragoza, da Espanha.

Aos 20 anos, Keirrison vê seu nome envolvido constantemente em especulações. Nesta semana, também foi comentada a chance de o atacante defender o poderoso Milan, da Itália.

O contrato de Keirrison com o Palmeiras é válido por cinco anos. Porém, como tem os direitos presos à empresa Traffic, ele pode seguir em breve carimbar seu passaporte rumo ao futebol do exterior.

FONTE: SuperEsportes

quinta-feira, 12 de março de 2009

Lyon culpa futebol francês por nova derrota na Liga dos Campeões

A estrutura do futebol francês e as dificuldades para competir financeiramente com os principais clubes da Europa são, em parte, responsáveis pela eliminação do Olympiqye de Lyon na Liga dos Campeões, disse o presidente do clube, Jean-Michel Aulas, nesta quinta-feira.


O Lyon, heptacampeão francês, foi eliminado pelo Barcelona por 6 x 3 no placar agregado das oitavas-de-final, após ser goleado por 5 x 2 pelo time espanhol, na quarta-feira, fora de casa.


A equipe domina o futebol francês nesta década, mas disputou as quartas-de-final da Liga dos Campeões pela última vez em 2006. Eles perderam para a Roma nas oitavas em 2007 e para o Manchester United, eventual campeão do ano passado, também nas oitavas.


"O Olympique de Lyon é responsável por esse resultado, mas o futebol francês como um todo também é", disse Aulas a repórteres.


"Esse jogo mostrou a diferença entre nós e um clube jogando num estádio como o Camp Nou, que é bem diferente do nosso em Gerland; entre um clube competindo em uma liga que começa no fim de agosto e nós, na França, que começamos a jogar em julho", acrescentou.


O Lyon tem projetos de construir um estádio para 62.000 pessoas até 2013, mas a obra tem sido atrasada frequentemente.


Aulas também disse que os altos impostos cobrados no país impedem os clubes franceses de vencer a Liga dos Campeões, uma vez que eles não podem pagar salários tão altos como os oferecidos por time de outros países.


"O futebol francês precisa progredir no sistema de impostos, porque todo mundo viu que os melhores jogadores estavam com a camisa do Barcelona ontem", disse ele.


FONTE: br.reuters.com

quarta-feira, 11 de março de 2009

Lyon mais uma vez, morre na praia

Em 45 minutos, Henry, Messi e Eto´o garantem vitória do Barça sobre o Lyon
Clube catalão assegura vaga nas quartas-de-final com belo triunfo no Camp Nou. Nervoso, Juninho Pernambucano é expulso no final da partida

Com uma bela atuação do trio Henry, Messi e Eto´o, o Barcelona só precisou dos 45 minutos iniciais para derrotar o Lyon por 5 a 2, nesta quarta-feira, no Camp Nou, e se garantir nas quartas-de-final da Liga dos Campeões. Alegria dupla para a torcida culé que, além de ver sua equipe classificada, assistiu na última terça-feira o arquirrival Real Madrid ser eliminado do torneio pelo Liverpool.

Contando com o apoio da torcida, o Barcelona começou a partida encurralando o Lyon. Os visitantes sequer conseguiam passar do meio-de-campo. Eto´o e Xavi, aos 11 minutos e aos 16, respectivamente, perderam boas oportunidades de abrir o placar.

O time de Juninho Pernambucano só conseguiu criar uma jogada ofensiva aos 19, mas o meia brasileiro Éderson acabou desperdiçando.


Henry abre os trabalhos

Com maior posse de bola (em média 68% contra 32% do Lyon), não demorou para o Barça abrir o placar. Aos 25, após lindo lançamento do zagueiro Rafa Márquez, Henry recebeu no meio da zaga, avançou e colocou no fundo das redes de Lloris.

Dois minutos depois, Henry, em posição duvidosa, ganhou um presente de Xavi. O veterano francês dominou e, com a perna direita, fez o segundo do Barça. Foi o quarto gol do atacante em sete partidas que disputou na Champions League.

Golaço de Messi

Soberano, o Barça praticamente liquidou a fatura aos 39 com um belo gol de Messi. O argentino dominou na ponta direita, deixou Grosso no chão, passou por Delgado e Boumsong e tocou para Eto´o. O camaronês, de primeira, devolveu para Messi que, de chapa, colocou no canto.

Dos três ‘tenores’ do clube catalão, apenas Eto´o não brilhara ainda na partida. No entanto, aos 42, ele fez questão de mostrar porque é um dos melhores atacante do mundo na atualidade. Após falha do zagueiro brasuca Cris, que furou ao tentar cortar um passe de Henry, Eto´o, que completou 28 anos na última terça-feira (dia 10) balançou pela quarta vez as redes do Lyon.

Para minimizar o possível vexame, Makoun, de cabeça, descontou para o atual heptacampeão nacional após cobrança de escanteio aos 44 minutos.

Juninho desconta

Se no primeiro tempo estava um tanto sumido – só aparecia dando pancadas em Iniesta ou discutindo com o árbitro -, Juninho mostrou sua categoria no começo do segundo tempo. Após cruzamento de Delgado, Benzema fez o corta-luz e a bola parou no pé-direito do ex-vascaíno diminuir o placar aos dois minutos.

Aos 11, uma discussão entre Juninho e Eto´o devido a uma entrada violenta de Grosso (um dos seis atletas do Lyon que foram advertidos com cartão amarelo) no lateral-direito Daniel Alves por pouco não chegou as vias de fato.

