terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Le Podcast du Foot #17

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Jussiê, jogador brasileiro do Bordeaux, deixará o clube. Ouça o podcast e descubra pra qual time ele vai | FOTO: EuropaFootball

Acabamos de gravar a 17ª edição do "Le Podcast du Foot", projeto em parceria com os matutos colegas Vinícius Ramos e Eduardo Júnior. Aprontamos um programa especial com o resumão da 22ª rodada do Campeonato Francês, que já está no ar.

Abordamos assuntos como os jogos do Valenciennes x Lyon, Rennes x Marseille e PSG x Lille. Além disso, comentamos sobre os principais assuntos que pauteiam a Ligue1 nesta semana. Também falamos do mercado de transferências, com direito a uma informação EXCLUSIVA! Você só vai saber se ouvir o nosso programa ;) 


OUÇA O MATERIAL NO DISPLAY ABAIXO:


Ouça a TODAS AS OUTRAS EDIÇÕES do podcast.

Comente também nos blogs do Eduardo Junior e do Bruno Pessa! Além disso, conheça também o site do Vinícius Ramos.

Passe aqui depois e me diga o que achou. Deixe seu pitaco, sua dica, sua reclamação e também a sua pergunta. Você pode ter seu nome lido no programa. Seja corneteiro. Faça parte do podcast!


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Valenciennes não dá trabalho ao OL, que volta a ser o líder virtual da Ligue1

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Lyon fez dois gols rapidamente, segurou o resultado e não deixou o adversário jogar




O mês de janeiro, e consequentemente o ano de 2013, não começou nada bom para o time do Lyon. As séries de maus resultados fizeram com que o time sofresse com uma pressão além da conta nesse começo de ano. O tropeço frente a times inexpressivos como Epinal – pela Copa da França – e o Evian, candidato forte ao rebaixamento. Para a partida diante do enfraquecido Valenciennes, a expecativa era nada mais além da vitória, afinal de contas, depois das saídas de Foued Kadir e Gil, o VAFC já não vem sendo mais o mesmo e vem somando resultados ruins ao longo dos jogos.

E querendo dar a volta por cima, provando que o time segue forte na competição, o Valenciennes, jogando em casa, tinha a missão de bater o vice-líder OL. Em campo, uma formação pouca utilizada pelos times no Campeonato Francês, o 4-4-2. Como já afirmei, sem o brasileiro Gil na zaga, o VAFC fica enfraquecido naquele setor. Na partida de hoje, utilizou a dupla Ismiat-Mirin e o Rose. Uma dupla muito nova e inexperiente. Com muitos desfalques, o time do treinador Daniel Sanchez definitivamente não era o favorito para a partida da tarde desta sexta-feira. Confira abaixo a formação do VAFC.




Pelo Lyon, o grande volume de informações envolvendo saída de jogadores, tem mexido com o psicológico dos atletas. E isso foi um fator fundamental para a série ruim de recentes jogos do clube. Gomis, Lisandro, Michel Bastos, Gourcuff e Briand seguem sendo especulados em vários times. Para a partida de hoje, Michel Bastos não ficou, sequer, no banco de reservas. Parece que será negociado com o Schalke04 da Alemanha. Lisandro começaria entre os titulares, mas foi cortado no vestiário. Segundo Rémi Garde, o atleta sentiu dores. Confira abaixo como ficou a formação inicial do OL




No começo do jogo já víamos quem mandaria na partida. O Lyon começou forte e dando muito trabalho ao goleiro Penneteau. Primeiramente, após um cruzamento de Umtiti, Lacazette bateu de primeira e mandou no travessão. O VAFC até tentou responder logo em seguida, com uma jogada do centroavante Aboubakar. Mas Vercoutre apareceu bem no lance e evitou o perigo. E foi só isso pelo lado do Valeciennes. Não incomodaria mais na primeira etapa.


A partir daí o controle do OL seria absoluto. A começar pelo primeiro gol, que saiu cedo. Aos 8’, Fofana, com muita liberdade na entrada da área, foi avançando, avançando, avançando, até que conseguiu um bom espaço para bater da intermediária. Colocou rasteiro, forte e no canto esquerdo de Penneteau. Placar aberto no Stade du Hainaut.

Com a vantagem no placar, o OL soube administrar muito bem o placar. Não deixava o VAFC gostar do jogo e permanecia pressionando no ataque. Fofana era um elemento importante na partida. Com muita liberdade no meio, quase transformar o 4-2-3-1 do OL num 4-1-4-1. E isso confundia a já frágil marcação dos donos da casa. Lacazette era outro jogador que se destacava na partida. Caíndo pela direita, o atacante do Lyon era muito eficaz pra cima do lateral Gaëtan Bong.


Mantendo o ritmo forte e interessante de jogo, sem se deixar pressionar pela torcida da casa, o Lyon conseguiu chegar ao seu segundo gol logo aos 28’ da etapa inicial. Jogada de Lacazette e Réveillère pelo lado direito. O atacante tabelou com o lateral, recebeu na área e cruzou para Gomis, quase dentro da pequena área e, de primeira, marcou o segundo gol do Lyon na partida, dando, inclusive, até mais tranquilidade para o time no decorrer do primeiro tempo. OL 2 a 0.

Antes de chegar o intervalo, os visitantes continuavam com o mesmo estilo de jogo: pressionando sem deixar o Valenciennes gostar do jogo. Depois do segundo gol, pouco assustou o goleiro Penneteau, mas também quase não dava trabalho para Vercoutre no seu campo de defesa. Fazia um jogo seguro, e como já disse, administrava muito bem o resultado construído até então.


Para o segundo tempo, o OL deu uma pisada no freio. Já não incomodava mais como na primeira etapa, e ao contrário de outrora, dava muito espaço para o Valenciennes tocar a bola, inclusive no campo de ataque dos donos da casa. Aos 7’, o VAFC quase diminuiu a vantagem do OL. Le Tallec recebeu bola na intermediária, girou, e bateu forte no canto esquerdo de Vercoutre, que fez grande defesa e mandou para escanteio. Era a segunda grande chance do Valenciennes na partida.

Aos 23’ da etapa final, o Lyon precisou fazer sua primeira alteração. Depois de sofrer uma falta dura, Lacazette não aguentou continuar em campo. Para o seu lugar, entrou o lateral Dabo. Taticamente o time não mudava muito. Dabo entrou mesmo para jogar na linha de frente do campo e revezava com Réveillère na marcação. Em seguida, Daniel Sanchez também mudava seu time: Aboubakar dava lugar a Melikson.


A torcida até conseguia dar um show a parte no Stade du Hainout. Tentava empurrar sua equipe, mas em vão. Ao contrário do primeiro tempo, o jogo caia muito em termos técnicos. O Lyon se acomodava com a vantagem no placar. E o VAFC já parecia ter entregado os pontos. Não tinha condições de correr atrás do resultado, até mesmo por deficiência técnica e pela falta de banco de reservas.

Faltando pouco menos de 10’ para o fim de jogo, o Valenciennes fazia sua segunda alteração na partida. Entrava David Ducourtioux, a saia Rémi Gomis. Pelo Lyon, Umtiti também deixava o campo. Ele sofreu um tostão na coxa e precisou sair. Para o seu lugar entrou Clément Grenier. Pouco tempo depois foi a vez de Yassine Benzia entrar no lugar de Rachid Ghezzal. Essa era a última alteração do OL na partida.


Mesmo após as alterações, o jogo seguia em marcha lenta e não houve, sequer, chances boas de gol. O placar permanecia inalterado, aquele mesmo do primeiro tempo. 2 a 0, com o OL dominando o primeiro tempo e ambos os times se desligando na segunda etapa. Destaque na partida para Fofana e todo o setor defensivo do Lyon, que não correu quase nenhum risco durante toda a partida.

Com o resultado, o Lyon voltava a liderança da partida, mas de maneira virtual. Como essa a única partida do dia, e a primeira da rodada, o OL já deixava a pressão toda em cima do PSG, que novamente entrará em campo em busca da vitória para reassumir a ponta da competição, que segue acirrada.




O Lyon agora enfrentará o Ajaccio, dia 03 de fevereiro, domingo, às 11h da manhã de Brasília. O jogo será na Ilha da Córsega, no campo do ACA.

FOTOS: olweb.fr / L'Equipe / Ligue1.com


GOLS DA PARTIDA:
video



Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

[LIGUE1 – 12/13] 22ª Rodada - Valenciennes x Lyon

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: olweb.fr

O Lyon tem tudo para retomar a liderança do Campeonato Francês, nesta sexta-feira, na abertura da 22ª rodada. O heptacampeão divide a ponta com o PSG, mas perde no saldo de gols (25 a 17) - primeiro critério de desempate.

Mas para voltar ao topo, o Lyon precisará se recuperar do fraco empate sem gols diante do Evian, em casa. Com 42 pontos, na segunda colocação, o Lyon enfrentará o Valenciennes, fora de cada. O rival ocupa a décima colocação, com 30 pontos, e almeja, ao menos, a zona d Liga Europa. O Valenciennes vem de empate, por 1 a 1, com Ajaccio.

Mas é bom o Lyon não bobear. Além do PSG, o time precisa se preocupar com o Olympique de Marselha. Terceiro colocado, o Olympique soma 41 pontos depois dos 3 a 2 sobre o Montpellier. Neste sábado, o time de Marselha enfrentará o Rennes. Quarto colocado, com 35 pontos, o Rennes defende sua posição na Liga Europa.

FONTE: Futebol Interior

A partida será transmitida, ao vivo, pelos canais SporTV3 e ESPN+. Abaixo você pode conferir os relacionados e os desfalques de ambos os times.


LYON:

GOLEIROS: Rémy VERCOUTRE e Anthony LOPES;
LATERAIS: Mouhamadou DABO e Anthony RÉVEILLÈRE;
ZAGUEIROS: Samuel UMTITI, Dejan LOVREN e Milan BIŠEVAC;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Gueïda FOFANA e Arnold MVUEMBA;
MEIAS: Steed MALBRANQUE, Clément GRENIER, Yoann GOURCUFF, Rachid GHEZZAL e Michel BASTOS;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, LISANDRO Lopéz, Yassine BENZIA e Alexandre LACAZETTE;
TÉCNICO: Rémi GARDE;
DESFALQUES: Bakary KONÉ e Jimmy BRIAND


VALENCIENNES:

GOLEIROS: Nicolas PENNETEAU e Jean-Louis LECA;
LATERAIS: Gaëtan BONG, Kenny LALA, David DUCOURTIOUX, Loris NÉRY e Rudy MATER;
ZAGUEIROS: Nicolas ISIMAT-MIRIN e Lindsay ROSE;
VOLANTES: Younousse SANKHARÉ, Maor MELIKSON, José SAEZ e Rémi GOMIS;
MEIAS: Mathieu DOSSEVI e Marco DA SILVA;
ATACANTES: Anthony LE TALLEC, Opa N'GUETTE e Vincent ABOUBAKAR;
TÉCNICO: Daniel SANCHEZ;
DESFALQUESBenjamin ANGOUA, Mody TRAORÉ, Pape Abdou CAMARA, Carlos SÁNCHEZ Moreno, Dusan DURIC e Daël DANIC


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Le Podcast du Foot #16

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Brasileiro Lucas deu sua primeira assistência com a camisa parisiense | FOTO: Reuters

Está no ar mais uma edição do espetaculoso e pioneiro "Le Podcast du Foot": o primeiro e único podcast que trata de futebol francês na língua portuguesa. Nessa 16ª edição, na cintilante companhia do colega Vinícius Ramos, guiados pelo microfone do obstinado Eduardo Júnior, discutimos o que aconteceu de melhor nessa 21ª rodada da Ligue1.

Dentre os principais temas, abordamos a reconquista da primeira posição conquistada pelo PSG, a situação do abalado Lyon, o desmanche no Montpellier, o trabalho de Claude Puel no Nice, assim como a intensa briga pelas posições ofensivas no Paris-Saint Germain. Não deixe de conferir o material dessa semana. É só clicar aí abaixo e ouvir nossas pseudo-baboseiras.


OUÇA O MATERIAL NO DISPLAY ABAIXO:


Ouça a TODAS AS OUTRAS EDIÇÕES do podcast.

Comente também nos blogs do Eduardo Junior e do Bruno Pessa! Além disso, conheça também o site do Vinícius Ramos.

Passe aqui depois e me diga o que achou. Deixe seu pitaco, sua dica, sua reclamação e também a sua pergunta. Você pode ter seu nome lido no programa. Seja corneteiro. Faça parte do podcast!


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

domingo, 20 de janeiro de 2013

Lyon fica no zero com o Evian e perde a liderança

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi




(matéria do site TERRA)
O Lyon não consegue se isolar na liderança do Campeonato Francês. Após ultrapassar o Paris Saint-Germain e ter a chance de abrir uma boa margem de pontos para o vice-líder, o clube tropeçou novamente nesta sexta-feira e agora poderá ser ultrapassado no domingo. Diante do ameaçado Évian, a equipe ficou em um empate sem gols, dentro de casa, e perderá a condição de líder se o adversário da capital sair vitorioso em seu confronto.

A torcida que compareceu ao estádio Gerland para empurrar o Lyon fez festa e cantou até boa parte da etapa complementar. Porém, com o passar do tempo, o torcedor perdeu a paciência com os seguidos erros no ataque e passou a se irritar com facilidade.

O time do técnico Garde foi a campo com um trio ofensivo e teve o brasileiro Michel Bastos atuando de ponta esquerda. Lacazette fechava pela direita e Gomis era o centroavante responsável pelas finalizações. O poderio de fogo, porém, não foi útil e o que mais marcou o desempenho do Lyon foi a apatia no primeiro tempo e a falta de pontaria no segundo.
(matéria do site TERRA)




Ficha técnica:

LYON no 4-1-4-1: Vercoutre; Réveillère, Bisevac, Umtiti e Dabo; Gonalons; Malbranque (depois Mvuemba), Gourcuff (depois Grenier), Lacazette e Michel Bastos; Gomis (depois Lisandro)

EVIAN no 4-3-3: Andersen; Lacour, M'Barki, Cambon e Wass; Tié Bi, Ninkovic (depois Adnane) e Sorlin; Bérigaud (depois Éhret), Barbosa (depois Govou) e Sagbo;



Próximo adversário: Valenciennes, sexta-feira, fora de casa, pela 22ª rodada da Ligue1. Partida às 17h30, horário de Brasília

FOTOS: olweb.fr / Ligue1.com


MELHORES MOMENTOS:


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

[LIGUE1 – 12/13] 21ª Rodada - Lyon x Evian

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: olweb.fr

O Lyon entra em campo amanhã, para tentar permanecer na liderança do Campeonato Francês. A partira, em questão, faz parte da abertura da 21ª rodada. Os atuais líderes da competição recebem o antepenúltimo colocado, Evian, que ainda conta com vários desfalques em decorrência da Copa Africana de Nações.

Logo abaixo, você poderá conferir os relacionados de cada time. A partida será transmitida, ao vivo, às 17h30, pelos canais SporTV3 e ESPN +


LYON:

GOLEIROS: Rémy VERCOUTRE e Anthony LOPES;
LATERAIS: Mouhamadou DABO e Anthony RÉVEILLÈRE;
ZAGUEIROS: Samuel UMTITI, Dejan LOVREN e Milan BIŠEVAC;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Jordan FERRI e Arnold MVUEMBA;
MEIAS: Steed MALBRANQUE, Clément GRENIER, Yoann GOURCUFF, Rachid GHEZZAL e Michel BASTOS;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, LISANDRO Lopéz e Alexandre LACAZETTE;
TÉCNICO: Rémi GARDE;
DESFALQUES: Bakary KONÉ, Gueïda FOFANA e Jimmy BRIAND


EVIAN:

GOLEIROS: Stephan ANDERSEN e Mickäel SALAMONE;
LATERAIS: Iheb M'BARKI, Fabrice EHRET e Daniel WASS;
ZAGUEIROS: Cédric CAMBON e David DOULINE;
VOLANTES: Guillaume LACOUR, Eric TIÉ BI, Cédric BARBOSA e Olivier SORLIN;
MEIAS: Miloš NINKOVIC e Maxime MÉDAGLIA;
ATACANTES: Sidney GOVOU, Kévin BÉRIGAUD, Clarck N'SIKULU, Youssef ADNANE e Yannick SAGBO;
TÉCNICO: Pascal DUPRAZ;
DESFALQUESBertrand LAQUAIT, Johann DURAND, Aldo ANGOULA, Brice DJA DJEDJÉ, Jonathan MENSAH, Cédric MONGONGU, Mohammed RABIU, Djakaridja KONÉ, Saber KHLIFA e Ali M'MADI


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Le Podcast du Foot #15

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Dário Cvitanich, atacante do Nice, destaque da 20ª rodada da Ligue1 | FOTO: Yahoo.com

Depois das festividades, o "Le Podcast du Foot" volta a todo vapor. Dessa vez, com uma alteração na formação fixa do quadro do programa. O amigo Bruno Pessa, por motivos pessoais, não faz parte mais da equipe, dando lugar ao já ambientado Vinícius Ramos. Somando isso ao comando de Eduardo Júnior, está no ar o nosso resumo da 20ª rodada da Ligue1.

Nessa edição, além de responder perguntas dos ouvintes, falamos mais especificamente dos jogos entre PSG x Ajaccio, Troyes x Lyon, Nice x Valenciennes, Sochaux x Marseille entre outras coisas. Para nos ouvir, basta dar o play no plugin abaixo e nos dar aquela moral!


OUÇA O MATERIAL NO DISPLAY ABAIXO:

Ouça a TODAS AS OUTRAS EDIÇÕES do podcast.

Comente também nos blogs do Eduardo Junior e do Bruno Pessa! Além disso, conheça também o site do Vinícius Ramos.

Passe aqui depois e me diga o que achou. Deixe seu pitaco, sua dica, sua reclamação e também a sua pergunta. Você pode ter seu nome lido no programa. Seja corneteiro. Faça parte do podcast!


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

sábado, 12 de janeiro de 2013

Lyon joga feio, mas vence e reassume a ponta

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Heptacampeão passa sufoco contra o vice-lanterna, mas garante os pontos necessários para ultrapassar o PSG na tabela





Após fracassar de maneira vexaminosa no último final de semana, diante do Epinal, pela Copa da França, o Lyon agora só disputara duas competições até o final da temporada: a Ligue1 e a Liga Europa. Pelo torneio nacional, as concentrações voltam a serem retomadas nesse final de semana, e o OL já tinha uma brecha. No segundo jogo da 20ª rodada, iniciando o primeiro turno, o PSG ficou somente no empate e deu livre acesso para o Lyon assumir a ponta da competição, caso vencesse o Troyes neste sábado. E, além disso, era uma ótima oportunidade para os comandados de Rémi Garde se desculparem de maneira certa com os torcedores, que ainda não engoliram a eliminação da Copa da França.

O vice-lanterna Troyes foi a campo com um time com uma postura tática até um pouco ofensiva, em relação a disparidade entre os dois times. No desespero de fugir da zona de rebaixamento, mandou um time disposto a ganhar a partida. Destaque pala o goleiro Thuram-Ulien, primo do famoso Liliam Thuram; para o experiente Benjamin Nivet, que comanda o meio-campo do time; e para o atacante Coretin Jean, revelação de apenas 17 anos. Além disso, dois brasileiros no banco de reservas: Thiago Xavier e Marcos. Confira abaixo os 11 iniciais do treinador Jean-Marc Furlan:




Pelo Lyon, o time mudou um pouco a formação tática de forma modesta. Trocou o tradicional 4-2-3-1 pelo 4-2-2-2. Pelo lado esquerdo, parece que o bom e jovem Umtiti realmente assumiu a posição e deixou Dabo no banco de reservas. Do meio pra frente, mesmo tendo já a disposição Gourcuff e Lacazette – que voltaram de lesão – ainda assim começaram no banco de reservas. De novidade, Rachid Ghezzal ganhava mais uma oportunidade no time titular, aberto pela esquerda. Abaixo você poderá conferir como ficou a escalação inicial do Lyon para a partida:




No começo do jogo, os torcedores do Lyon já ficaram assustados. Primeiramente, o zagueiro Darbion apareceu na entrada da área e finalizou para boa defesa de Vercoutre. Na cobrança de escanteio, o Lyon teve um apagão – assim como foi no jogo contra o Epinal, onde o time tomou dois gols após cobrança de tiro de canto – mas a bola não entrou. Na sequência, outro escanteio foi marcado e mais uma vez mais um apagão. Sem gols novamente.


Seria somente um susto. O Lyon daria a resposta poucos minutos depois. Michel Bastos, após cobrança de falta de 30m de distância, forçou boa defesa de Thuram-Ulien, que mandou para escanteio. Aquela arma que quase funcionou contra o Lyon, agora jogou a favor. Malbranque cobrou na primeira trave e achou Gonalons sem marcação. O capitão do Lyon cabeceou e marcou o primeiro da partida: 1 a 0.

Depois dos 20’ iniciais, os dois times teriam mais uma chance ótima para cada lado. Primeiro, quando o Troyes tentava puxar um ataque, o OL recuperou a bola com Ghezzal, que avançou até a entrada da área, passou para Bastos na direita, que cruzou pra área. Antecipando-se ao goleiro, Lisandro até encostou na bola, mas Thuram-Ulien salvou com os pés. Na sequência da jogada, o Troyes avançou e chegou bem. Darbion, de novo, recebeu bola na área e bateu forte. Vercoutre fez uma defesa fantástica e, no rebote, a bola sobrou novamente pro ESTAC. Pela direita, novamente veio um cruzamento, e no apagão da defesa do Lyon, Coretin Jean mandou a bola na lua, mesmo sem goleiro e de cara com o gol. Chance incrível!


Aos 38’, o Troyes, que não ficou morto em momento algum no primeiro tempo, conseguiria, enfim empatar a peleja. Em mais uma jogada pelo lado direito, Faussaurier levou a bola até a região intermediária, quase no bico da grande área e cruzou. Benjamin Nivet, o experiente meia do ESTAC, de 35 anos, pegou em cheio, de primeira, e mandou no ângulo de Vercoutre. A bola até bateu no travessão antes de entrar. Belíssimo gol! 1 a 1.

Ainda antes de terminar a primeira etapa, o Troyes quase fez o gol da virada. Em cobrança de falta cobrada pelo mesmo Nivet, pelo lado esquerdo – melhor que um escanteio – o autor do gol dos donos da casa cobrou fechadinho, forçando mais uma saída boa de Vercoutre. Na sequencia do lance, Coretin Jean teve mais uma ótima oportunidade para marcar e não conseguiu dar prosseguimento na jogada.


Com o fim do primeiro tempo, percebia-se que o OL tinha menos posse de bola que o Troyes e que os donos da casa procuravam o gol com mais objetividade do que o Lyon. Na volta do intervalo, a situação se manteve. O Lyon era muito pouco objetivo no seu ataque. O quarteto ofensivo não funcionava... Nenhum deles, e isso permitia com que o Troyes tivesse mais ânimo para subir e tentar suas jogadas.

Percebendo a ineficiência de seu ataque, aos 18’ da etapa final, Rémi Garde fez uma dupla alteração, mexendo até mesmo na formação tática. Colocou Alexandre Lacazette e Guïda Fofana e retirou Rachid Ghezzal e Bafétimbi Gomis. O OL agora jogava no 4-2-3-1, com Malbranque mais liberado no meio e com Lisandro fazendo o centroavante. Poucos minutos depois, Garde precisou mudar a formação novamente. Malbranque sentiu lesão e Arnold Mvuemba entrou em seu lugar, dando formação ao 4-3-3.


Com as alterações, o Lyon deu uma ligeira melhorada na partida. Defensivamente parecia mais seguro e não dava mais mole para as repentinas jogadas de ataque do Troyes. Conseguia ganhar o jogo no meio-campo. Mas o ataque continuava ineficiente. Não havia qualquer jogador disposto a encarar a defesa do ESTAC de frente, em qualquer jogada individual ou uma tabela mais bem trabalhada. As poucas chances que apareciam eram oriundas de chutes de fora da área ou bola parada.

E foi através da bola parada que o Lyon chegaria ao seu segundo gol na partida. Após cobrança de escanteio, Samuel Umtiti, quase sem marcação, tentou na primeira vez e o defensor do Troyes tirou em cima da linha. Na segunda, Umtiti não perdoou! OL na frente novamente e uma premiação para Umtiti, que fez uma bela partida.


Posteriormente, Jean-Marc Furlan mexeu duas vezes no time. Primeiro, Darbion deu lugar a Enza-Yamissi e depois Gregóry Bettiol substituiu Coretin Jean. Faltando cinco minutos para o término de jogo, Fabien Camus foi quem deu lugar para um jogador do banco de reservas. E quem entrava era o experiente atacante brasileiro Marcos.

No finalzinho de jogo, o Troyes tentava buscar o empate novamente daquela forma tradicional, de quem precisa do gol a qualquer custo: o famoso abafa. Quando tinha espaços, tentava jogar bola na área, mas era ineficaz. Quase não tinha chances certeiras. O único jogador lúcido era o experiente Nivet, que não conseguia jogar sozinho. Mesmo com cinco minutos de acréscimos, o ESTAC não conseguiu somar pontos na partida. E o Lyon reassumia a liderança da competição.

OBS: Situação da tabela logo após o jogo do Lyon, ainda faltando várias partidas para encerrar a 20ª

Próximo adversário: o OL vai poder curtir, ao menos, uma semana de liderança. Na sexta-feira vai encarar o Evian, em casa, pela 21ª rodada da Ligue1. Partida marcada para as 17h30, horário de Brasília. Até lá.

FOTOS: olweb.fr /BrasiLyonnais (campinhos) / Ligue1.com


GOLS DA PARTIDA:


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

[LIGUE1 – 12/13] 20ª Rodada - Troyes x Lyon

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: olweb.fr

A briga pela liderança do Campeonato Francês continua acirrada. Paris Saint-Germain, Lyon e Olympique de Marselha começam a 20ª rodada com 38 pontos. O forte ataque, que até agora marcou 36 vezes, garante o time de Ibrahimovic e Lucas na liderança da competição.

O Lyon ainda vive a ressaca pela eliminação na Copa da França. No último domingo (6), o time perdeu para o Epinal, da terceira divisão, na cobrança de pênaltis, após empate por 3 a 3 no tempo normal e na prorrogação. Na segunda posição do Francês – atrás do PSG pelo saldo de gols -, O Lyon encara o Troyes, vice-lanterna da competição, que soma apenas 13 pontos, fora de casa.

"Esta semana foi marcada muito fortemente pela nossa eliminação. Nós sabemos o que precisamos fazer. Os jogadores estão enfrentando as suas responsabilidades, como tem sido desde o início da temporada. Nós perdemos a classificação, mas isso não pode nos abalar. Se eu levantei minha voz? Talvez. Eu realmente não parabenizei os jogadores, nem a mim. Eu não estava feliz. Irritado? Raiva é um sinal de fraqueza. Tenho muitas maneiras de tentar obter a melhor fora do time. A mão de ferro não é o única", disse o treinador do Lyon, Rémi Garde, na última entrevista coletiva.

O treinador também comentou a saída do lateral esquerdo argentino Monzón, que chega ao Fluminense por empréstimo até o fim de 2013 .

“Ele pode ir para o Fluminense sem problemas. Fabian não trouxe necessariamente o que eu esperava que ele traria, e eu acho que ele também esperava por algo diferente do que ele fez aqui”.

FONTE: ESPN.com.br

A partida será transmitida, ao vivo, neste sábado, às 14h de Brasília, pelos canais SporTV e ESPN. Confira abaixo os relacionados de cada time



LYON:

GOLEIROS: Rémy VERCOUTRE e Anthony LOPES;
LATERAIS: Mouhamadou DABO e Anthony RÉVEILLÈRE;
ZAGUEIROS: Samuel UMTITI, Dejan LOVREN e Milan BIŠEVAC;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Jordan FERRI, Arnold MVUEMBA e Gueïda FOFANA;
MEIAS: Steed MALBRANQUE, Yoann GOURCUFF, Rachid GHEZZAL e Michel BASTOS;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, LISANDRO Lopéz e Alexandre LACAZETTE;
TÉCNICO: Rémi GARDE;
DESFALQUES: Clément GRENIER e Jimmy BRIAND


TROYES:

GOLEIROS: Yohann THURAM-Ulien e Matthieu DREYER;
LATERAIS: Fabrice N'SAKALA, Jérémie BRÉCHET, Florian JARJAT e Quention OTHON;
ZAGUEIROS: Matthieu SAUNIER;
VOLANTES: THIAGO XAVIER, Julien FAUSSURIER e Granddi N'GOYI;
MEIAS: Stéphane DARBION, Eloge ENZA-YAMISSI, Benjamin NIVET, Mounir OBBADI e Fabien CAMUS;
ATACANTES: Grégory BETTIOL, MARCOS e Corentin JEAN;
TÉCNICO: Jean-Marc FURLAN;
DESFALQUES(?)


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Ranking aponta Lyon como o 10º melhor time de 2012

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: futebolportugal.clix.pt

A Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS), lançou esta semana o ranking dos melhores times do ano passado, 2012. O Barcelona ficou com o posto de primeiro colocado, seguido de Chelsea, Boca Juniors e Atletico de Madrid (juntos em terceiro) e com o Corinthians fechando o TOP 5.

Ainda na frente do Lyon, Bayern de Munique, Real Madrid, Juventus e Borussia Dortmund aparecem. E na décima colocação, o OL surge com o melhor francês de todo o ranking. O PSG, segundo time da França a aparecer no ranking, ficou apenas em 28º. Confira a lista dos 30 primeiros colocados logo abaixo:

1º - Barcelona (307 pontos);
2º - Chelsea (279 pontos);
3º - Atletico de Madrid (278 pontos);
   - Boca Juniors (278 pontos);
5º - Corinthians (272 pontos);
6º - Bayern de Munique (270 pontos);
7º - Real Madrid (259 pontos);
8º - Juventus (231 pontos);
9º - Borussia Dortmund (226 pontos);
10º - Lyon (224 pontos);
11º - Athletic Bilbao (220 pontos);
12º - Valência (219 pontos);
13º - Universidad de Chile (218 pontos);
14º - Hannover 96 (212 pontos);
15º - Internazionale (210 pontos);
16º - Libertad (209,5 pontos);
17º - Twente (208,5 pontos);
18º - Fluminense (208 pontos);
19º - Basel (206,5 pontos);
    - Celtic (206,5 pontos);
21º - Napoli (202 pontos);
    - São Paulo (202 pontos);
23º - Milan (201 pontos);
    - Santos (201 pontos);
25º - Fenerbahçe (196 pontos);
26º - Velez (195 pontos);
27º - Manchester United (194 pontos);
28º - Liverpool (192 pontos);
    - PSG (192 pontos);
30º - Olympiakos (191 pontos).


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

domingo, 6 de janeiro de 2013

Epical!

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Vice-lanterna da terceirona elimina atual campeão da Copa da França. Lyon começa 2013 com o pé esquerdo




De volta aos gramados, após um empate em jogo treino no Marrocos nos primeiros dias de janeiro, o Lyon estava, enfim, realizando a sua primeira partida oficial no ano de 2013. O adversário era o Epinal, um modesto clube da “National”, equivalente a terceira divisão do Campeonato Francês. Já nessa primeira fase de eliminatórias envolvendo os times da Ligue1, ontem tivemos duas surpresas. O Plabennec eliminou o Reims e o Rouen bateu o Ajaccio. Copa da França sempre apronta uma das suas e times modestos despontam como azarões, por isso, todo cuidado é sempre muito pouco.

Os donos da casa, já não bastava ser da terceirona, atualmente são os vice-lanternas da sua divisão e não vencia dentro de casa desde o mês de agosto de 2012. Para enfrentar o Lyon, o treinador Fabien Tissot armou o time num ousado 4-3-3. Não muito fechado atrás, mas sempre esperando a hora de armar o contra-ataque. O nome mais conhecido do time é do zagueiro Sandy Paillot, formado nas categorias de base do Lyon, mas que hoje era reserva do time da casa. Confira abaixo como ficou a escalação inicial do Epinal, candidato a bater o Lyon nesses 32 avos de final.




Sem poder contar com Umtiti e Lovren, que estão suspensos, assim como Grenier, Gourcuff, Briand e Lacazette, estes todos machucados, o Lyon ia a campo com o que tinha de mais forte. A zaga acabou sendo formada por Bisevac e Bako Koné. No meio, Fofana e Malbranque jogavam ao lado de Gonalons, enquanto mais pra frente, Michel Bastos e Lisandro faziam a correria para Gomis centralizado. Nada muito diferente das formações ocasionais que o Lyon usa na Ligue1. Na imagem abaixo você pode conferir o time titular do Lyon para esse jogo contra o Epinal.




No comecinho da partida, percebia-se um claro domínio do Lyon, até mesmo por questões óbvias. Tocava a bola com certa facilidade quase na entrada da área dos adversários, mas não chegava a fazer muito barulho no gol de Robin. Enquanto isso, o Epinal tentava fazer aquilo que qualquer time pequeno faria contra um grande: esperar o erro e sair em contra-ataque para tentar arranjar algum gol na falha do adversário.

E foi dessa forma que o placar foi aberto. Aos 10’, após uma chegada do Epinal, o time da casa conseguiu um lance de escanteio. Na cobrança, Boubaya apareceu dentro da área, sem qualquer tipo de marcação, e balançou as redes sem precisar pular. Muito pelo contrário. Ele teve que se abaixar para fazer o primeiro gol da partida.

E engana-se quem achou que o time do Epinal iria se encolher no seu campo de defesa, esperando o jogo acabar. Nada disso! No lance seguinte, quase como um replay do primeiro. O Epinal marcaria o seu segundo gol para cima do Lyon. Jogada idêntica: cobrança de escanteio e cabeceamento de Bobaya. Mais uma vez, sem marcação, o meia do Epinal balançaria as redes do goleiro Vercoutre. 2 a 0.

A resposta do OL veio logo em seguida. Tão rápida que até a TV geradora das imagens perdeu o lance ao vivo, pois mostrava um replay no segundo gol do Epinal. Na jogada de Fofana pela esquerda ele encontrou Lisandro mais a frente. O argentino cortou pro meio e tocou na entrada da área. Lá, Gomis bateu de primeira e fuzilou o goleiro. O Lyon diminuía a vantagem de dois gols criada pelo Epinal. 2 a 1.

Ainda antes dos primeiros 20’ de jogo, o Lyon empataria a peleja e colocava o placar igualado no modesto Stade de la Colombière. Réveillère recebeu bola na direita e, de forma vertical, avançou e depois foi em direção ao gol. Na intermediária, tocou em direção a área, Gomis fez o corta-luz e a bola caiu nos pés de Fofana sem qualquer tipo de marcação. O volante do Lyon não teve trabalho para concluir. 2 a 2.

Após conseguir o empate, o Lyon voltava a dominar a partida, assim como fazia nos primeiros minutos de jogo. Mas, dessa vez, conseguia ter mais cuidado defensivamente e não permitia os avanços desenfreados do Epinal, como fizeram antes. E dessa vez, o OL até conseguia construir chances reais de gol, que não foram aproveitadas até o intervalo da partida. Ainda no fim do primeiro tempo os Gones tiveram duas ótimas oportunidades em bola parada que não foram efetuadas com perfeição e acabaram sendo desperdiçadas.

No segundo tempo, a mesma situação que ocorreu no primeiro parecia que iria ocorrer. O Lyon começou bem melhor, mas pouco tempo depois começava a ser surpreendido pelos donos da casa. O Epinal chegou com perigo diversas vezes até o gol de Vercoutre, mas dessa vez, por sorte – ou falta de competência – a bola não entrou. Uma delas, inclusive, foi de escanteio, modo como saíram os dois primeiros gols da partida.

Sem querer ser surpreendido novamente, o Lyon deu sorte aos 16’ da etapa final. Ao fazer um cruzamento para a área do Epinal, o lateral Crillon, mesmo sem querer, encostou o braço na bola. O árbitro Philippe Kalt, instantaneamente, marcou pênalti a favor do Lyon, apesar dos protestos dos torcedores. Na cobrança, Lisandro Lopéz cobrou firme, no centro alto do gol e marcou o gol da virada do OL. 3 a 2.

Após ficar em vantagem no placar, o Lyon quase sofreu o empate novamente. Em mais um cochilo da defesa, Diedhiou recebeu cruzamento na área e, sem marcação alguma, finalizou de peixinho, mas a bola saiu por cima do gol de Vercoutre, com muito perigo. Como resposta, Michel Bastos, pouco tempo depois, ao tentar cruzar pra área, conseguiu com que a bola desviasse na defesa adversária e enganasse o goleiro Robin. A bola ainda bateu na trave, mas o lance de perigo foi, posteriormente, evitado pela defesa do Epinal.

Quando o Lyon já parecia dominar a partida, com a vantagem no placar e martelando fortemente a defesa adversária, o Epinal conseguiria surpreender mais uma vez. Chegariam ao terceiro gol aos 32’ do segundo tempo. Valentin Focki, o meia direita do time, recebeu bola ali pelo seu lado e avançou. Dabo não conseguiu acompanhar em velocidade e o jogador foi até a área e tocou na saída de Vercoutre. Empate mais uma vez na partida e um cheirinho de prorrogação já pintava: 3 a 3!

Com o placar igualado novamente, a prorrogação foi iminente. Com o inverno francês, mesmo a partida atingindo as 16h na França, a noite já começava a aparecer na França. E o estádio não tinha iluminação o suficiente. Mesmo assim a partida prosseguiu para os dois tempos de quinze minutos. Desgaste desnecessário para o Lyon, que teve oportunidades de sobra para liquidar a partida nos dois tempos regulamentares.

E o primeiro tempo da prorrogação se manteve intenso, assim como todos os primeiros 90 minutos. Primeiro o OL chegou com perigo após troca de passes de Michel Bastos e gomis. O centroavante do Lyon achou Fofana se deslocando e o volante, ao receber passe, bateu pro gol com um meio-voleio e a bola explodiu na trave. Depois foi a vez do Epinal incomodar. Focki aproveitou falha de Gonalons, avançou, achou Chouleur do outro lado do campo. O meia bateu firme e rasteiro, e a bola passou ao lado do gol de Vercoutre.

No segundo tempo, o Epinal quase marcou o seu quarto gol em jogada de escanteio (novamente). Mas, dessa vez, a defesa do OL, com Réveillère aliviou o perigo em cima da linha, literalmente. Minutos depois, o Lyon devolveu com uma rápida jogada envolvendo Gomis e Michel Bastos. O brasileiro tentou na primeira e foi travado pela defesa, na sequência do lance, foi a vez de Lisandro tentar... E mandou, incrivelmente, pra fora. Não tinha como! Era jogo para pênaltis mesmo.

Na disputa de pênaltis, o Epinal converteu com Cheré, Chouleur, Doukouré e Diedhiou. Tristan Do desperdiçou. No Lyon, convertaram Michel Bastos e Lisandro. Fofana e Bakary Koné erraram e o Epinal fez uma merecida festa no Stade de la Colombière. Uma partida para abrir os olhos da direção do Lyon. O setor defensivo foi de uma atuação lamentável. Koné fez, provavelmente, a pior partida da sua vida. Gomis quase não apareceu. Fica o alerta.

Próximo adversário: Troyes, dia 12/01/13, sábado que vem, às 14h de Brasília. Jogo válido pela 20ª rodada da Ligue1. Até lá.

FOTOS: Football365.fr /BrasiLyonnais (campinhos) / Sport.fr / courrier-picard.fr / Somalia Report / Le Progres


GOLS DA PARTIDA E DISPUTA DE PÊNALTIS:


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

sábado, 5 de janeiro de 2013

[COPA DA FRANÇA – 12/13] 32 avos de final - Epinal x Lyon

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: olweb.fr

Defendendo o título da Copa da França, o Lyon estreia, em partidas oficiais, no ano de 2013. Jogando fora de casa, o time do técnico Rémi Garde vai em busca da classificação para a próxima fase da competição. O time adversário é o modesto Epinal, que joga a divisão chamada "National", equivalente a terceira divisão do Campeonato Francês.

O jogo terá transmissão dos canais Esporte Interativo e também do SporTV, às 11h15 da manhã deste domingo, ao vivo. Abaixo você pode conferir os relacionados pelo Lyon, que não contará com Umtiti e Lovren, que estão suspensos, assim como Grenier, Gourcuff, Briand e Lacazette, estes todos machucados.



LYON:

GOLEIROS: Rémy VERCOUTRE e Anthony LOPES;
LATERAIS: Mouhamadou DABO, Anthony RÉVEILLÈRE e Fabián MONZÓN;
ZAGUEIROS: Milan BIŠEVAC e Bakary KONÉ;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Sidy KONÉ, Jordan FERRI, Arnold MVUEMBA e Gueïda FOFANA;
MEIAS: Steed MALBRANQUE, Rachid GHEZZAL e Michel BASTOS;
ATACANTES: Bafétimbi GOMIS, Yassine BENZIA e LISANDRO Lopéz;
TÉCNICO: Rémi GARDE;
DESFALQUES: Samuel UMTITI, Dejan LOVREN, Clément GRENIER, Yoann GOURCUFF, Jimmy BRIAND e Alexandre LACAZETTE



EPINAL:

GOLEIROS:
LATERAIS:
ZAGUEIROS:
VOLANTES:
MEIAS:
ATACANTES:
TÉCNICO:
DESFALQUES:


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter