sábado, 31 de outubro de 2009

Gomis cala o caldeirão verde!!

O atacante que entrou no segundo tempo foi extremamente vaiado por sua ex-torcida. Mas não se intimidou e marcou o gol da vitória do Lyon.


Depois do adiamento da 11ª rodada para Dezembro, houve uma antecipação da 12ª rodada. E nesta rodada estava marcado o clássico da região gaulesa: Saint-Étienne x Lyon, dentro do caldeirão, chamado de “Stade Geoffroy-Guichard”. O Lyon buscava uma reação na competição, após dois fiascos contra Sochaux e Nice. Já o Saint-Étienne quer vencer o rival e melhorar sua posição na tabela.

Os donos da casa, comandados pelo ex-lyones, Alain Perrin, não contava com diversos jogadores desfalcados, incluindo todo o seu setor defensivo. A esperança de gols ficava por conta de Bergessio. Veja a formação tática:




Por outro lado, o Lyon, tentando inovar o seu estilo de jogo dos últimos jogos, entrou com algumas novidades. Ederson e Michel Bastos iniciaram a partida como titulares, e taticamente falando, o time começou com apenas um volante, Jean II Makoun. Veja o time incial dos gones:




Ao iniciar a partida, uma tsunami verde comandava o time da casa pelas arquibancadas. Com o Geoffroy-Guichard completamente, os jogadores do ASSE se sentiram mais do que em casa. Não demorou muito para incomodar o goleiro Lloris. As principais jogadas eram direcionadas ao atacante Bergessio. O argentino se movimentava bem pelos dois lados do campo, mas se concentrava principalmente pelo lado direito, na marcação de Cissokho e com o auxílio de Varrault.

Mesmo com certo domínio e com bastante tranquilidade no gramado, não foram os verdes que executaram o primeiro ataque perigoso do jogo. Aos ‘14, foi o Lyon quem acertou um chute na trave, através de Lisandro.

Logo em seguida do lance perigoso, o ASSE ainda perdeu o seu capitão. Matuidi se machucou e foi substituído por Sako.

O gás do Lyon deu uma diminuída no meio do primeiro tempo, e o Saint-Étienne não esperou para também acertar a trave. Após receber bom cruzamento, Bergessio apareceu na área e cabeceou a bola no travessão. Lloris não saiu bem no lance.

Mas Lloris, pouco tempo depois se redimiu com a torcida e dessa vez fez uma excepcional defesa numa ótima finalização de Mirallas. O arqueiro francês defendeu firme uma potente cabeceada que tinha destino certo.

Faltando pouco tempo para o intervalo, o brasileiro Ederson cometeu uma entrada criminosa no mesmo Mirallas, que a pouco tempo tinha dado trabalho ao Lyon. O camisa 10 recebeu apenas uma amarelo, que ficou barato.

Com os times de volta a campo, depois do intervalo, o jogo continuou intenso. No primeiro lance da etapa final, Janot já teve que trabalhar. Depois de um chutão de Lloris, Lisandro segurou a bola e esperou a passagem de Pjanic, que não aproveitou a boa chance.

Aos 59’, foi a vez de Lisandro quase marcar. Ele, em posição duvidosa, novamente acertou o travessão. O gol só não aconteceu devido a uma ótima defesa de Janot.

Dez minutos após a boa chance de Lisandro, o mesmo, juntamente com Michel Bastos foram curiosamente substituídos por Gomis e Källström. A dupla era a melhor opção de ataque pro OL, e Claude Puel arriscou retirando-os do gramado. Antes das trocas, os verdes ainda tiveram uma excelente oportunidade, novamente com Bergessio. No entanto, o argentino desperdiçou a oportunidade de forma grotesca.


Em protesto pela saída de Gomis para o principal rival, a torcida do Saint-Étienne não cansava de vaiar sempre quando “o Pantera” encostava na bola. Contudo, o recém-convocado dos blues conseguiu calar o caldeirão gaulês aos 40’ do segundo tempo. Depois de cobrança de escanteio, o goleiro Janot falhou, a bola sobrou para o iluminado matador, que só teve o trabalho de empurrar para as redes. Como forma de protesto, o atacante saiu gritando pelo gramado no momento da comemoração, extravasando e liberando a tensão da partida.

Logo após o gol do Lyon, o brasileiro Ederson foi substituído pelo argentino César Delgado. Mas a entrada do atacante não surtiu efeito no jogo. E a partida terminou assim. Uma excelente vitória do OL sobre o ASSE. Com os três pontos, Lyon se isolou na vice-colocação do campeonato, atrás apenas do Bordeaux.

Próximo jogo: Liga dos Campeões da Europa. No estádio de Gerland, o Lyon enfrentará o Liverpool. 17h30m, horário de verão de Brasília.

FOTOS: L'Equipe / FranceFootball / Football.fr / Sports.fr / Football365.fr

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

[12ª Rodada - LIGUE 1] - Saint-Etienne Vs. Lyon (SporTV 2)


A rodada do Campeonato Francês deste fim-de-semana terá um atrativo a mais. Saint-Etienne e Lyon fazem o clássico da rodada e colocam em campo 17 títulos nacionais. O jogo, válido pela 12ª rodada da competição, será disputado no Estádio Geoffroy Guichard. O brasileiro Ederson, do Lyon, espera repetir o histórico recente dos duelos entre os dois times. Nos últimos dez confrontos entre as equipes, pela Liga Francesa, no mesmo local deste sábado, o Lyon perdeu apenas um.

— São dois dos maiores times da França e que, sozinhos, somam 17 títulos nacionais. Isso, por si só, já fala a importância desta partida para o campeonato, para os clubes, as torcidas e a imprensa. Todas as atenções do país estarão voltadas para o nosso jogo. Por isso, temos que procurar apresentar um bom futebol e retomar as vitórias na Liga Francesa. Tivemos dois resultados ruins, nas duas últimas rodadas, e não queremos prolongar isto. Vencer este clássico trará muitas coisas positivas para nós, como a recuperação na tabela de classificação, até mesmo com uma possível liderança — afirmou o brasileiro, camisa 10 do Lyon.

O Lyon é o atual terceiro colocado da competição com 20 pontos, enquanto o Saint-Etienne ocupa a 16ª posição, com dez. Na última rodada, o Lyon perdeu por 4x1 para o Nice, fora de casa. O Saint-Etienne também vem de um resultado negativo, perdeu em casa para o Valenciennes por 2x0.