Diferentemente da etapa inicial, o Lyon era mais incisivo no ataque. O Barcelona, por sua vez, respondia com insinuantes contra-ataques puxados por Messi e Iniesta, outro jogador que se destacou no time espanhol.

Com o passar do tempo, o ímpeto da equipe francesa – que precisava de mais dois gols para se classificar pelo critério de gols fora de casa (empatou em 1 a 1 no Gerland) – foi diminuindo e o Barcelona, com mais técnica, cozinhou a partida e garantiu a passagem às quartas-de-final da Liga dos Campeões. No final da partida, visivelmente nervoso, Juninho recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso.


Aos 49, Keita, que entrara no lugar de Henry, deu número finais a partida após ótimo enfiada de bola de Xavi: 5 a 2.


O adversário do time de Messi e companhia será conhecido no próximo dia 20 de março em sorteio que será realizado pela Uefa, em Nyon, na Suíça.


FONTE: Globoesporte.com

[UCL] Barcelona x Lyon (Jogo de volta)


Equipe espanhola pode empatar por 0 a 0 que ainda assim estará classificada. Jogo de ida foi 1 a 1

Em um dos duelos mais equilibrados das oitavas-de-final da Liga dos Campeões, Barcelona e Lyon farão nesta quarta-feira, às 16h45m de Brasília, a segunda partida do confronto que vale uma vaga na próxima fase da competição.

Na ida, disputada no estádio Gerland, as duas equipes ficaram no empate em 1 a 1. Juninho Pernambucano marcou um golaço para o Lyon, enquanto o francês Thierry Henry deixou tudo igual para a equipe espanhola.

O Barça entra em campo com uma leve vantagem. Ficará com a vaga em caso de empate sem gols. O time francês, por sua vez, precisa de uma vitória simples. Novo 1 a 1 levará o jogo para a disputa por pênaltis.

O técnico do Barcelona, Josep Guardiola, terá dois desfalques na defesa: o zagueiro Carles Puyol e o lateral-esquerdo Eric Abidal. O lateral-direito brasileiro Daniel Alves, no entanto, está confirmado. Já o ataque, ponto forte do time da casa, será formado pelo argentino Lionel Messi, o camaronês Samuel Eto'o e Henry. A equipe catalã vem de uma vitória tranquila no Campeonato Espanhol, quando superou o Athletic Bilbao por 2 a0 , com gols de Messi e Busquets.

O Lyon, por outro lado, vem de derrota para o Lille no Campenato Francês.

A partida foi considerada a "mais importante do ano" pelo presidente do clube, Jean-Michel Aulas.

A equipe treinada por Claude Puel não vive um bom momento na temporada e perdeu sua grande vantagem na liderança do Francês. Após 27 rodadas, o Lyon tem 53 pontos, um a mais que o vice-líder Paris Saint-Germain.

Apesar do momento complicado, o meia brasileiro Ederson disse que o duelo contra o Barça será equilibrado.

- Nesta eliminatória, cada equipe tem 50% de chances. Eliminar o Barcelona em seu estádio seria uma façanha, algo que ficaria marcado para sempre em nossas carreiras - disse.

Já o meia Toulalan avisou que o Lyon poderá ter dificuldades para dominar o meio-campo, sobretudo se Guardiola escalar Xavi e Iniesta.

- O Barça tem mais qualidade nos passes. Se não marcarmos forte, eles criarão problemas para nossa equipe - disse.

Puel tem duas dúvidas para escalar a equipe. Na zaga, Boumsong ainda se recupera de lesão e pode dar lugar a Bodmer. Já Éderson briga com o atacante argentino César Delgado por uma vaga entre os titulares.

O ex-jogador francês Zidane aposa suas fichas no Lyon.


- Eles são capazes de conseguir isso. Creio que o Lyon irá se impor sobre o Barça. Estou convencido de que podem ficar com a vaga - disse Zidane à emissora francesa Canal+.


OS CONVOCADOS POR CLAUDE PUEL:


GOLEIROS: Hugo LLORIS, Rémy VERCOUNTRE e Joan HARTOCK
LATERAIS: Lamine GASSAMA, François CLERC, Fábio GROSSO
ZAGUEIROS: CRIS e Jean-Alain BOUMSONG
VOLANTES: Jérémy TOULALAN, Mathieu BODMER e Jean II MAKOUN
MEIAS: Kim KÄLLSTRÖM, JUNINHO Pernambucano, Miralem PJANIĆ e ÉDERSON Honorato
ATACANTES: Anthony MOUNIER, César DELGADO, Karim BENZEMA, Abdul Kader KEITA Frédéric PIQUIONNE e Yannis TAFER


PROVÁVEL EQUIPE:

Lloris; Clerc, Cris, Boumsong (Bodmer) e Grosso; Toulalan, Juninho Pernambucano, Makoun, Keita e Ederson (Delgado); Benzema.



OS CONVOCADOS POR PEP GUARDIOLA:


GOLEIROS: Victor VALDÉS, José Manuel PINTO e Albert JORQUERA
LATERAIS: SYLVINHO, Daniel ALVES,
ZAGUEIROS: Rafa MÁRQUEZ, José Martín CÁCERES, Alberto Rabasco BOTÍA e Gerard PIQUÉ,
VOLANTES: Touré YAYA e Seydou KEITA
MEIAS: Sergio BUSQUETS Burgos, XAVI Hernandes, Alyaksandar Pawlavich HLEB, VICTOR Sánchez, Andrés INIESTA e PEDRO Ledesma
ATACANTES: BOJAN Krkić, Lionel MESSI, Thierry HENRY, Samuel ETO'O e Eidur GUDJOHNSEN

PROVÁVEL EQUIPE:

Valdés; Daniel Alves, Márquez, Pique e Sylvinho (Cáceres); Yayá Touré, Xavi e Iniesta; Messi, Eto'o e Henry. Técnico: Josep Guardiola.

