domingo, 28 de setembro de 2014

Lyon empata em Nantes

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Com o empate, OL subiu uma colocação na tabela e agora é o 10º colocado


ADAPTADO DE: Mais Futebol PT

O Lyon viajou até Nantes neste domingo e empatou por 1 a 1, em jogo da 8ª rodada do Campeonato Francês.

O OL ainda esteve em vantagem (gol de Bakary Koné aos 6 minutos do segundo tempo), mas o Nantes chegou à igualdade aos 27 minutos da etapa final, com Jordan Veretout, na conversão de um pênalti.

O Lyon agora é o 10º colocado na Ligue1, com 11 pontos, um a mais do que o bilionário Monaco, que ainda não superou as ausências da janela de transferências e, neste sábado foi derrotado em casa pelo Nice. 

ADAPTADO DE: Mais Futebol PT

O próximo adversário do OL agora é o Lille, dia 05 de outubro, domingo próximo, às 12h do horário de Brasília. Até lá!


MELHORES MOMENTOS:
video


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

sábado, 27 de setembro de 2014

[LIGUE1 14/15] 8ª rodada - Nantes x Lyon

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: olweb.fr

Adversários diretos na tabela, o Nantes recebe o Lyon no começo da tarde deste domingo, pela 8ª rodada do Campeonato Francês. O time da casa é o 10º colocado na competição, com 11 pontos e encara o OL, 11º colocado, com 10 pontos. O duelo colocará de frente duas equipes que estão em ascensão na tabela e que, agora, visam a parte de cima da Ligue1.

O Lyon vem de três jogos sem perder e ainda não sabe o que é derrota no mês de setembro. O time de Fournier ainda ganha um reforço: Milan Bisevac retornou do departamento médico e, pela primeira vez na temporada, está relacionado para uma partida. O Nantes defende sua invisibilidade construída nos dois últimos jogos. Promessa de bom jogo!

A partida será às 12h deste domingo (28) e terá transmissão ao vivo do SporTV2, ESPN Brasil e Watch ESPN (este último, pela internet). Abaixo, os atletas relacionados pelos dois times


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Christophe JALLET, Henri BEDIMO e Corentin TOLISSO;
ZAGUEIROS: Milan BIŠEVAC, Samuel UMTITI e Bakary KONÉ;
VOLANTES: Arnold MVUEMBA, Jordan FERRI e Maxime GONALONS;
MEIAS: Yoann GOURCUFF, Nabik FEKIR, Gaël DANIC e Steed MALBRANQUE;
ATACANTES: Clinton N'JIE, Mohamed YATTARA e Alexandre LACAZETTE;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Mouhamadou DABO, Gueïda FOFANA, Clément GRENIER e Yassine BENZIA



NANTES:

GOLEIROS: Maxime DUPÉ e Rémy RIOU;
LATERAIS: Chaker ALHADHUR, Issa CISSOKHO e Olivier VEIGNEAU;
ZAGUEIROS: Papy DJILOBODJI, Kian HANSEN e Oswaldo VIZCARRONDO;
VOLANTES: Jordan VERETOUT, Birama TOURÉ e Lucas DEAUX;
MEIAS: Georges-Kevin N'KOUDOU e Alejandro BEDOYA;
ATACANTES: Yacine BAMMOU, Fernando ARISTEGUIETA, Johan AUDEL, Serge GAKPÉ e Itay SHECHTER;
TÉCNICO: Michel DER ZAKARIAN;
DESFALQUES: Koffi DJIDJI e Vincent BESSAT


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Lyon passa o carro no Lorient e comprova atual boa fase

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Goleada por 4 a 0 marcou partida impecável do time, com destaques para Jallet, Ferri, Fekir e N’Jie.




O Lyon começou a temporada com o pé esquerdo. Quase nenhum reforço chegou para a temporada e o time acabou sendo eliminado precocemente da pré-Liga Europa por um clube praticamente desconhecido da Romênia. Fora isso, o time ainda tropeçava diante de adversários considerados pequenos no Campeonato Francês e isso deixava os torcedores preocupados. Eis que dois dos mais fortes adversários da França se colocaram no caminho do OL. Primeiro, o Monaco. O Lyon jogou bem e conseguiu despachar o time do Principado. Em seguida, o PSG, na última rodada. O time de Fournier conseguiu um heroico empate por 1 a 1 no Parque dos Princípes... e poderia ter saído com a vitória. A série deu novo ânimo para os Gones prosseguirem e hoje tinha a oportunidade de bater um Lorient cambaleado, vindo de duas derrotas consecutivas.