FONTE: ClicRBS


Transmissão ao vivo do canal SporTV2. Hoje (31/10/09), às 18h, horário de Brasília.



LYON:

GOLEIROS: Hugo LLORIS e Rémy VERCOUTRE;
LATERAIS: Anthony RÉVEILLÈRE, Timothée KOLODZIEJCZAK, Aly CISSOKHO e François CLERC;
ZAGUEIROS: CRIS;
VOLANTES: Jérémy TOULALAN, Jean II MAKOUN e Maxime GONALONS;
MEIAS: Honorato EDERSON, Michel BASTOS, Kim KÄLLSTRÖM e Miralem PJANIC;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, Yannis TAFER, Sydney GOVOU, César DELGADO e Lisandro LOPEZ;
TÉCNICO: Claude PUEL;
DESFALQUES: Mathieu BODMER, ANDERSON, Jean-Alain BOUMSONG


SAINT-ÉTIENNE:

GOLEIROS: Jérémie JANOT e Abdoulaye COULIBALY;
LATERAIS: Cédric VARRAULT e Yohan BENALOUANE;
ZAGUEIROS: Yoann ANDREU e Guirane N'DAW;
VOLANTES: Blaise MATUIDI e Christophe LANDRIN;
MEIAS: Dimitri PAYET, GELSON FERNANDES, AUGUSTO FERNANDEZ e Yohan HAUTCOEUR;
ATACANTES: Kevin MIRALLAS, ILAN, Helton DOS REIS, Gonzalo BERGESSIO, Bakary SAKO e Emmanuel RIVIÈRE;
TÉCNICO: Alain PERRIN;
DESFALQUES: Moustapha BAYAL Sall, Boubacar SANOGO, Loïc PERRIN, Mouhamadou DABO, Sylvain MONSOREAU, Efstathios TAVLARIDIS e David GIGLIOTTI

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Umbro deve sair no fim da temporada

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais


O presidente do Lyon, Jean Michel-Aulas, disse nessa quarta-feira, que não pretende continuar com o mesmo fornecedor de material esportivo. No final da temporada, a Umbro, atual marca do clube, não deve mais estampar o seu logo no uniforme dos heptacampeões.

O nova marca ainda não foi divulgada, mas depois de oito anos, o Lyon conhecerá um novo design em seus uniformes.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Michel Bastos é convodado para a seleção de Dunga

FOTO: AP

O técnico Dunga relacionou algumas novidades na lista de convocados para os amistosos da seleção brasileira contra Inglaterra e Omã em novembro. O anúncio dos 24 nomes foi feito nesta terça-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Não foram relacionados jogadores de clubes brasileiros, já que o campeonato nacional está na reta final.

Na lateral esquerda o treinador deixou de fora os dois jogadores que vinham sendo chamados e que disputaram as últimas partidas nas eliminatórias da Copa de 2010: André Santos (Fenerbahce) e Filipe Luís (La Coruña). Em seus lugares foram chamados Fábio Aurélio (Liverpool) e Michel Bastos (Lyon).

Mesmo atuando como meia ou mesmo como atacante em seu clube, o Lyon, Michel Bastos foi convocado por Dunga para atuar como lateral esquerdo, sua posição nos tempos de Figueirense e Atlético-PR. Para disputar a Copa do Mundo de 2010, o jogador não vê problemas em se readaptar à antiga função.

"Joguei minha vida inteira assim e essa é minha posição de origem. No último jogo do Lyon, por sinal, atuei como lateral esquerdo", disse Michel Bastos, que "comemorou" a falta de um nome forte na faixa esquerda da defesa brasileira. "Sempre soube que, se tivesse uma chance na Seleção, seria na lateral", disse.

Apesar deste pequeno imbróglio em relação a seu posicionamento, o jogador, contratado pelo Lyon após uma boa temporada no Lille, em que marcou 14 gols no Campeonato Francês jogando no setor ofensivo, comemorou muito a convocação. "Fiquei sabendo pelo meu pai (Argeu Bastos) que me ligou. Fiquei muito feliz é claro, a expectativa de ser chamado era grande e graças a Deus se concretizou", celebrou.


Como todo jogador que mira a Seleção Brasileira, o objetivo é estar no grupo que vai à África do Sul em 2010. "Agora é trabalhar forte para agarrar essa chance. Estar nesta lista é muito importante, pois é uma das últimas oportunidades antes da Copa do Mundo", concluiu o meia, que também já passou por Esporte Clube Pelotas, Feyenoord (Holanda), Excelsior (Holanda), Grêmio e Figueirense.

O Brasil joga dia 14 contra a Inglaterra, em Doha, no Qatar, e dia 17 contra Omã, em Muscat.


FONTES: OGlobo / Terra

sábado, 24 de outubro de 2009

Nice atropela o Lyon, que também perde a liderança

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais

Loïc Rémy e Anthony Mounier, ex-jogadores do Lyon, fizeram uma dupla que desestabilizou a fraca defesa improvisada do Lyon.


O Nice, recebeu o Lyon no Stade du Ray na tarde desse sábado. O jogo válido pela 10ª rodada era um jogo de extremos. O time rubro-negro, vice-lanterna, se garantisse a vitória, poderia sair da zona da degola. Por outro lado, o OL, se ganhasse, poderia continuar a briga pela disparada na liderança, juntamente com o Montpellier.

Os donos da casa, querendo almejar algo na competição, entraram com uma formação bem ofensiva. Um 4-3-3 guiados por dois atacantes que conhecem o Lyon muito bem: Loïc Rémy e Anthony Mounier. Veja o esquema do técnico Ollé-Nicolle:




Já o Lyon – além do grande número de zagueiros no departamento médico – contava com dois desfalques importantes: o goleiro Hugo Lloris, e o meia Kim Källström. Para suprir as ausências, Gonalons ganhou nova vaga no meio-campo e Rémy Vercoutre no gol. Outra novidade ficou por conta de Lisandro, que jogou como um ponta-esquerda. Veja:



Guiados por um som ensurdecedor da torcida. O OGC Nice começou a partida com grande movimentação e tentando agredir o Lyon de todas as formas. Coulibaly bem firme no meio de campo, juntamente com Hellebuyck conseguia segurar os avanços de Govou e Pjanic.

Jogando de forma superior e com um vigor acima da média, o Nice abriu o placar com 16’. Cruzamento de Rémy, o atacante Bagayoko antecipou o brasileiro Cris e conseguiu cabecear com destreza, sem muitas chances para Vercoutre.