ÁRBITROS:

Tom Henning Ovrebo (NOR), auxiliado por seus compatriotas Geir Age Holen e Dag-Roger Nebben.


TÉCNICO DO LYON CONFIANTE


Claude Puel acredita que é possível ao Lyon assegurar a vitória sobre o Barcelona, no Camp Nou, e garantir a passagem para a próxima fase da Liga dos Campeões. "Aquilo que fizemos no jogo da primeira-mão é o principal argumento para nós passarmos", afirmou Puel, que não está preocupado com o fato de jogar em Camp Nou: "Já jogamos em outros estádios semelhantes e isso não afetou os meus jogadores."

O técnico do Lyon revelou que para vencerem o Barcelona: "Temos de ser superiores fisicamente e mentalmente. É necessário igualmente dominar as questões técnicas, algo que será muito difícil em virtude do valor individual dos jogadores do Barcelona."

Puel mostrou-se confiante na utilização de Benzema: "Francamente vejo que ele está melhor. Somos otimistas e pensamos que pode jogar."


BOUMSONG TAMBÉM CRÊ NA CLASSIFICAÇÃO

O regressado Jean-Alain Boumsong garante que o Olympique Lyonnais vai apostar numa mentalidade ofensiva na visita ao terreno do FC Barcelona, onde os heptcampeões franceses precisam de marcar para manterem vivo o sonho da UEFA Champions League.

Repetir exibição
O defesa-central, da seleção francesa venceu uma lesão numa coxa e o seu regresso à equipe constitui uma excelente notícia para o treinador do Lyon, Claude Puel, que não vê o seu time vencer há quatro jogos e viaja à Catalunha após duas derrotas diante do LOSC Lille Métropole. Ainda assim, a excelente primeira parte realizada frente ao Barça no encontro da primeira mão servirá de motivação para o Lyon e Boumsong sabe que será necessária uma abordagem similar na partida da segunda mão se a sua equipa quiser dar a volta à eliminatória onde a vantagem está do lado do Barcelona, face ao 1-1 registado na primeira mão, depois de Thierry Henry ter restabelecido a igualdade a seguir ao tento de Juninho Pernambucano para a turma gaulesa. "Não temos medo do Barcelona. Por muito bons que eles sejam, não podemos jogar com medo de perder", alertou Boumsong.

"Tudo é possível"
"Este é o maior e o mais importante jogo da temporada até ao momento, mas vamos entrar nele conscientes de que uma vitória significará mais jogos como este", acrescentou o defesa de 29 anos, que se mantém confiante, apesar de saber que a eliminação deixará o Lyon centrar todas as suas atenções na conquista do oitavo título consecutivo de campeão de França. "Não será uma catástrofe se perdermos, mas sabemos que tudo é possível quando a decisão depende de um só jogo como este. Temos de dar tudo, pois ir longe na UEFA Champions League era um dos principais objetivos para esta temporada".

Barça brilhante
Boumsong reconhece que levar a melhor sobre os líderes da Liga espanhola em pleno Camp Nou será um desafio diferente: "Teremos de esperar um jogo distinto do da primeira mão, por várias razões - o campo deles é maior que o nosso, por isso vimos preparados para correr uma meia-maratona. Por outro lado, o Barça tem uma capacidade de passe e de circulação de bola brilhantes, talvez melhor do que qualquer outra equipa a nível mundial. A sua forma de jogar é atacar desde o primeiro minuto. O nosso maior desafio será manter a consistência tática e os níveis de concentração elevados durante todo o encontro".


Reencontro de amigos
Caso ganhe, empate ou perca, Boumsong terá sempre um aspecto positivo a retirar da visita a Camp Nou. O jogo contra o Barça vai permitir-lhe reencontrar o amigo de infância Samuel Eto'o que, contudo, passará a noite a tentar ultrapassá-lo. "O Samu e eu nascemos e crescemos na mesma vila, perto de Douala, por isso tratamo-nos como família. O problema é que ele é um dos melhores avançados do Mundo e vai colocar-me muitos problemas. Temos uma relação muito especial, mas espero ser eu a levar a melhor desta vez".


FONTES: Globoesporte.com, Olweb, FCBarcelona.cat, UEFA.pt, abola.pt
ARTE: BrasiLyonnais

terça-feira, 10 de março de 2009

Ex-jogador do Inter é arma do Lyon contra o Barcelona

"Mudei minha forma de jogar", diz meia Ederson sobre a reviravolta na carreira

Por: Amauri Knevitz Jr. - zerohora.clicrbs.com.br

As passagens de Ederson pelo Inter e pelo Juventude, em 2004, foram obscuras. Prejudicado por lesões e pela ansiedade de mostrar serviço em um grande clube, o jovem meia não consegui se firmar na ocasião. Porém, cinco anos depois, aos 23, depois de passagens por clubes do interior da França, ele entra em campo nesta quarta-feira como titular e destaque do Lyon, que enfrenta o Barcelona pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões. Em entrevista a zerohora.com por e-mail, o jogador revelado pelo RS, de Alvorada, fala sobre a passagem pelo futebol gaúcho, a reviravolta na carreira e o desejo de um dia voltar a jogar no Brasil.

Confira:

Zero Hora — A que fatores você atribui o sucesso que tem feito no Lyon?