Com um time menos desfalcado, Fournier hoje tinha Bedimo e Gourcuff a disposição. Ao contrário do que aconteceu contra o PSG, desta vez o lateral camaronês começou jogando. Gourcuff, por sua vez, ainda não em 100% das condições físicas, novamente começava no banco de reservas. Para a partida de hoje, algumas novidades: N’Jie ganhava mais uma oportunidade entre os titulares; Tolisso voltava a jogar no meio de campo, assim como Fekir, que deixou de fazer a função de segundo atacante; e Ghezzal ganhava o espaço de Danic no banco de reservas. Abaixo, você pode conferir a formação do Lyon, com os 11 iniciais para enfrentar o Lorient:




Desde que este blog existe (em 2008), é a primeira vez que vamos citar o Lorient e não fazer a relação com Christian Gourcuff. O treinador que estava há quase duas décadas nos Merlus deixou o comando e Syvain Ripoll herdou o cargo. Na teoria, o Lorient vinha com aquele mesmo futebol pragmático de sempre. Quase sem apresentar grandes nomes, mas com um time extremamente bem treinado e com estilo de jogo bem definido. O entrosamento sempre foi a tônica do ex-time do papai Gourcuff e isso ainda permanecia. Para o jogo de hoje, Ripoll tinha somente dois desfalques. Mas os nomes eram importante para o conjunto: o zagueiro Lamine Koné e o volante Rafidine Abdullah. Abaixo você pode conferir como ficou o 4-4-2 do time visitante desta tarde:




Com um semblante bem mais tranquilo e sabendo do papel que deveria fazer dentro de campo, o Lyon adentrava o seu gramado com muito menos pressão do que vinha sentindo desde o início da temporada. E isso ajudou o time a não ser afoito logo no início da partida. Dessa forma, o Lorient já começava o jogo pressionado no seu campo de defesa e com o OL achando brechas muito fáceis entre as duas linhas de quatro. A primeira grande oportunidade do jogo já apareceria logo aos 2’, com N’Jie aparecendo sozinho para finalizar e Lecomte fazer boa defesa.


O Lyon não desistiu e continuava jogar como um verdadeiro macho alpha dentro de campo. Dominava seus setores e parecia enfrentar um adversário com nível bem abaixo do esperado. E foi assim que saiu o primeiro gol da partida, ainda aos 5’. N’Jie, que começava o jogo inspirado, fez ótima jogada vertical e descolou passe para Lacazette, chegando já na meia lua da área adversária. O camisa 10 do Lyon bateu firme, de perna direita e colocou no canto esquerdo de Lecomte! 1 a 0.

Logo após o primeiro gol, o Lyon apareceria novamente com N’Jie. O camaronês que havia renovado o seu contrato com o clube hoje, até 2019, fez ótima tabela com Jallet, passou pro lateral avançar pela linha de fundo e correu pra área. Após Jallet fazer o cruzamento, ele recebeu a bola na cabeça e finalizou com muito perigo, por cima do gol de Lecomte, que já estava batido no lance. Pouco tempo depois, o Lorient responderia pelo lado esquerdo, com Raphaël Guerreiro chegando com muito perigo e chutando forte, obrigando Lopes a fazer uma defesa difícil. A primeira dele no jogo.


O Lorient se postava de maneira muito clara quando não tinha a bola. As suas duas linhas de quatro eram evidentes, porém não muito eficiente. O Lyon conseguia quebra-las a todo instante e isso era um perigo para o time visitante, que deixava espaços a todo instante. N’Jie teve mais uma ótima oportunidade quando recebeu passe em profundidade e, novamente, saiu de frente para Lecomte. O goleiro dos Merlus, mais uma vez, apareceria bem para evitar o segundo gol.