Mesmo depois do gol, os Gones não tiveram poder de reação. Sentindo muita falta de Källström no meio campo, Makoun e Gonalons não estavam em sintonia, e o os dois volantes não conseguiam segurar os avanços de Hellebuyck e Sable.

No setor defensivo, o time da casa também era bem eficiente. Com uma linha fixa de quatro defensores, ficou bem sossegado de marcar Lisandro, Gomis e Govou. Nessa demonstração de superioridade, que o OGCN conseguiu ampliar o placar. Faltando 5 minutos para o término do primeiro tempo, o goleiro Vercoutre falhou feio depois do cruzamento de Rémy, e marcou gol contra. O Lyon assustado em campo, foi para o intervalo lembrando a partida da 9ª rodada contra o Sochaux

Querendo buscar a vitória, Claude Puel fez uma troca no vestiário. Retirou o amarelado Cissokho, e colocou o ex-atleticano Michel Bastos. A partir de então, o Lyon jogaria no 3-5-2. Gonalons, Cris e Toulalan na zaga. Bastos e Reveillere nas alas. Makoun, Pjanic e Govou no meio. Lisandro e Gomis na frente.

Com a mudança tática, o Lyon se firmou com boas jogadas. Contudo, a defesa do Nice ainda era bem compacta e chegar ao gol não estava sendo uma tarefa das mais simples. Aos 20’ do segundo tempo, Claude Puel retirou Maxime Gonalons, que não fez um boa partida, e colocou mais um brasileiro em campo, Ederson. Mas a troca não surtiu o efeito esperado. Três minutos depois o Nice ampliaria o placar e já decretava uma goleada. Hellebuyck passou nas costas de Makoun e Toulalan e recebeu ótimo passe de Mounier. Tocou na saída de Vercoutre. Nice 3 a 0.

Nesse momento da partida, o OL jogava com uma formação tática altamente bagunçada. Voltava ao 4-4-2, com: Vercoutre, Reveillere, Cris, Toulalan e Bastos; Makoun; Pjanic, Govou e Ederson; Lisandro e Gomis.

Um artifício de risco, pois o Nice ainda mantinha seus três atacantes e os dois alas subindo com frequência. Makoun já não conseguia se impor no meio, Bastos desaprendeu a marcar e Toulalan se esforçava, mas não era o mesmo das últimas partidas.

Através desse nó tático, o Nice era bastante superior aos heptacampeões franceses. Depois de uma cobrança de falta do Lyon, aos 30’, os Aiglons aproveitaram um contra-ataque fulminante, comandado por Rémy e chegou ao quarto gol. Os jogadores do OL se entreolhavam em campo, sem entender o que acontecia.


Claude Puel, com uma cara de poucos amigos no banco, deu sua última cartada. Colocou César Delgado, autor do último gol contra o Liverpool no meio da semana, e tirou Gomis, que não acrescentou nada ao time durante a partida. E foi o argentino que deu a assistência para o gol de honra dos Gones, marcado pelo Ederson, que em respeito ao seu ex-time, não comemorou.

Entretanto era tarde demais para almejar uma reação mais grandiosa. O gol saiu aos 40’ do segundo tempo. A partida terminou com uma grandiosa vitória do Nice, e o Lyon, mesmo com tantos desfalques recebeu um nó tático sem tamanho. Em momento algum via-se o Nice encurralado. Jogaram de forma inteligente e souberam explorar o buraco negro existente na zaga improvisada do Lyon.

Com a derrota, o Lyon foi ultrapassado pelo Bordeaux e Mônaco, que venceram na rodada. Montpellier e Marseille ainda podem passar também.

Próximo jogo: Sábado, dia 31/10. O adversário são os rivais do Saint-Etienne no Stade Geoffroy-Guichard. Jogo válido pela 11ª Rodada da Ligue1 09/10.

FOTOS: L'Equipe / Sports.fr / Football.fr / Globoesporte.com

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

[10ª Rodada - LIGUE 1] - Nice Vs. Lyon


O Lyon, que perdeu a invencibilidade no Campeonato Francês na rodada passada, visita neste sábado a equipe do Nice. A vitória é essencial para que a equipe mantenha a liderança da competição (o time está empatado em 20 pontos com o Montpellier, que tem pior saldo de gols e recebe neste sábado o Saint-Etienne.

Para esta partida, o técnico do Lyon, Claude Puel, deve promover o retorno do meia Michel Bastos, que havia sido poupado na partida contra o Liverpool (vitória francesa por 2 a 1), pela Liga dos Campeões, no meio da semana.

- O treinador achou melhor me poupar na Inglaterra, mas contra o Nice neste sábado eu ja atuarei e darei o meu melhor. Estou me preparando muito e o meu objetivo é jogar pela Liga dos Campeões no dia 4. Será o jogo da minha vida, quero mostrar que tenho condições de estar na seleção brasileira - afirmou Michel Bastos.

O Nice, que se acostumou a fazer boas campanhas nas últimas temporadas, vive mau momento na atual edição do Campeonato Francês: o time é apenas o penúltimo colocado, com oito pontos.

FONTE: Globoesporte.com


LY
ON:

GOLEIROS: Joan HARTOCK e Rémy VERCOUTRE;
LATERAIS: Anthony RÉVEILLÈRE, Timothée KOLODZIEJCZAK, Aly CISSOKHO e François CLERC;
ZAGUEIROS: CRIS;
VOLANTES: Jérémy TOULALAN, Jean II MAKOUN e Maxime GONALONS;
MEIAS: Honorato EDERSON, Michel BASTOS e Miralem PJANIC;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, Yannis TAFER, Sydney GOVOU, César DELGADO, Lisandro LOPEZ e Ishak BELFODIL ;
TÉCNICO: Claude PUEL;
DESFALQUES: Mathieu BODMER, ANDERSON, Jean-Alain BOUMSONG, Hugo LLORIS e Kim KÄLLSTRÖM


NICE:

GOLEIROS: David OSPINA e Lionel LETIZI;
LATERAIS: Grégory PAISLEY, Alain CANTAREIL e Ismaël GACE;
ZAGUEIROS: APAM Onyekachi, Jonathan QUARTEY e Larrys MABIALA;
VOLANTES: Olivier ECHOUAFNI, Kafoumba COULIBALY e Julien SABLÉ;
MEIAS: Chouki BEN SAADA e David HELLEBUYCK, ;
ATACANTES: Anthony MOUNIER, Löic RÉMY, Mamadou BAGAYOKO, Habib BAMOGO e Serge NYUIADZI;
TÉCNICO: Didier OLLÉ-NICOLLE;
DESFALQUES: Gérald CID, Eric MOULOUNGUI, Drissa DIAKITÉ, Mahamane TRAORÉ e Mickael POTÉ

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

O herói do Lyon que podia ter sido amputado

FOTO: desporto.publico.clix.pt

Com apenas 20 anos, Maxime Gonalons já tem uma ou duas histórias para contar. Ontem, em pleno Anfield Road, marcou o seu primeiro gol como profissional e ajudou o Lyon a vencer na Champions League. Mas o que pouco sabem, é que há um ano atrás, Gonalos podia ter perdido o pé.

Maxime Gonalons está no Lyon desde os nove anos e progrediu naturalmente até que na temporada de 2007/08 foi integrado no campeonato francês amador. A grande contrariedade da sua jovem carreira surgiu no Verão do ano passado. Gonalons contraiu uma infecção no tornozelo que se agravou até lhe ser proposta a amputação de um pé. Uma segunda opinião mudou-lhe a vida - e quem sabe a carreira do Lyon nesta edição da Liga dos Campeões.

A recuperação durou oito longos meses. A recompensa surgiu ontem na forma de um gol marcado no santuário do Liverpool. Gonalons foi chamado aos 43 minutos (para substituir Cris) e aos 72 viveu um dos momentos mais marcantes da sua carreira ao marcar o gol do empate e abrindo caminho à vitória do Lyon (que surgiria nos descontos, com César Delgado).

"O fato de ter estado muito perto da morte deu-me muita força", disse Gonalons no final do jogo que deixa o Lyon bem colocado no Grupo E. Normalmente usado como volante, o jovem foi lançado pelo treinador Claude Puel para a posição de zagueiro central na sequência de um choque de Cris com Dirk Kuyt. "Estava muito calmo quando entrei", comentou Gonalons. "Não deixei que o peso de Anfield Road me afetasse".

Falou ainda do minuto 72': "Vi a bola aproximar-se e não perdi tempo. Quando marquei não sabia muito bem para onde me dirigir para comemorar. Vou lembrar-me disto para o resto da vida".

Um empate em casa frente ao Liverpool, no dia 4 de Novembro, basta para que o Lyon siga em frente. "Temos que agradecer ao Maxime Gonalons por isso", disse o goleiro Hugo Lloris. "Ele foi magnífico".

ADAPTADO DE: desporto.publico.clix.pt

Cris volta ao Lyon depois da contusão contra o Liverpool

O zagueiro brasileiro do Lyon, Cris, voltou nesta quarta-feira à França depois de ter passado por vários exames médicos em consequência de sua contusão na cabeça durante a partida da Liga de Campeões entre o clube francês e o Liverpool (1-2).

"Cris passou por vários exames médicos tranquilizadores. Foi descartado um problema na cervical, apesar da pancada na parte superior do crânio. Não houve perda de conhecimento", indicou na véspera o técnico da equipe francesa, Claude Puel.


Cris ficou contundido na cabeça depois de receber um golpe involuntário do joelho de Dirk Kuyt durante a partida.


FONTE: AFP
FOTO: Goal.com

Brasileiro Cris sofre traumatismo e é internado

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais


FOTO: UEFA.pt

O brasileiro Cris, que saiu lesionado da ultima partida contra o Liverpool, sofreu uma espécie de traumatismo na região da cabeça, mas passa bem. O choque involuntário, com o holandês Dirk Kuyt, obrigou o zagueiro a ser substituído ainda no primeiro tempo e ir direto do estádio para o hospital. Cris foi internado e a lesão não apresenta maiores gravidades.

O Lyon, que já tinha outros quatro zagueiros no departamento médico, agora ganha mais um. Além do camisa 3 lyonês, outro brasileiro também está em tratamento, trata-se do ex-cruzeirense Anderson.

Mathieu Bodmer, Jean-Alain Boumsong e Nicolás Seguin completam os defensores lesionados. Para as próximas partidas, caso ninguém se recupere, novamente Toulalan e Gonalons devem jogar improvisados na posição.

Anfield Road assiste virada histórica do Lyon


Contrariando suas recentes participações na Copa dos Campeões, onde teve desempenho razoável, o Lyon parece que desta vez vai causar dificuldades para seus concorrentes na competição continental.

Com os Reds desfigurados, sem Fernando Torres e com Gerrard deixando o gramado ainda no primeiro tempo devido a uma lesão, os lioneses não quiseram nem saber do fator casa, e jogaram melhor do que os anfitriões durante boa parte da partida.

Com o resultado, o Lyon chegou a nove pontos, e três vitórias em três jogos na competição. Na próxima rodada, o time de Claude Puel volta a enfrentar a equipe de Rafa Benítez, que estacionou nos três pontos, desta vez no Stade Gerland, na França.

O jogo - O Lyon parecia confortável mesmo jogando em Anfield. Aos 8 minutos, Cissokho chegou à linha de fundo e descolou um bom cruzamento da direita que o brasileiro Éderson completou, para boa defesa de Reina.

Mas o Liverpool tentou responder aos 14, e balançou as redes do Anfield pela primeira vez. Benayoun desceu pela esquerda e cruzou para Kuyt, em posição legal, cabecear e vencer Lloris. No entanto, o assistente anulou o tento, sem deixar claro se por impedimento ou falta do atacante holandês.

Após a chance inglesa, os franceses voltaram a ficar melhor no jogo, e Kallstrom, de voleio, criou perigo para o goleiro Reina, que teve que trabalhar também em um lance de Pjanic. Sentindo uma lesão na virilha, o capitão Gerrard deu lugar a Fábio Aurélio, improvisado como meio-campista, ainda no primeiro tempo, parecendo complicar o panorama dos Reds.

No entanto, foi dos pés do brasileiro que saiu o primeiro gol inglês. Aos 40 minutos, o lateral avançou pela esquerda e soltou uma pancada rasteria. A bola desviou na defesa e, no rebote, Benayoun pegou a bola dentro da área e bateu, finalmente abrindo o placar.

Fazendo bom jogo, o lateral levou muito perigo pouco depois, quando Benayoun desceu pela direita e cruzou, e Fábio Aurélio apareceu para cabecear com força na segunda trave, obrigando Lloris a uma ótima defesa.




Se o Lyon começou o primeiro tempo melhor em campo, os Reds, em vantagem no placar, voltaram melhor após o intervalo. A entrada de Fábio Aurélio no meio-campo pareceu dar mais dinamismo ao time inglês, que sentia a falta de alguém para concluir as jogadas, uma vez que Fernando Torres, lesionado, não foi nem relacionado para a partida.

Aos 13 minutos, Benayoun cruzou da direita e o centroavante Ngog dominou no peito com categoria, mas estragou o lance de forma absurda ao chutar de canela para fácil defesa do goleiro francês.

Mas desta vez, a reação foi do Lyon. Aos 27 minutos, Kallstrom bateu escanteio, Reina saiu e desviou, Pjanic bateu para ótima defesa do goleiro espanhol, que ainda pegou no reflexo a tentativa de Gomis. No entanto, o arqueiro não conseguiu fazer o quarto milagre consecutivo, e Gonalons mandou de peixinho para empatar o jogo.

Desesperado, o Liverpool se mandou com tudo para frente, mas não conseguia nem criar jogadas com qualidade ou finalizar com precisão. Skrtel tentnou depois de um escanteio, mandando a bola nas nuvens, e até Mascherano arriscou de longe, para defesa de Lloris.

Mas as esperanças londrinas foram por água abaixo já aos 45 minutos, quando Govou tabelou com Pjanic e cruzou rasteiro, e Delgado apareceu na segunda trave para completar para o fundo do gol.

Na próxima rodada, os dois times voltarão a se enfrentar, desta vez em Lyon, no dia 4 de novembro.


A equipe francesa, que tem os brasileiros Michel Bastos, Éderson e Cris, tem agora 9 pontos, com 100% de aproveitamento, perto de garantir uma das duas vagas da chave nas oitavas-de-final. Já o Liverpool permaneceu com 3, em terceiro lugar, atrás da Fiorentina, que chegou a 6 pontos após vencer o lanterna Debrecen, também nesta terça-feira, por 4 a 3.





FONTES: EPA / ABRIL
FOTOS: Globoesporte.com / Uefa.pt

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

[UEFA Champions League] - GRUPO E - Liverpool Vs. Lyon


Sem poder contar com a presença do atacante Fernando Torres, o Liverpool entra em campo, nesta terça-feira, contra o Lyon, tentando se recuperar no Grupo E da Liga dos Campeões.

O técnico Rafael Benítez confirmou nesta segunda-feira que Torres não estará em campo amanhã para a partida contra os franceses. O atacante já havia desfalcado por lesão o Liverpool na derrota por 1 a 0, no último sábado, para o Sunderland, pelo Campeonato Inglês.


Por outro lado, o clube inglês contará com o retorno de seu capitão, Steven Gerrard, que também foi desfalque no fim de semana.


"Gerrard já está bem, treinou normalmente e enfrentará o Lyon. Stevie é nosso capitão, um líder e um jogador talentoso, capaz de marcar gols sempre", disse Benítez.


Com a ausência de Torres, o técnico do Liverpool deve optar pela entrada de Babel, e mudar o esquema do time para o 3-5-2.


Os brasileiros Lucas e Fábio Aurélio também devem estar em campo nesta terça-feira, em uma partida fundamental para o Liverpool, após a derrota na última rodada para a Fiorentina.


E Benítez não poupou elogios ao Lyon, "uma equipe muito dura de vencer e que sabe joga fora de casa".


Além do desfalque de seu artilheiro, o treinador está preocupado com o ânimo dos jogadores após a derrota para o Sunderland, que aconteceu graças a um gol polêmico, em que um balão desviou a bola e atrapalhou o goleiro Pepe Reina.


Com o tropeço, o clube passou a ocupar apenas a oitava posição do Campeonato Inglês, longe das quatro primeiras posições.


Por isso, Benítez pediu a seus jogadores que se concentrem para vencer a partida de amanhã.


"Podemos garantir que uma vitória contra o Lyon mudará o estado de ânimo da equipe, e se vencermos o Manchester United, no fim de semana, pelo Inglês, a situação será completamente diferente", disse hoje o treinador.


Assim como os ingleses, o Lyon vai a Anfield após uma derrota no campeonato nacional, por 2 a 0, contra o Sochaux, mas tem a tranquilidade de estar na liderança do grupo, depois de derrotar Fiorentina (1 a 0) e Debrecen (4-0).


O lateral Anthony Réveillère afirmou que o Lyon não é o tipo de equipe que "baixa a cabeça ou perde a confiança", e que vai mostrar isso amanhã em Liverpool.


"Cabe a nós mostrar do que somos capazes, e o melhor lugar para isso é dentro de campo", assegura Réveillère.


No entanto, as estatísticas não são favoráveis ao Lyon. Em 117 anos de história, o Liverpool só perdeu em casa uma vez para uma equipe francesa, em 2007, contra o Olympique de Marselha.


FONTE: EFE


LY
ON:

GOLEIROS: Hugo LLORIS e Rémy VERCOUTRE;
LATERAIS: Anthony RÉVEILLÈRE, Timothée KOLODZIEJCZAK, Aly CISSOKHO e François CLERC;
ZAGUEIROS: CRIS;
VOLANTES: Jérémy TOULALAN, Maxime GONALONS e Jean II MAKOUN;
MEIAS: Kim KÄLLSTRÖM, Miralem PJANIC, Honorato EDERSON e Michel BASTOS;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, Yannis TAFER, Sydney GOVOU, LISANDRO Lopez, César DELGADO e Ishak BELFODIL ;
TÉCNICO: Claude PUEL;
DESFALQUES: ANDERSON, Jean-Alain BOUMSONG, Nicolas SEGUIN e Mathieu BODMER



LIVERPOOL:

GOLEIROS: Pepe REINA e Diego CAVALIERI;
LATERAIS: Fábio AURÉLIO, Glen JOHNSON, Andrea DOSSENA e Emiliano INSÚA;
ZAGUEIROS: Jamie CARRAGHER, Martin SKRTEL e Daniel AGGER ;
VOLANTES: LUCAS Leiva, Javier MASCHERANO, Stephen DARBY e Damien PLESSIS;
MEIAS: Steven GERRARD, Yossi BENAYOUN e Jay SPEARING ;
ATACANTES: Ryan BABEL, David N'GOG, Dirk KUYT e Andriy VORONIN;
TÉCNICO: Rafael BENÍTEZ;
DESFALQUES: Fernando TORRES, Alberto AQUILANI, Andrea DOSSENA e Sotiris KYRGIAKOS

‘Bala’ do Lyon, Michel Bastos sonha com vaga na seleção. Graças à canhota...

Petardos do jogador coincidem com tradução do sobrenome para o francês. Ex-Grêmio se firmou como ponta e chamou atenção até de Jorginho.


FOTO: Globoesporte.com


Quando Michel Bastos foi comprado pelo Lille, em 2006, mal sabia que a França seria o lugar perfeito para mostrar seu futebol. Tudo graças a uma curiosidade que casou perfeitamente com sua principal característica: o chute forte com a perna esquerda.

– Quando cheguei aqui todo mundo falava do meu sobrenome. Bastos quer dizer bala em francês, e por isso achavam que era algum apelido por causa do chute – contou, em entrevista por telefone ao GLOBOESPORTE.COM.


Comprado pelo Lyon na atual temporada por incríveis € 18 milhões (cerca de R$ 45 milhões), o jogador, de 26 anos, ainda sonha com uma vaga na seleção brasileira entre os 23 que vão para a Copa do Mundo em 2010. Seja na lateral, onde se destacou ainda no Brasil por Grêmio e Figueirense, ou como ponta, posição que tem atuado com maior frequência desde que passou a disputar o Campeonato Francês.


– O treinador que me trouxe para o Lille (Claude Puel, o mesmo do Lyon) achou que tinha uma vocação mais ofensiva, e acabei atuando mais à frente. Mas também joguei de lateral, atacante... Sou polivalente e isso ajuda bastante – afirmou.


Fato é que seu desempenho já tem chamado a atenção de quem procura mais opções para serem testadas na seleção. Michel Bastos confirmou ao GLOBOESPORTE.COM que o auxiliar-técnico Jorginho estará em Anfield, na próxima terça-feira, acompanhando a partida entre Liverpool e Lyon, pela Liga dos Campeões. Oportunidade boa também para outro lateral-esquerdo rival.


– Lógico que se puder mostrar melhor futebol do que o Fábio Aurélio será muito bom. Mas temos que ter atenção com todos os jogadores – disse, antes de ser interrompido pelos amigos, “palhaços” e companheiros de clube Cris e Ederson.

Além de Fábio Aurélio, Bastos tem a concorrência de André Santos, do Fenerbahçe, Filipe Luís, do La Coruña, Marcelo, do Real Madrid e Kleber, do Internacional. Todos convocados por Dunga nos últimos anos. No meio, Kaká, Julio Bapstista, Diego, Diego Souza e até Ronaldinho Gaúcho como candidatos. Nada que o assuste ou o faça optar por outra função. Na dúvida, o caminho é a versatilidade.


– Não importa a posição. Sei que no meio-campo é muito difícil, mas joguei quase toda a carreira na lateral então não será problema para mim. Acho que minha chance vai chegar – declarou.


FONTE: Globoesporte.com

sábado, 17 de outubro de 2009

Lyon perde em casa, mas mantém liderança do Francês


O Lyon foi surpreendido neste sábado pelo Sochaux e, com um gol marcado em cada tempo, perdeu por 2 a 0 em casa. Apesar da derrota, a equipe manteve a liderança do Campeonato Francês no saldo de gols, com um a mais do que o Montpellier, que venceu o Saint-Étienne por 2 a 1.

As duas equipes têm 20 pontos e foram beneficiadas pelo tropeço do Bordeaux. Jogando contra o Auxerre fora de casa, o então segundo colocado perdeu por 1 a 0 e desperdiçou a chance de assumir a liderança. Assim, se manteve com 19 pontos, agora na terceira posição.

A primeira derrota do Lyon no Campeonato Francês começou a se estabelecer na etapa inicial, aos 17 minutos, quando Jacques Faty abriu o placar. Contando com o apoio da torcida, o time do brasileiro Michel Bastos partiu em busca do empate, mas pouco criou e ainda viu Sloan Privat ampliar aos 44 minutos do segundo tempo. A vitória deixou o Sochaux na 11.ª posição.

Depois de subir para a primeira divisão nesta temporada, o Montpellier segue surpreendendo e conseguiu mais uma vitória neste sábado, atuando em casa.

Com a derrota do Lyon, o Bordeaux poderia assumir a liderança com um empate, resultado que segurou até aos 28 minutos do segundo tempo. No entanto, Valter Birsa marcou e derrubou o adversário para a terceira colocação, enquanto o Auxerre subiu para sétimo.

FONTE: Estadão
FOTOS: Olweb.fr / L'Equipe

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Jean-Michel Aulas personifica ambição do Lyon

FOTO: omactu.fr

Jean-Michel Aulas é presidente do Olympique Lyonnais há quase um quarto de século e, nesse período, transformou um clube de segunda divisão num emblema que conquistou sete títulos consecutivos de campeão na França. O dirigente de 60 anos afirmou ao uefa.com que "a estabilidade através da confiança" é a chave do sucesso e explicou que esta era a altura certa para fazer investimentos avultados no intuito de conquistar o troféu europeu que falta ao clube.

uefa.com: Após tantos anos de qualificação direta para a UEFA Champions League, como foi ter de fazer a pré-qualificação?

Jean-Michel Aulas: Apesar de os resultados terem sido favoráveis [vitória por 8 a 2 no total das duas mãos contra o Anderlecht] e de ambas as partidas terem sido bastante fáceis, a pressão de vir a participar ou não na Champions League é enorme. É tão importante que até após a nossa vitória em casa por 5 a 1 estávamos preocupados com o segundo jogo. É uma pressão enorme, mas também é uma grande satisfação estarmos aqui novamente. É maravilhoso participar na Champions League e dez anos seguidos é melhor ainda.

uefa.com: Sente menos pressão por começar a época sem o título de campeão?

Aulas: Retirou alguma pressão. Após sete títulos consecutivos ninguém percebe a quantidade de trabalho que é preciso para chegar la. Ficamos em terceiro lugar, o que prova que temos qualidade para voltarmos a ser campeões. Lideramos a tabela durante três quartos da época e a evolução do Bordeaux, Marselha e PSG é importante para o futebol francês. Distribui a pressão por essas equipas também, o que esta temporada é melhor para o Lyon.

uefa.com: Karim Benzema saiu e chegaram muitas caras novas. O Lyon vai alterar o seu estilo de jogo?

Aulas: Tínhamos de fazer alguma coisa. Jogamos bem na época passada, mas faltou-nos unidade e dinamismo. Tínhamos de resolver os problemas das saídas de Juninho e do Karim para o Real Madrid. Investimos muito e renovamos o plantel com vários jogadores de qualidade. Queremos ser mais ofensivos. Temos muita esperança nesta equipa, que irá melhorar de jogo para jogo. A equipa mudou muito e gerimos bem essa situação.

uefa.com: Foi difícil a decisão de manter o treinador Claude Puel depois de ter perdido o título pela primeira vez em oito anos?

Aulas: Não, era a decisão lógica. Claude Puel foi nomeado treinador para quatro anos. A qualificação para a [pré-eliminatória da] Champions League não foi má, foi apenas inferior a sete anos fantásticos. Tomamos a decisão de o manter e dar-lhe as condições para alcançar os seus objetivos. Estamos felizes e orgulhosos de o ter conosco.

uefa.com: O Lyon gastou 72 milhões de euros em reforços durante o Verão. Voltaremos a ver este tipo de investimento no futuro ou era algo que tinha de ser feito agora?

Aulas: Também investimos no ano anterior, não tanto, mas uma soma importante também. Após seis ou sete títulos, queríamos misturar o nosso talento com alguns elementos novos. Tivemos de investir e espero que para o ano não seja necessário fazê-lo de forma tão rigorosa. Foi uma necessidade num determinado patamar da nossa evolução.

uefa.com: Já mencionou que esta é a décima participação consecutiva do Lyon na UEFA Champions League. Isso é um feito só por si ou o Lyon tem de chegar mais longe e definir objetivos mais ambiciosos?

Aulas: É um feito, porque a regularidade é um elemento fundamental do futebol. Também é verdade que nas últimas duas épocas perdemos nos oitavas-de-final contra os eventuais vencedores, Manchester United e Barcelona. Esperamos sair da fase de grupos e talvez ser um pouco mais felizes com o sorteio, porque têm-nos atracado sempre as grandes equipas. Temos de ser capazes de chegar novamente aos quartos-de-final ou às meias-finais.

uefa.com: Na época passada mudou o treinador e a equipa. Ocupa o cargo há mais de 20 anos. Considera-se a pedra basilar do Lyon?

Aulas: Temos uma organização muito estável. Sou presidente há 23 anos. Já passei por tudo, a segunda divisão, a primeira divisão, os títulos. Tenho um 'staff' muito estável, com Marino Faccioli [secretário-geral], Bernard Lacombe [conselheiro especial], Olivier Blanc [director de comunicação] todos eles essenciais para a organização. O conselho de administração tem pessoas fortes que confiam em mim. A estabilidade através da confiança é muito importante para os quadros executivos e de gestão. Permite-nos manter uma visão positiva e ambiciosa.

uefa.com: Preferia conquistar um troféu europeu ou reclamar o título de campeão nacional?

Aulas: A Champions League e a Europa League são duas competições fantásticas. Claro que queremos voltar a ser campeões e foi isso mesmo que dissemos aos jogadores e ao treinador. Mas atingir uma final europeia ou conquistar um desses troféus é superior ao título nacional.

ADAPTADO DE: pt.uefa.com

[9ª Rodada - LIGUE 1] - Lyon Vs. Sochaux


Líder do Campeonato Francês após manter a invencibilidade e contar com tropeços dos rivais Bordeaux e Olympique de Marselha, o Lyon espera aumentar ainda mais a vantagem na ponta da tabela neste fim de semana, pela nona rodada. Com 20 pontos, a equipe dos brasileiros Michel Bastos, Cris e Ederson recebe o Sochaux, 14º, sábado, às 14h, enquanto os concorrentes jogam fora de casa.

Para Michel Bastos, um dos destaques do time de Claude Puel na atual temporada, oportunidade perfeita para se consolidar, apesar da competição ainda estar em fase inicial.

– Acho que tanto Lyon, como Bordeaux e Olympique de Marselha vão brigar pelo título até o fim. Estamos na ponta, confiantes e cada vez mais incentivados a continuar com essa invencibilidade, mas nada está resolvido ainda. Embora seja uma grande responsabilidade nossa reconquistar o título – disse, referindo-se à perda do caneco na última temporada para o Bordeaux. Bastos, no entanto, acompanhou a disputa “de camarote”, já que defendia o Lille.

FONTE: Globoesporte.com

LYON:

GOLEIROS: Hugo LLORIS e Rémy VERCOUTRE;
LATERAIS: Anthony RÉVEILLÈRE, Timothée KOLODZIEJCZAK, Aly CISSOKHO e François CLERC;
ZAGUEIROS: CRIS;
VOLANTES: Jérémy TOULALAN, Jean II MAKOUN e Maxime GONALONS;
MEIAS: Kim KÄLLSTRÖM, Honorato EDERSON, Michel BASTOS e Miralem PJANIC;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, Yannis TAFER, Sydney GOVOU, César DELGADO, Lisandro LOPEZ e Ishak BELFODIL ;
TÉCNICO: Claude PUEL;
DESFALQUES: Mathieu BODMER, ANDERSON, Jean-Alain BOUMSONG


SOCHAUX:

GOLEIROS: Teddy RICHERT e Matthieu DREYER;
LATERAIS: Yassine MIKARI, Bojan JOKIC e Boukary DRAMÉ;
ZAGUEIROS: Jacques FATY, Jérémie BRÉCHET, Damien PERQUIS e Maxime JOSSE;
VOLANTES: Benjamin GAVANON e Geoffrey TULASNE;
MEIAS: Nicolas MAURICE-BELAY, Marvin MARTIN e Vincent NOGUEIRA;
ATACANTES: Václav SVERKOS, Edouard BUTIN, Sloan PRIVAT e Serdar GURLER;
TÉCNICO: Francis GILLOT;
DESFALQUES: (?)

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Atlético de Madrid quer Toulalan

FOTO: skysports.com

O Atlético de Madrid, está interessado em contratar Jeremy Toulalan, do Lyon e Emmanuel Eboué, do Arsenal.

Segundo avança o desportivo espanhol “AS”, os “colchoneros” estariam interessados em contratar os jogadores já em Janeiro, altura em que reabre o mercado de transferências.

Os jogadores reforçariam o setor defensivo da equipa, já que em termos atacantes o Atlético conta com jogadores valiosos, como Agüero, Forlan, Simão Sabrosa e Maxi Rodríguez.