Ederson — O fato de ter sido muito bem recebido por todos aqui no Lyon facilitou muito minha adaptação no grupo. Os brasileiros (Juninho, Cris, Fred, Fabio Santos, Sonny Anderson) são ótimas pessoas e também me ajudaram desde a minha chegada, fazendo com que me sentisse bem e confiante para demonstrar meu futebol em campo. Além disso penso que não é possível ter sucesso pessoal sem um bom rendimento coletivo. Hoje estou muito feliz de estar em um clube como o Lyon que oferece grande estrutura e qualidade de trabalho. Creio que tudo o que conquistei até hoje é o resultado de muito trabalho, determinação e profissionalismo.

ZH — Sentiu muitas diferenças com relação a ambiente, clima e estilo de futebol, ou se adaptou rapidamente?

Ederson — Já faz quatro anos que estou na França, cheguei no Club OGC Nice em janeiro de 2005, com 19 anos, e naturalmente tive algumas dificuldades. No início tudo era diferente, idioma, cultura, clima, e também o estilo de jogo, mas superei tudo isso com muita determinação. Procurei aprender o idioma o mais rápido possível para facilitar minha adaptação cultural e futebolística, e, à medida em que fui aprendendo o idioma, tudo foi ficando mais fácil. Passei por momentos difíceis: algumas lesões, a saudade da família e dos amigos, o estilo de jogo do futebol francês, mas sabia que teria que ser forte e superar tudo isso para realizar meus sonhos. Penso que começamos a ver obstáculos quando tiramos de nosso foco os nossos objetivos, por isso que sempre procurei estar sempre concentrado em minhas metas, determinado em alcançá-las. Minha adaptação aqui no Lyon foi mais fácil, em comparação com a minha chegada ao Nice, porque hoje conheço bem o Campeonato Francês, o idioma, e estou tendo a oportunidade de progredir em um clube que disputa a Champions League e que está sempre na briga por títulos.

ZH — Você mudou sua forma de jogar na Europa, como acontece com muitos brasileiros?

Ederson — Inevitavelmente acabei mudando a minha forma de jogar. Quando jogava no Brasil, pensava somente em driblar e jogar pelo prazer. Chegando na Europa, uma das primeiras coisas que aprendi foi ter que jogar simples e rápido, saber defender e atacar. O futebol europeu é jogado com muita intensidade e dinamismo em espaços curtos e muitas equipes jogam de forma compacta. Penso que melhorei muito nesses quatro anos, tanto fisicamente como taticamente, e continuo melhorando a cada treino e a cada jogo.

ZH — Leva uma bagagem da sua longa passagem pelo futebol gaúcho (RS, Inter e Juventude)?

Ederson — Passei um período importante de minha vida no Rio Grande do Sul, onde encontrei pessoas maravilhosas com as quais tenho contato até hoje, minha madrinha Mariu e sua familia, meu padrinho Edi que foi massagista no Inter e também no RS, meu amigo Renato, Valdir Oliveira "Foguinho", assim como o Paulo César Carpeggiani e sua família. Cheguei ao RS Futebol com 15 anos e tive a oportunidade de trabalhar e aprender muito com os técnicos Júlio Camargo "Julinho", Júlio César "Galego" e também com os preparadores físicos Daniel "Dada" e William Tomas. São profissionais que admiro muito e que agradeço por tudo o que me ensinaram. Em 2001, nosso primeiro ano de trabalho juntos, fomos vice campeões do Gauchão sub-17 e depois trabalhamos na equipe profissional do RS. Amadureci mais rápido jogando com o RS torneios internacionais e, a partir dos 16 anos, jogando no time profissional, com os conselhos do Carpegiani. Foi jogando no RS que tive a oportunidade de ser convocado para a Seleção Brasileira sub-17, com a qual fui campeão do mundo da categoria em 2003, na Finlândia. Minha passagem pelo Inter e Juventude foram breves. No Inter estive somente cinco meses, joguei pouco devido a lesões. No Juventude joguei somente quatro meses. Em ambas as equipes tive a felicidade de trabalhar com grandes jogadores, ótimos profissionais e ótimas pessoas. Com certeza trago em minha bagagem a raça e a pegada gaúcha, assim como momentos difíceis, momentos de satisfação, felicidades e alegrias. Tudo isso faz parte de meu aprendizado e da experiência vivida no Rio Grande do Sul.

ZH — Por que você acha que não teve uma sequência maior no Inter? Guarda alguma mágoa?

Ederson — Após um ótimo ano de 2003 com o RS, muitos times mostraram interesse em mim, mas acabei dando a preferência ao Inter, para onde fui emprestado no início da temporada de 2004, por um ano. Infelizmente acabei sentindo uma lesão logo no final da pré-temporada. Uma inflamação na inserção do músculo posterior da coxa direita e depois outra na coxa esquerda acabaram me atrapalhando muito. Não conseguia treinar e, consequentemente, acabei jogando pouco. Quando nos aproximamos do meio do ano, RS e Inter entraram em acordo para que eu voltasse ao RS, para aguardar a conclusão de uma transferência para o futebol europeu, que acabou não acontecendo. Não dando certo a transferência para o futebol europeu, alguns meses depois o RS entrou em acordo com o Juventude e em setembro fui emprestado até o final do ano. Não guardo nenhuma mágoa, mas certamente se naquele momento eu tivesse a maturidade que tenho hoje, não teria tomado as mesmas decisões. Mas aconteceu assim e me serviu como experiência, e hoje estou feliz com minha trajetória até aqui.

ZH — Você pensa em voltar a jogar no Brasil?

Ederson — Certamente penso em um dia voltar a jogar no Brasil. Os brasileiros que estão aqui dizem que igual o futebol brasileiro não tem. O calor e a paixão do torcedor são muito grandes, é emocionante jogar clássicos brasileiros com estádios lotados. Quero um dia viver tudo isso, mas no momento penso em continuar jogando na Europa.

ZH — O que um jogador precisa para ter sucesso na Europa?

Ederson — Muita disciplina e profissionalismo são fundamentais. Além do talento, é preciso ter determinação, força de vontade e personalidade. Esses pontos são válidos em qualquer parte do mundo, não somente na Europa.

ZH — Da França, continua acompanhando o futebol gaúcho?

Ederson — Acompanho o futebol brasileiro e o gaúcho através da internet, programas esportivos na TV, e fico contente quando vejo boas noticias de ex-companheiros de clube e amigos.

ZH — O que acha do atual time do Inter?

Ederson — O time mudou muito do período que estive no Inter. Poucos jogadores continuam no grupo: Clemer, Nilmar e Bolívar. Bolívar esteve aqui na França em Mônaco, grande rival do Nice, e nos enfrentamos algumas vezes. O Inter tem uma ótima estrutura e conta com ótimos profissionais, excelentes jogadores e um grande treinador como o Tite, que admiro muito. Penso que o Inter fará uma boa temporada e seguramente tem o potencial para conquistar títulos.

FONTE: ZeroHora.com

Barça tem que impedir faltas de Juninho, diz técnico Guardiola

O Barcelona terá de evitar as faltas perto de sua área no jogo de volta da Liga dos Campeões contra o Olympique de Lyon, que tem nas cobranças de bola parada do brasileiro Juninho Pernambucano uma de suas principais armas, disse o técnico do time catalão, Pep Guardiola, nesta terça-feira.


Juninho surpreendeu o Barça logo no início do jogo de ida das oitavas-de-final, na França, com um gol característico de bola parada sem chances de defesa para o goleiro Victor Valdes. O empate dos catalães só saiu no segundo tempo, com Thierry Henry.


"Será importante não marcar faltas perto da área", disse Guardiola, em entrevista coletiva, na véspera do jogo de volta, quarta-feira, no Camp Nou, acrescentando que seu time tentará manter a bola no campo do Lyon.


"A melhor forma de defesa é atacar", afirmou o ex-jogador do Barça e da seleção espanhola. "Acho que eles vão esperar até nós perdermos a bola e tentar nos pegar no contra- ataque."


Os líderes do Campeonato Espanhol chegam para o decisivo jogo da Liga dos Campeões após terem ampliado sua vantagem sobre o Real Madrid para seis pontos no Campeonato Espanhol, depois da vitória por 2 x 0 sobre o Athletic Bilbao, no sábado.


A derrota do Lyon por 2 x 0 para o Lille também no fim de semana cortou a liderança da equipe no Francês para apenas um ponto, ante os seis de duas semanas atrás, e os problemas aumentaram devido a contusões.


Numa entrevista coletiva mais cedo, o atacante do Barça Samuel Eto'o disse que não estava preocupado com sua recente falta de gols e que esperava receber um presente pelos 28 anos completados nesta terça-feira.


"Já marquei bastante neste temporada, e quando os gols não acontecem em alguns jogos não é motivo para drama. Estou calmo", disse Eto'o, que não marca há quatro jogos, desde 14 de fevereiro.


FONTE: Abril/Reuters

segunda-feira, 9 de março de 2009

Zidane declara torcida por Lyon contra Barcelona

Aposentado dos gramados desde o final da Copa do Mundo de 2006, Zinedine Zidane não escondeu sua preferência pelo francês Lyon no confronto de volta pelas oitavas-de-final da Copa dos Campeões contra o Barcelona nesta quarta-feira. Para o ex-meia do Real Madrid, o time de Juninho Pernambucano tem todas as condições de sair do Camp Nou classificado para a próxima fase do torneio.

"A equipe do Lyon tem a capacidade de aborrecer o Barcelona. Vimos isso perfeitamente no primeiro jogo na França. Os catalães diminuíram a velocidade um pouco e isso facilita jogar contra eles. Na próxima quarta, eu gosto das chances que o Lyon possui. De qualquer forma, eu vou estar torcendo muito para eles", declarou ao Football365.

De fora, Zidane adota a postura de um torcedor e palpita qual será o resultado do jogo. Um empate que favoreça aos franceses e com grande atuação de Pernambucano é o que deverá acontecer para o campeão mundial pela França em 1998.

"Eu acho que será 2 a 2 com um gol de empate do Juni (Juninho Pernambucano) vindo de uma bela cobrança de falta no final do jogo. Depois do que ele fez para o Olympique, seria ótimo este resultado", concluiu.

FONTE: SuperEsportes

domingo, 8 de março de 2009

Eliminar o Barça seria "façanha interplanetária" para o Lyon

O presidente do Olympique Lyonnais, Jean-Michel Aulas, afirmou domingo que "será preciso uma grande façanha interplanetar para eliminar o FC Barcelona" quarta-feira, em Camp Nou, na partida de volta das oitavas-de-final da Liga de Campeões, depois do empate por 1-1 na ida.


"O Barça é favorito porque está com mais jogadores em bom estado físico e conta com um grupo de grande qualidade", admitiu Aulas neste domingo à imprensa, no centro de treinamento do Lyon, líder atual e campeão da liga francesa.