Na segunda metade do primeiro tempo, o time visitante deu uma acordada no jogo e se portava de maneira “menos pequena”. Teve a oportunidade de empatar o jogo em um lance pelo lado direito. Cruzamento rasteiro em que Koné fez o corte no momento exato. A bola ainda ficou em jogo na área e Anthony Lopes cortou com os pés antes do atacante adversário chegar para finalizar. Era o segundo momento de perigo do Lorient na partida.


Enquanto o OL corria riscos desnecessários, o seu setor ofensivo trabalhava com muita tranquilidade e facilidade. Aos 39’, em jogada despretensiosa no meio de campo, Fekir tabelou com Jallet. O lateral avançou pelo meio do campo e achou Fekir, novamente, passando pela direita. O meia recebeu no bico da grande área, avançou e tocou na saída do goleiro Lecomte e quase sem ângulo marcou o segundo da partida! 2 a 0!

Na volta do intervalo, o Lyon adentrou ao campo com a mesma pegada que estava tendo no primeiro tempo. Defendendo com soberba e sendo cirúrgico no ataque para explorar os buracos da marcação adversária. A superioridade era tanta que o Lorient parecia se conformar com a fácil derrota. Adotando essa postura medíocre, os visitantes continuavam deixando o OL chegar. E aos 6’ da etapa final, Ferri achou N’Jie entre os defensores dos Merlus. O camaronês recebeu em velocidade, tirou o goleiro e tocou para o fundo das redes para fazer o terceiro! 3 a 0, fora o baile!


Após o terceiro gol, Ripoll fez sua primeira troca. Tirou Jeannot e colocou Jordan Ayew. Fournier também mexia, tirando Bedimo – que retornava de lesão – para colocar Mvuemba. Neste momento, Tolisso fazia a lateral esquerda. E não pense que isso diminuiu o ritmo do OL. Muito pelo contrário. Foi dos pés de Tolisso, improvisado do lado esquerdo que saiu o quarto gol do OL! Ele chegou na linha de fundo, dominou, prendeu e esperou Fekir chegar. O lateral fez a assistência e quando o meia chegou na meia lua já dominou batendo! 4 a 0.

Depois do quarto gol, os dois times, em pouco tempo, fizeram suas duas últimas trocadas cada. Pelo Lyon, entrou Gourcuff e Yatarra nos lugares de N’Jie e Fekir, que saíram ovacionados pela torcida. No Lorient, Sadio Diallo e Alain Traoré substituíram Raphaël Guerreiro e Mathieu Coutedeur. O primeiro, inclusive, deixou o campo bastante chateado a ponto de nem se sentar ao banco. Desceu direto para o vestiário resmungando algo não muito educado.


Após as alterações, o Lyon perdeu um pouco em intensidade e velocidade. Não tinha mais aquele jogador cerebral que se movimentava muito (Fekir) e perdeu a válvula de escape de extrema velocidade (N’Jie). Gourcuff ficava mais estático e era mais pragmático. E Yattara, por ter mais cacoete de centroavante, ficava muito isolado, ao lado de Lacazette. Mas isso tudo era muito natural também em função do placar elástico já construído. Evidentemente, o time colocou o pé no freio e se poupava para o jogo de domingo.

Nos últimos minutos, com os jogadores do Lorient já exaustos e sem nenhuma animação para tentar buscar alguma coisa, os Merlus conseguiram chegar com perigo somente uma vez, em um chute de Mostefa após cobrança de escanteio. Ele bateu colocado e forçou Anthony Lopes a buscar a bola no ângulo e mandar para escanteio. Provavelmente, esta foi a única jogada de perigo do time visitante durante todo o segundo tempo.


Com domínio total da partida, o OL ainda quase marcou no último minuto, já no apagar das luzes. Um contra-ataque bastante rápido possibilitou duas oportunidades em sequência. Na primeira, Lecomte foi fundamental novamente. Na segunda, a zaga se recuperou e evitou que Gourcuff dominasse de frente para o gol e com o goleiro ainda abatido no chão. Mas nada que atrapalhasse a festa que a torcida já fazia na noite francesa de Lyon. Placar final: 4 a 0, fora o show. Atuação impecável do time como um todo. Se conseguir manter essa pegada e inteligência de jogo, briga, certamente, pelas cabeças da competição. É esperar para ver!