ADAPTADO DE: OJogo.pt

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Ederson agradece interesse do Milan, mas se diz focado no Lyon

Meia disse que está interessado em recuperar o título francês


FOTO: oglobo.globo.com

O brasileiro Ederson, camisa 10 do Lyon, ficou feliz ao saber do interesse do Milan no seu futebol, mas ressaltou que está concentrado para ajudar o clube francês na temporada. O desejo do atleta de 23 anos é recuperar a hegemonia no campeonato nacional.


– Fico muito feliz de saber que um clube importante como o Milan demonstrou interesse no meu futebol. Mas isso não afeta a minha concentração. Jogo no Lyon, que é um clube tão grande quanto eles e, por isso, me sinto feliz. Quando cheguei aqui, recebi muito carinho e apoio. Por isso, quero retribuir tudo isso em campo e com a conquista de títulos – afirmou o brasileiro.


Ederson chegou ao futebol europeu na temporada 2004/05, quando foi contratado pelo Nice. Desde então, disputou 150 partidas na Europa, sendo 130 pela Liga Francesa.

Ederson foi contratado pelo Lyon na temporada passada, por € 15,2 milhões, e figurou entre as 20 transações mais caras do mercado europeu, à frente de nomes como Van der Vaart (à época contratado pelo Real Madrid) e Hleb (que na ocasião teve os seus direitos comprados pelo Barcelona). Ambos por € 15 milhões.


– Em relação às especulações, só vou me preocupar com elas quando o Lyon receber alguma proposta e me autorizar a conversar com outra equipe. Caso contrário, farei o meu trabalho como tenho feito, ou seja, com felicidade e compromisso – afirmou o camisa 10.


FONTE: ZeroHora.clicrbs.com.br

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Milan pode encontrar em Ederson o novo Kaká, diz jornal

Brasileiro é um dos emergentes mais procurados na Europa

FOTO: media.sporever.fr

Desde a saída do seu maior craque, o Milan procura o novo Kaká e, segundo o jornal Corriere dello Sport, poderá encontrá-lo em Ederson. O atacante de 23 anos do Lyon, com passagens por Inter e Juventude, seria alvo do time italiano para a próxima temporada.

— Me inspiro muito em Kaká e meu estilo natural de jogo é muito próximo ao seu. Faço as mesmas funções, armador e segundo atacante, com muita personalidade e ainda tenho grande margem para melhorar — afirma Ederson.

Ainda segundo o Corriere, a idade e experiência internacional de Ederson nos últimos anos fazem dele um dos "campeões emergentes" mais procurados. O brasileiro já teria estado na mira da Inter de Milão no último verão europeu.

O Milan sonda também o lateral Rafinha, do Schalke 04, e o atacante russo Pavlyuchenko, do Tottenham. Até agora, Beckham é o único que pode ser considerado como reforço certo na próxima janela de transferências.

FONTE: ZeroHora.clicrbs.com.br

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Médico do Lyon garante que desmaios não são um perigo para Gomis

Desde que assinou com o clube, no meio do ano, atacante passou três vezes pelo problema. Primeiro deles foi quando tinha 14 anos


O atacante Bafetimbi Gomis, do Lyon e da seleção da França, assustou o mundo nesta quarta-feira, depois de desmaiar durante um treinamento da equipe nacional. Apesar de ser o terceiro problema desde que assinou com o Lyon, no meio do ano, o chefe do departamento médico do clube, Emmanuel Orhant, garante que tudo está bem com o jogador.



- A sua saúde está perfeita. Ele vem passando por exames há anos. Fez em 2002, 2004, 2005 e 2007. E sempre aponta o mesmo diagnóstico: queda de pressão. Ele não tem problema. Recebi relatórios de uma dúzia de cardiologistas e todos apontaram que não há qualquer impedimento para a prática de esporte - afirmou o doutor.


Os desmaios são frequentes na vida de Gomis. O primeiro aconteceu aos 17 anos, no centro de treinamento do Saint-Etienne, seu antigo clube. Pelo Lyon, ele sofreu três. O segundo foi na pré-temporada, contra o La Coruña. Depois de se recuperar, voltou ao campo e marcou um dos gols na vitória.

Segundo Orhant, é um problema causado pelo estresse.

- Se ele estiver dirigindo, não acontecerá, porque estará sentado, calmo. Tem a ver com o seu nível de estresse - explicou.

O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, não compartilha da opinião do médico. Ele confessa estar preocupado.

- Não se pode deixar de estar preocupado. Cada vez que acontece é assustador. Estou preocupado, sim - disse.

Gomis continua com a seleção da França, que neste sábado enfrentará Ilhas Faroe, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010.


FONTE: Globoesporte.com

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Atacante Gomis dá susto ao desmaiar em treino da seleção da França

Jogador perde os sentidos e cai no gramado sem ter se chocado com ninguém. Depois, recobra a consciência e retorna à atividade



O atacante Gomis, convocado para ocupar a vaga do cortado Ribéry na seleção da França, deu um susto em seus companheiros durante o treino desta quarta-feira, em Guingamp. O jogador participava normalmente da atividade em campo reduzido quando se sentiu mal e, sem ter se chocado com ninguém, caiu desmaiado no gramado.

O fato causou muita preocupação aos outros jogadores, que pediram com veemência a entrada do médico da seleção. Aos poucos, Gomis recobrou a consciência e deixou o gramado andando.

O mesmo já havia acontecido ao atacante durante um jogo-treino do Lyon na semana passada. Segundo explicou Claude Puel, técnico do Lyon, ao jornal "L'Équipe", os desmaios do jogador não preocupam.

- Ainda bem que ele não é zagueiro - brincou o treinador do Lyon.

Gomis retornou ao treino da França e terminou a atividade junto aos demais companheiros. A França encara neste sábado as Ilhas Faroe pelas eliminatórias europeias.

VEJA MAIS FOTOS AQUI

FONTE E FOTO: Globoesporte.com/AFP

Manchester City quer Pjanic

Não demorou mais do que alguns jogos para que uma das maiores promessas do Lyon, Miralem Pjanic, se consolidasse com um bom batedor de faltas. Lembrando um pouco a antiga estrela do clube, Juninho Permanbucano. E parece que esse estilo despertou interesse de grandes times. O Manchester City quer mais um jogador, apesar de ter gasto uma boa quantia em reforços na última janela de transferência.

Depois do belo gol marcado pelo jogador de 19 anos contra o Debrecen, na Liga dos Campeões, os "Citizens" ficaram ainda mais interessados na jovem promessa, e o treinador do clube inglês, Mark Hughes, deverá assistir a próxima partida do OL na UCL.

FONTE: O Jogo.pt
FOTO: championshipmanager.co.uk