O FC Barcelona derrotou sábado por 2-0 o Athletic Bilbao na 26ª rodada da liga espanhola de futebol, aumentando a seis pontos sua vantagem como líder em relação ao Real Madrid.


"É preciso pôr na cabeça que vamos disputar a partida mais importante do ano", acrescentou Aulas.


FONTE: AFP

Benzema pode desfalcar Lyon no Camp Nou

O atacante Karim Benzema, do Lyon, tornou-se motivo de preocupação para o jogo de volta contra o Barcelona pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões, quarta-feira, no Camp Nou.


Benzema, que havia lesionado o quadril no último fim de semana, foi substituído no intervalo da derrota por 2 a 0 para o Lille, neste sábado, pela Ligue 1.


"Ainda sinto dores", declarou o atacante à televisão local. "Caí novamente sobre o quadril no início do jogo e doeu. Vou descansar, mas ainda não sei se poderei jogar (na quarta)".


No primeiro jogo, Lyon e Barcelona empataram por 1 a 1 no estádio Gerland.


FONTE: Trivela

sábado, 7 de março de 2009

Stade de France, o caldeirão a favor do LOSC!

Filipe Frossard Papini

Com uma torcida em êxtase, Lille consegue novamente vencer os heptacampeões, desta vez, por 2x0. Ligue1 cada vez mais emocionante!





Rodada valendo pela 27ª Rodada da Ligue 1. O Lyon entrando em campo eufórico, querendo vingar a desclassificação na Copa da França, partida que ocorreu na última quarta-feira. O Stade de France extremamente lotado, todos querendo ver a vitória do LOSC e assim, subir um degrau na colocação.

O time do Lyon entrou com novidades: Mathieu Bodmer, já conhecido por Claude Puel, voltou de lesão e já integra a equipe principal, formando dupla de zaga com Cris. No gol Lloris foi poupado para a entrada de Remy Vercountre. Outro que retornou no time, foi o lateral da seleção, François Clerc que provavelmente deverá ser o titular a partir de agora. O restante da equipe manteve-se: Grosso na esquerda, Toulalan e Makoun na contenção do meio campo, Delgado, Juninho e Keita de meias e Benzema jogando isolado na frente.

O começo da partida foi bastante agitada, o Lyon, agora com o time titular parecia impor uma pressão maior, sempre com jogadas em velocidades, principalmente com o argentino Delgado na esquerda. Juninho também chegava pelo meio, juntamente com as subidas de Makoun.

Aos 25' Juninho faz um sinal para o banco, aparentemente avisando uma lesão no atacante Benzema, preocupando os torcedores dos "Gones", mas não houve substituições até o primeiro tempo.

Enquanto o time do Lyon jogava em função do seu artilheiro, os "Dogues" pouco incomodavam, mas era um time aguerrido e com muita competência, segurava o empate no primeiro tempo, demonstrando ser uma equipe bem articulada, mas até então sem muitos destaque. As poucas chegadas dos Rubro-negros acontecia através de bolas paradas, sempre com o brasileiro Michel Bastos.

Já nos últimos cinco minutos da etapa inicial, quem pressionava era o Lille, marcando sob pressão a saída de bola do Lyon, porém a bola era pouco trabalhada e nada pôde preocupar a vida do goleiro Vercountre.

Na volta para o segundo tempo, o brasileiro Éderson já entrou em campo, no lugar do Benzema, com suspeita de lesão. E foi o Lille quem mostrou suas armas. Cabaye, com dois minutos do segundo tempo, colocou com categoria uma bola no travessão do OL.

A primeira grande chance do Lyon aconteceu aos 57', com um potente chute de fora da área de Éderson, causando trabalho ao goleiro Malicki.

Mas quem abriu o placar no Stade de France foi o Lille. O gigante Vittek, cabeceou dentro da área, sem chances para Vercountre, após um excepcional passe de Michel Bastos.

Puel, com 64' arrisca, tirando Juninho e colocando Yannis Tafer, uma promessa de 17 anos, que joga no ataque.

O Lyon criava boas jogadas, mas Keita não conseguia aproveitar as bolas. Ele aplicava boa velocidade, porém pouco controle de bola e com isso, chegou a perder boas oportunidades na frente. Tafer teve uma ótima chance para empatar a partida, mas o nervosíssimo falou mais alto, e na hora da conclusão, conseguiu "furar" a bola, bisonhamente.

Aos 78', Puel queima a terceira substituição, colocando o sueco Källström, no lugar do vaiado Keita. Em seguida, Éderson fez boa jogada na ponta-direita, pedalando dentro da área, mas Malicki fez boa defesa.

Faltando oito minutos para o término da partida, o outro brasileiro Cris fez falta dura no contra-ataque do LOSC, e recebeu o amarelo, criando uma boa oportunidade de bola parada para os donos da casa, porém desperdiçada por Bastos.

No finalzinho da partida, a pressão dos "Gones" era mais intensa, Éderson era o protagonista das principais jogadas, e Malicki fazendo sempre boas defesas, salvando os rubro-negros.

Mas o Lille ainda estava acordado, e depois de um chutão de Malicki, ele encontrou Michel Bastos praticamente dentro da área do Lyon, e com categoria, o brasileiro - melhor em campo - no meio de três defensores dos visitantes, conseguiu tirar Vercountre da jogada e ampliando assim o resultado para 2x0, aos 43' do segundo tempo.

E não houve tempo para o Lyon tentar o seu gol de honra. A partida foi finalizada com o placar de 2x0 para o Lille. Agora, o OL está a apenas UM ponto de diferença do vice-colocado PSG, enquanto o LOSC está em 6º. Próxima partida do Lyonnais é dia 11 de Março, contra o Barcelona, jogo que decide uma vaga para as quartas de finais da Champions League.

sexta-feira, 6 de março de 2009

27ª Rodada - Lille x Lyon


O Lyon, líder do Campeonato Francês, mede forças com o Lille neste sábado, no Stade de France, com o objetivo de se vingar do clube que o eliminou quarta-feira da Copa da França, da qual é o atual campeão.

Cinco dias antes de um jogo crucial contra o Barcelona no Camp Nou pelas oitavas-de-final da Liga dos Campeões, o técnico do Lyon, Claude Puel, está diante de um verdadeiro dilema. No jogo de quarta-feira, pelas oitavas-de-final da Copa da França, o treinador optou por jogar com um time B, e foi eliminado. Neste sábado, contra o mesmo adversário, sétimo colocado do Campeonato Francês, o Lyon não terá direito ao erro para não deixar se aproximar seus principais concorrentes, o PSG, o Olympique e o Bordeaux. Puel pode decidir poupar suas principais estrelas, o brasileiro Juninho e o artilheiro Karim Benzema, na perspectiva do choque contra o Barça.


Também no sábado, o PSG, vice-líder a quatro pontos do Lyon, pega o Lorient (9º) fora de casa, o Olympique (3º) recebe o Valenciennes (16º), e o Bordeaux (4º) encara o Toulouse (5º) no clássico do sudoeste da França.


FONTE: AFP
ARTE: BrasiLyonnais

OBS: O Jogo será transmitido ao vivo, às 17hrs pelo canal SPORTV

Zagueiro Mensah, desfalcará Lyon para partida contra o Barcelona

O Lyon acredita que não poderá contar com o zagueiro John Mensah para a partida de volta das oitavas-de-final da Liga dos Campeões contra o Barcelona após o jogador ter sofrido outra lesão, desta vez no músculo da perna, na quarta-feira.


O defensor de 26 anos, que recentemente ficou afastado por problemas na coxa e panturrilha, foi substituído por Cris aos 28 minutos após a derrota por 3 a 2 na Copa da França para o Lille.


Enquanto ainda não se sabe a gravidade da lesão, o treinador do Lyon Claude Puel alertou que a partida no Camp Nou dia 11 de março seria ainda uma data muito cedo para o retorno do jogador. “Temo que fiquemos sem ele por um tempo”, disse ele.


O ganês atuou nos quatro jogos pela LC nesta temporada e mais onze pela Ligue 1. Os atuais campeões franceses empataram em 1 a 1 contra o Barça no estádio de Gerland na semana passada.


FONTE: Trivela

quinta-feira, 5 de março de 2009

Lille elimina Lyon da Copa da França


Num fim de jogo emocionante, o Lille conseguiu a vaga nas quartas-de-final da Copa da França, vencendo o Lyon por 3 a 2. A equipe de Rudi Garcia, jogando em casa, conseguira ficar à frente do placar por duas vezes, ainda no primeiro tempo, mas viu o OL empatar nas duas ocasiões. Só aos 47 minutos da segunda etapa, com gol de Nicolas Fauvergue, o LOSC garantiu a vaga nas quartas-de-final.


Quem abrira o placar para o mandante fora o brasileiro Michel Bastos, após passe do belga Hazard, aos 22 minutos da primeira etapa. Mas logo após, a equipe de Claude Puel voltava ao jogo, com o empate de Jean Makoun, marcando de cabeça. Ainda na primeira etapa, aos 44 minutos, o Lille voltou à ponta. Hazard, desta vez, foi o protagonista da jogada, driblando dois zagueiros lioneses e chutando sem chances para Vercoutre. Mas nem por isso foi para o intervalo em vantagem: aos 47 minutos, Mounier empatou novamente para os visitantes.


Nos últimos vinte minutos de jogo, o Lyon jogava até melhor do que o Lille. No entanto, uma desatenção nos acréscimos custou ao atual líder da Ligue 1 a permanência na copa: aos 48 do segundo tempo, Hazard veio pela direita e cruzou para Fauvergue, que, na marca do pênalti, desviou para marcar o gol da vitória e da vaga.


Nas outras partidas, Sedan e Rennes não tiveram dificuldades para despachar, respectivamente, Vitre e Lorient. Ambos venceram por 3 a 0.


Confira os jogos das oitavas-de-final da Copa da França:


Terça, 3/março

Guingamp 1x0 Le Mans
Dijon 1x1 Grenoble (2x4 nos pênaltis)
Boulogne-sur-Mer 0x2 Toulouse


Quarta, 4/março
Rodez 3x1 Paris Saint-Germain
Ajaccio 0x2 Monaco
Sedan 3x0 Vitre
Lille 3x2 Lyon
Rennes 3x0 Lorient


FONTE: Trivela

quarta-feira, 4 de março de 2009

COPA DA FRANÇA - Lille x Lyon


A lesão sofrida pelo atacante Benzema na partida contra o Rennes no fim de semana pelo Campeonato Francês deixará o jogador fora da partida desta quarta-feira, contra o Lille pelas oitavas-de-final da Copa da França.

O atleta sofreu uma pancada na região do quadril e foi substituído durante o jogo. Segundo o técnico Claude Puel, o atacante não será problema para a partida de volta da Liga dos Campeões, contra o Barcelona, dia 11, no Camp Nou. A primeira partida terminou 1 a 1.

- Não houve problema no músculo ou em algum osso. Foi só uma pancada muito forte, que o deixará fora do jogo com o Lille. Teremos que ver como a lesão evolui - explica.

Benzema realizou exames nesta segunda que apontaram apenas um hematoma no local.

Também nesta quarta, outro quatro jogos: Rodez x PSG, Ajaccio x Monaco, Sedan x Vitré e Rennes x Lorient.


FONTE: Globoesporte.com
ARTE: BrasiLyonnais

segunda-feira, 2 de março de 2009

Benzema vira dúvida do Lyon para decisão ante Barcelona

O atacante Benzema sofreu uma lesão na bacia no empate com o Rennes, neste domingo, pelo Campeonato Francês, e virou a maior preocupação do Lyon para a decisão da vaga nas quartas-de-final da Liga dos Campeões, contra o Barcelona, na próxima quarta-feira, na Espanha.

Substituído aos 30min da etapa final após um choque com um adversário, Benzema deixou o campo caminhando com dificuldade e iniciou tratamento imediatamente. Ele será submetido a um exame nesta segunda-feira para avaliar a gravidade da contusão, mas já está vetado do confronto com o Lille, nesta quarta-feira, pela Copa da França.

A expectativa é que o artilheiro do Lyon no Francês, com 12 gols, faça o possível para estar em campo diante do Barcelona. Depois do empate por 1 a 1 em casa, a equipe do técnico Claude Puel precisa vencer no Camp Nou ou empatar por dois ou mais gols. A pressão justifica-se pelo fato de o Lyon jamais ter passado das oitavas-de-final do maior torneio interclubes da Europa.

Caso não possa contar com Benzema, Puel terá à disposição Piquionne ou Govou para fazer companhia a Keita no comando de ataque.

FONTE: UOL

domingo, 1 de março de 2009

Um empate em Gerland. Agora, Lyon deixa os concorrentes com água na boca.

Filipe Frossard Papini

Em um jogo duro, que o Lyon não dominou a partida, o 1x1 foi um resultado até razoável para os Gones.



Lyon entrou novamente em campo neste Domingo (01/03/09). Após um duelo de gigantes contra o Barcelona, agora os gones enfrentou o modesto Rennes, até então 7º colocado da Ligue1.

Precisamente na escalação, houve apenas uma mudança na equipe principal, Jean II Makoun foi para o banco de reservas, dando lugar ao sueco Kim Källström. Com isso, Juninho jogou mais recuado, quase como um volante. Éderson fez a função do camisa 10, e Källström ficou de ponta-esquerda. Quanto ao restante, o time manteve-se o mesmo, com exceção do novato Jérémy Pied, que chegou a ser relacionado para a partida, no lugar de César Delgado, machucado.

Na etapa inicial da partida, um intenso combate no meio-campo era notável, as duas equipes bem determinadas, mas apenas na vontade, pois futebol que é bom, pouco se via. Com exceção de alguns relapsos de jogadas individuais.

O Rennes tentava jogadas pelas pontas. Aos 22' Carlos Bocanegra quase faz de cabeça, mas foi devidamente evitado por John Mensah. Danze também arriscava boas jogadas pela ponta direita, aos 24' só não chegou ao gol, pois Hugo Lloris estava bem posicionado para interceptá-lo.

No segundo tempo, o jogo deu uma melhorada, tanto tecnicamente, como em termos de chances de gol. Claude Puel voltou com sua equipe com uma postura diferente, e parecia mais agressiva.

E de fato, o time do Lyon melhorou, começou a dominar a partida, que até então era de total predominância dos visitantes. Mas o único empecilho, era que a bola não chegava ao gol de Douchez. Foi a partir dai, que o técnico do Lyon resolveu tirar dois brasileiros de uma vez: Juninho saiu para entrar Makoun, e Pjanic entrou, para a saída de Éderson.

A substituição deu resultado imediato. Apenas quatro minutos após as troca (66'), saiu o gol do Lyon. Keita pegou a bola no campo defensivo, deixou para Benzema, que deu um longo e belo passe para Pjanic, encontrando assim, Källström, sozinho na área. O sueco ainda teve tempo de colocar no angulo do goleiro Douchez e saiu para o abraço.

Com a vantagem no placar, o time do Rennes sentiu a potência do heptacampeão. E o técnico Guy Lacombe resolveu fazer alterações na equipe: Cheyrou deixou o gramado e entrou Pagis, Kemba-Ekoko adentrou o campo para a saída de Sow, e por fim, Esteban no lugar de Danze. Ou seja, os visitantes trocaram todo o seu meio-campo, e todas as jogadas que Briand até então estava desperdiçando, agora nem existiam.

Porém, neste mesmo tempo em que o SRFC trocava o seu miolo do time, Karim Benzema sofreu uma pancada e teve que ser substituído por Piquionne. E como muitos sabem, o todo poderoso Lyon, sem Juninho, Éderson e Benzema, torna-se um time comum na Ligue1, e foi exatamente isso que ocorreu, o OL perdeu todo o seu poderio e novamente ficou sendo pressionado pelos "vermelhos e pretos".

Por fim, devido à uma série de fatores, o Lyonnais, tomou o gol de empate, aos 91', faltando pouquíssimo tempo para que se esgotasse a partida. O incansável Briand, marcou e calou o Stade Gerland, para o desgosto de Puel, que ficou completamente revoltado no banco de reservas.

Após o gol, não houve mais tempo de reação, e jogo não demorou para ser encerrado.

O Lyon ainda é o líder, e o próximo encontro é Sábado, dia 07, às 14hrs, contra o Lille, no Stadium Lille-Metropole.