O Lyon agora visita o Nantes, no Stade de la Beaujoire. O jogo será no próximo domingo, às 12h do horário de Brasília. A partida é válida pela 8ª rodada do Campeonato Francês. Nos vemos até lá!

FOTOS: olweb.fr


GOLS DA PARTIDA:
Lacazette 1-0:


Fekir 2-0:


N'Jie 3-0:


Fekir 4-0:



Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

[LIGUE1 14/15] 7ª rodada - Lyon x Lorient

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: olweb.fr

O final de semana mal foi embora e a Ligue1 já está de volta para a 7ª rodada. Duas partidas já aconteceram nesta terça-feira e, hoje, quarta, o Lyon entra em campo para receber o Lorient.

O Stade Gerland será palco para o OL tentar emplacar o terceiro jogo seguido sem derrota. O Lorient, por sua vez, é adversário direto do OL na tabela e luta para quebrar a sequência de duas derrotas consecutivas.

A partida será às 14h desta quarta-feira (24) e não terá transmissão de nenhuma TV brasileira. Abaixo, os relacionados pelos dois times


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Christophe JALLET, Henri BEDIMO e Corentin TOLISSO;
ZAGUEIROS: Lindsay ROSE, Samuel UMTITI e Bakary KONÉ;
VOLANTES: Arnold MVUEMBA, Jordan FERRI e Maxime GONALONS;
MEIAS: Yoann GOURCUFF, Nabik FEKIR, Rachid GHEZZAL e Steed MALBRANQUE;
ATACANTES: Clinton N'JIE, Mohamed YATTARA e Alexandre LACAZETTE;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Mouhamadou DABO, Milan BIŠEVAC, Gueïda FOFANA, Clément GRENIER e Yassine BENZIA


LORIENT:

GOLEIROS: Benjamin LECOMTE e Florent CHAIGNEAU;
LATERAIS: Raphaël GUERREIRO, Vincent LE GOFF, Lamine GASSAMA e PEDRINHO;
ZAGUEIROS: Wesley LAUTOA, Yohann WACHTER e François BELLUGOU;
VOLANTES: Mehdi MOSTEFA e Mathieu COUTADEUR;
MEIAS: Walid MESLOUB, Sadio DIALLO e Alain TRAORÉ;
ATACANTES: Gilles SUNU, Valentin LAVIGNE, Benjamin JEANNOT e Jordan AYEW;
TÉCNICO: Sylvain RIPOLL;
DESFALQUES: Lamine KONÉ e Rafidine ABDULLAH


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

No Parc des Princes, Cavani marca mas PSG cede empate ao Lyon

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi
via VAVEL Brasil (Junior Ribeiro)


O resultado de 1 a 1 não foi bom nem para o PSG tampouco para o Lyon; Este foi o quarto empate do time da capital na competição, já os gones se afastaram da zona de rebaixamento




Fechando a sexta rodada da Ligue 1, o Paris Saint-Germain recebeu na tarde desta domingo (21) no Parc des Princes o Lyon. O resultado de 1 a 1 não foi bom para nenhuma das equipes, que seguem com campanhas abaixo das expectativas. Os gols da partida foram marcados por Cavani e Umtiti.

O PSG amargou mais um empate, o quarto na competição e o terceiro seguido contando o do meio de semana contra o Ajax pela Champions League. A equipe de Laurent Blanc foi superior na partida, mas acabou desperdiçando boas chances e tomou o empate no fim. No fim das contas o empate foi um bom resultado para o Lyon, levando em conta as situações do jogo. A partida marcou o reencontro de Jallet com sua ex-equipe.

Na quinta colocação com 10 pontos, o Paris volta a campo na quarta-feira (24), onde enfrenta o Caen fora de casa. Já os gones, 12º na classificação com 7 pontos, recebem no mesmo dia o Lorient, em disputa direta do meio da tabela.

Em primeiro tempo de poucas chances, PSG larga na frente

Em um começo bastante disputado, as equipes demoraram a criar a primeira oportunidade, o jogo estava preso na meia cancha e havia muita marcação. Aos 13 minutos lançamento para Ibrahimovic, o sueco escorou para quem vinha chegando, Cabaye dominou em boa condição, mas errou no momento do arremate. O Lyon aguardava em seu campo defensivo, enquanto que o PSG mantinha  a posse de bola.

Aos 20 minutos, os Rouge-et-Bleu abriram o placar. Lavezzi cruzou da esquerda, Umtiti não alcançou e Cavani, sozinho, cabeceou no cantinho sem chances para Anthony Lopes. Mesmo com a vantagem no placar, os mandantes seguiram melhores na partida e não recuaram. Os gones chegaram com muito perigo em cobrança de falta. Mvuemba bateu por cima da barreira e acertou o travessão.

Após bola erguida na área, Lopes esbarrou em Ibrahimovic, o goleiro português levou a pior e ficou deitado no gramado. Do outro lado, o Lyon buscava o empate: Na entrada da área, Fekir achou espaço e tentou o arremate, Marquinhos conseguiu travar. Após três minutos de acréscimo o árbitro encerrou a primeira etapa, o PSG foi para o vestiário com 65% de posse de bola e vantagem de um gol.

Time da capital não mata a partida e o Lyon empata

Na volta do intervalo, o Olympique até esboçou uma reação, porém o PSG voltou a tomar as rédeas da partida. Lavezzi fez excelente jogada pela faixa esquerda, avançou até a área e cruzou para Cavani que cabeceou para trás, Verratti chutou prensado.

Em uma tentativa de contra-ataque, Fekir disparou pela direita e foi acertado por Digne com um carrinho, os jogadores do Lyon foram para cima do árbitro pedindo a expulsão, mas Ruddy Buquet apenas mostrou cartão amarelo para o lateral. Matuidi pegou sobra da defesa e chutou de primeira da intermediaria, por cima do gol. Minutos depois, Cavani foi lançado, sem ângulo o uruguaio escorou para o meio da área, Umtiti meio sem querer testou contra o próprio gol, Lopes espalmou.

Boa troca de passes entre no meio campo do PSG, Thiago Motta recebeu na entrada da área e bateu colocado. Lopes não segurou, mas se recuperou a tempo de impedir o gol de Ibrahimovic no rebote. Em resposta, Lacazette bateu colocado no ângulo oposto e Sirigu espalmou para escanteio. Na cobrança do tiro de canto, bate rebate na área, a bola sobrou para Umtiti que encheu o pé e contou com um desvio em Aurier para empatar.

Nos pés de Tolisso, a chance da virada. Após falha defensiva, N’Jie rolou para o lateral que livre de marcação isolou. O jogo esquentou no final, Verratti marcou de cabeça, mas o árbitro já havia marcado falta de Lucas no goleiro, os jogadores do PSG reclamaram. Nos minutos finais, os parisienses buscaram o gol da vitória, mas falharam.

FOTOS: olweb.fr
TEXTO: VAVEL Brasil


MELHORES MOMENTOS:
video


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

sábado, 20 de setembro de 2014

[LIGUE1 14/15] 6ª rodada - PSG x Lyon

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: olweb.fr

Duas das mais tradicionais equipes do Campeonato Francês se enfrentarão no domingo, no Parc dos Princes, em Paris, pela sexta rodada da competição. O Paris Saint-Germain recebe o Lyon em duelo onde a vitória é de suma importância para os dois envolvidos. Apontado como principal favorito ao título, o PSG, que soma nove pontos e aparece até mesmo fora da zona de classificação para a Champions League, luta contra um começo de temporada muito irregular.

FONTE: ESPN.com.br

A partida será neste domingo, 16h, horário de Brasília. O jogo será transmitido, ao vivo, pelo SporTV2.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Christophe JALLET, Henri BEDIMO e Corentin TOLISSO;
ZAGUEIROS: Lindsay ROSE, Samuel UMTITI e Bakary KONÉ;
VOLANTES: Arnold MVUEMBA, Jordan FERRI e Maxime GONALONS;
MEIAS: Yoann GOURCUFF, Nabik FEKIR, Gaël DANIC e Steed MALBRANQUE;
ATACANTES: Clinton N'JIE, Mohamed YATTARA e Alexandre LACAZETTE;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Mouhamadou DABO, Milan BIŠEVAC, Gueïda FOFANA, Clément GRENIER e Yassine BENZIA


PSG:

GOLEIROS: Nicolas DOUCHEZ e Salvatore SIRIGU;
LATERAIS: Serge AURIER, Lucas DIGNE, MAXWELL, Gregory VAN DER WIEL;
ZAGUEIROS: Zoumana CAMARA, DAVID LUIZ e MARQUINHOS;
VOLANTES: Yohan CABAYE, Clément CHANTÔME, Blaise MATUIDI, Marco VERRATTI e Thiago MOTTA;
MEIAS: Javier PASTORE e LUCAS;
ATACANTES: Jean-Christophe BAHEBECK, Edinson CAVANI, Zlatan IBRAHIMOVIC e Ezequiel LAVEZZI;
TÉCNICO: Laurent BLANC;
DESFALQUES: Mory DIAW, Mike MAIGNAN, THIAGO SILVA e Adrien RABIOT


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Lyon bate o Monaco e reencontra o sabor da vitória

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Depois de três derrotas consecutivas na Ligue1, os Gones aproveitaram a semana de folga para se reorganizar, esperar jogadores voltarem de lesões e se preparam bem para derrotar um dos favoritos ao título




Depois de uma semana paralisada devido as datas FIFA, o Campeonato Francês retomou suas atividades nesta sexta-feira. Uma única partida, somente, abriu a 5ª rodada da competição nesta tarde. O Lyon, vivendo uma fase nebulosa, recebeu o Monaco no Stade de Gerland para tentar recuperar os pontos perdidos e o ânimo do elenco, que caiu muito depois da sequência de três derrotas consecutivas e eliminação precoce na pré-Liga Europa. Por outro lado, o Monaco, até mesmo pelo aporte financeiro que possui, também não vive seus melhores dias e, por isso, tinha a partida de hoje como o pontapé para, talvez, alterar esse panorama.

Para tentar acabar com a péssima fase, Hubert Fournier tinha novidades interessantes no time – que retornavam de lesões: Samuel Umtiti, Nabil Fekir, Yoann Gourcuff e Mohamed Yattara. Os dois últimos, ainda não em 100% das condições físicas, iniciavam a partida no banco de reservas. Umtiti já entrou compondo a zaga ao lado do jovem Lindsay Rose, contratação recente do clube. Fekir, acostumado a jogar como meia de armação, hoje, começou jogando fazendo dupla de ataque com Lacazette. Provavelmente ajudando Malbranque na construção das jogadas ofensivas na hora do último passe. Na imagem abaixo, você pode conferir como o OL entrou para o jogo de hoje:




O Monaco não tinha desfalques de peso para o jogo de hoje. A única ausência era o zagueiro Aymen Abdennour. Sem ele, Leonardo Jardim precisou improvisar Raggi na zaga, ao lado de Ricardo Carvalho. Mas essa não era a primeira vez que o lateral direito jogava no miolo de defesa. O time, ao contrário da temporada passada, já não poderia mais ser considerado uma grande potência. As saídas de Falcao García e James Rodriguez não foram repostas a altura e o plantel precisa demostrar dentro de campo que podem ser capaz de fazer frente ao ainda poderoso PSG, mesmo tendo somente uma vitória na competição até o jogo de hoje. Abaixo, confira a formação inicial do ASM:




No início do jogo, o Lyon começou melhor. O ritmo da torcida era intenso, ao som da versão de “Decime que se siente” em francês, os torcedores empurravam o time de forma massiva. As melhores jogadas eram construídas pelo lado direito, principalmente nas articulações de Mvuemba e Malbranque. O Monaco tentava pressionar a saída de bola do OL e conseguia. Umtiti, Rose e Tolisso tinham muitas dificuldades para saírem jogando e acabavam forçando o chutão.

Apesar do início melhor do OL, a primeira chance de perigo foi criada pela equipe visitante. Em jogada pelo lado direito,Ferreira-Carrasco passou como quis por Umtiti e entrou na área. A ideia era fazer a assistência para Berbatov, que já chegava em plenas condições de abrir o placar. No entanto, na hora do passe, Jallet apareceu com muita velocidade de perspicácia e cortou a assistência no momento exato, de forma providencial. A chegada monegasca deu um ânimo para o time do bilionário Rybolovlev, que agora equilibravam mais a peleja.

Na primeira oportunidade que o Lyon teve no jogo, conseguiu abrir o placar. Aos 31’, Lacazette recebeu bola no canto direito do ataque do Lyon, passou para Fekir que tabelou com Malbranque, o jovem meia do Lyon recebeu de volta, de frente com Subasic e tocou na saída do goleiro do Monaco. Mesmo em condições duvidosas, o gol foi validado pela arbitragem. Explosão eufórica no Stade Gerland! 1 a 0.

A superioridade do Lyon não durou muito tempo. O Monaco, após ficar atrás no marcador, saiu-se um pouco mais para o jogo e aparecia com mais frequência. Além disso, o time visitante continuava apertando a saída de bola do OL, e foi dessa maneira que conseguiram chegar ao empate. Umtiti tentou sair jogando e a bola foi recuperada por Kondogbia. O volante levou até o fundo e esperou a aproximação de seus companheiros. No momento exato em que Ocampos chegava, Kondogbia fez a assistência o argentino bateu certeiro, no canto esquerdo de Lopes. 1 a 1.

O Monaco quase conseguiu virar no lance seguinte. Em jogada de contra-ataque Yannick Ferreira-Carrasco recebeu em profundidade e só foi parar com a bola nas redes. Mas um impedimento – incorreto, diga-se – foi marcado pelo assistente. O jogador belga ainda quase recebeu um cartão amarelo por dar prosseguimento ao lance. Mas o árbitro Benoît Bastien ficou só na conversa. No finalzinho do primeiro tempo, Berbatov ainda teve uma ótima oportunidade depois de bate-rebate na área e “espirrada no taco” de Rose. Anthony Lopes fez uma defesaça no reflexo!

Na segunda etapa, os times voltaram com o ímpeto de vitória. O Lyon, até mesmo pelo fator casa, tomava as rédeas do campo. Contudo, o Monaco era mais efetivo. As poucas oportunidades que tinham, apareciam com mais vigor e as chances eram mais límpidas. O OL teve três ou quatro oportunidades nos primeiros vinte minutos da etapa final e não conseguiu concluir em gol.

Com 21’ do segundo tempo, Fournier fez sua primeira alteração. Colocou o jovem Clinton N’Jie no lugar de Mvuemba. Deixava o time mais ofensivo, agora no 4-3-3. Na primeira oportunidade, o atacante camaronês fez jogada pela esquerda com muita velocidade e deixou a zaga comendo poeira. Na hora de fazer o cruzamento, Lacazette chegou centímetros atrasado. Era só encostar para fazer o segundo gol.

O momento era do Lyon e o gol parecia questão de tempo. O lado direito da defesa do Monaco, por onde ficavam Dirar e Raggi estava completamente defasado e ali era o buraco que o Lyon tinha que explorar. Samuel Umtiti, quando resolveu avançar pela primeira vez, percebeu esse espaço e por ali avançou. Chegou até a linha de fundo e viu Tolisso sozinho na área. O lateral do OL só colocou no canto e colocou o time de novo na frente! 2 a 1!

Após o gol, Hubert Fournier mexeu. Colocou Yoann Gourcuff no lugar de Nabil Fekir. Leonardo Jardim também não ficou parado e fez duas alterações: Valère Germain e Anthony Martial entraram nos lugares de Jérémy Toulalan e Lucas Ocampos. O Monaco ficava ainda mais ofensivo e agora iria para o tudo ou nada em busca, novamente, do empate no Stade de Gerland.

Faltando um pouco menos de 10’ para o fim de jogo, Steed Malbranque sentiu câimbras e precisou deixar o gramado. Fournier se viu obrigado a fazer mais uma alteração. Colocou Bakary Koné no lugar do meia belga. Agora, o Lyon recuava-se um pouco mais, até mesmo para segurar o resultado nos minutos restantes. Percebendo que o OL iria recuar, Jardim reoxigenou seu ataque, colocando Kamara no lugar de Ferreira-Carrasco.

O gol de empate do Monaco quase apareceu aos 39’. O Monaco cobrou falta na área, em bola cruzada. Germain conseguiu dar um leve toque na bola, forçando Anthony Lopes a fazer uma defesa espetacular, que arrancou suspiros de todo o estádio. A bola ainda tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo. Uma defesa providencial e completamente espetacular. Lopes, definitivamente, fez uma partida enorme nesta sexta-feira.

No finalzinho do jogo, o Monaco partiu para aquele “tradicional” abafa. Tentando pressionar o OL de todos os modos possíveis e explorando as jogadas aéreas, em busca de Berbatov e Kamara. Do outro lado, o Lyon, com quase todo mundo dentro da área, fazia de tudo para segurar o importantíssimo resultado. No último lance do jogo, até o goleiro Subasic foi pra área para tentar igualar o marcador e não conseguiu! Ficou assim. Vitória importante para o Lyon manter o foco na temporada. E agora a luz amarela se ascende do lado monegasco, lembrando que no meio da próxima semana eles possuem jogo da Champions League, contra o Bayer Leverkusen.

O OL, por sua vez, agora espera o PSG. O jogo será pela 6ª rodada da Ligue1 no próximo dia 21, domingo, às 16h. Uma vitória seria sensacional para recolocar o OL nos trilhos! Ficaremos esperando. Até lá!

FOTOS: olweb.fr


GOLS DA PARTIDA:



Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

[LIGUE1 14/15] 5ª rodada - Lyon x Monaco

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


FOTO: olweb.fr

Duas das mais tradicionais equipes do país se enfrentam nesta sexta-feira, na abertura da quinta rodada do Campeonato Francês, em busca de dias melhores. O Lyon recebe o Monaco em duelo entre times que precisam melhorar muito o desempenho. Atuando em casa, no Estádio Gerland, em Lyon, o ex-time de Juninho Pernambucano tem apenas três pontos conquistados e flerta com a zona de rebaixamento.

Se o Lyon está sendo cobrado, a pressão diante do Monaco é ainda maior. Com numa folha salarial alta, o time entrou na temporada como um dos que poderiam brigar com o favorito PSG pelo título. Porém, até aqui, aparece com apenas quatro pontos, em 15º lugar. O técnico do Monaco, o português Leonardo Jardim, prega a tranquilidade para reencontrar as vitórias e aposta em um bom desempenho neste jogo.

"Temos consciência da necessidade urgente de subirmos na tabela de classificação, mas nosso trabalho precisar ser feito com tranquilidade. Tivemos bons dias para trabalhar porque o Campeonato Francês ficou parado por conta das Eliminatórias da Eurocopa e agora a retomada pode fazer com que a gente apresente um melhor futebol. Esse jogo contra o Lyon é complicado, longe de casa, mas podemos ganhar", disse o português.

FONTE: ESPN.com.br

A partida será nesta sexta-feira, 15h30, horário de Brasília. O jogo será transmitido, ao vivo, pelo SporTV3.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Christophe JALLET, Mehdi ZEFFANE e Corentin TOLISSO;
ZAGUEIROS: Lindsay ROSE, Samuel UMTITI e Bakary KONÉ;
VOLANTES: Arnold MVUEMBA, Jordan FERRI e Maxime GONALONS;
MEIAS: Rachid GHEZZAL, Yoann GOURCUFF, Nabik FEKIR e Steed MALBRANQUE;
ATACANTES: Clinton N'JIE, Mohamed YATTARA e Alexandre LACAZETTE;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Mouhamadou DABO, Henri BEDIMO, Milan BIŠEVAC, Gueïda FOFANA, Clément GRENIER e Yassine BENZIA


MONACO:

GOLEIROS: Danijel SUBAŠIĆ e Maarten STEKELENBURG;
LATERAIS: FABINHO, Layvin KURZAWA e Andrea RAGGI;
ZAGUEIROS: Ricardo CARVALHO e WALLACE;
VOLANTES: Nabil DIRAR, Tiemoue BAKAYOKO, Geoffrey KONDOGBIA e Jérémy TOULALAN;
MEIAS: Yannick FERREIRA-CARRASCO, Lucas OCAMPOS, João MOUTINHO e Bernardo SILVA;
ATACANTES: Dimitar BERBATOV, Valère GERMAIN, Anthony MARTIAL e Kamara ABOUBAKAR;
TÉCNICO: Leonardo JARDIM;
DESFALQUES: Aymen ABDENNOUR


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter