sábado, 17 de janeiro de 2015

Lyon joga mal e conta com a sorte para bater o Lens

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Com um gol contra e um pênalti por bola na mão, os Sang et Or deram a faca e o queijo na mão para os Gones prosseguirem na liderança e atingir o quarto jogo seguido sem tomar gols na L1




Pela primeira vez defendendo a liderança do Campeonato Francês na temporada, o Lyon visitou o Lens na cidade de Licorne, no Stade de la Licorne, casa do Amiens, da terceira divisão. O mandante do jogo decidiu mandar a partida lá em função do Stade Félix Bollaert-Delelis estar sendo preparado para a Eurocopa do ano que vem. Contudo, o OL se preocupou durante toda a semana, devido as condições péssimas do gramado e também pelo fato do próprio Amiens ter feito um jogo no estádio no dia anterior. De todo modo, a partida de hoje marcava o encontro entre o líder e o penúltimo colocado. O Lyon precisava defender o seu trono e o Lens, desesperado, precisava sair da degola. A vitória era o que interessava para ambos os times.

A equipe do técnico Antoine Kombouaré sofreu nas mãos do Lyon recentemente. No começo do ano, na primeira partida de 2015, o Lens foi eliminado pelo OL na Copa da França com um resultado de 3 a 2. Os Gones abriram três gols de vantagem e o RCL tentou correr atrás, em vão. As circunstâncias hoje são diferentes. O Lens já não tem tantos desfalques igual naquela ocasião e também entra o fator “desespero”. O time precisa dar uma resposta plausível a seu torcedor e fugir da situação complicada em que vive na tabela. Sem nenhum jogador sendo chamado para a Copa Africana de Nações, o mandante do jogo tinha apenas três desfalques: Baal, Lemoigne e N'Diaye. Confira o time titular:




O Lyon, ao contrário do Lens, vive uma fase esplendorosa. Talvez a melhor do clube desde quando encerrou a saga do heptacampeonato. O time está afinado, jogando um futebol vistoso e com um elenco recheado de promessas do futebol. Para o duelo de hoje, contudo, o Lyon tinha nove desfalques, sendo quatro deles potenciais titulares. Para a CAN, foram chamados Bedimo e N'Jie (Camarões), Yattara (Guiné), Zeffane (Argélia), e Koné (Burkina Faso). No departamento médico estavam Bisevac, Fofana, Grenier e Benzia. Ainda assim, a única mudança no time titular com relação a vitória de semana passada contra o Toulouse foi a entrada de Lindsay Rose no lugar de Bisevac. Abaixo você pode conferir a escalação do OL:




Em campo, nos primeiros minutos, notava-se facilmente que o Lens não estava em campo para brincar. Encarava o Lyon de igual para a igual e não queria se dar conta de que enfrentava o melhor time francês do momento. Ia pra cima sem medo de dar espaços e até incomodou o goleiro Anthony Lopes por duas vezes antes do OL criar oportunidades com Fekir. No começo do primeiro tempo, o Lens demonstrava indícios de que o jogo não seria fácil.


Apesar dos sustos iniciais, com o passar do tempo, a partida foi se equilibrando. Os espaços dados pelo Lyon já não eram tão grandes e, com os dois times precavidos, o jogo ficou estagnado até os 20’ iniciais. O Lyon tentou alguma coisa com um chute de fora da área de Corentin Tolisso e não conseguia passar disso. A defesa fechada do Lens não permitia incursões em velocidade de Ghezzal, Fekir e Lacazette, como vinham fazendo nos últimos jogos.

Ainda assim, quando tudo está funcionado até a sorte joga a favor. Em uma jogada quase que despretensiosa no campo de ataque, Fekir avançou pela direita e, ao fazer um cruzamento rasteiro, bateu mal na bola. O corte da defesa era simples, mas Kantari furou o chute e a bola sobrou, no susto, nos pés de Gbamin, que na hora de tentar aliviar o perigo, acabou mandando vergonhosamente para as próprias redes. Gol contra e aberto o placar para o Lyon.


O Lens até tentou responder logo na saída de bola, com um chute de El Jadeyaioui que tentou encobrir Lopes. O goleiro, esperto, conseguiu mandar para escanteio. De todo modo, a resposta não foi o suficiente. Apenas quatro minutos depois de abrir o placar, Sylla, ao tentar evitar um lançamento para Lacazette, colocou a mão dentro da área e o árbitro Amaury Delerue apontou pênalti. Na cobrança, o próprio Lacazette cobrou, deslocando Riou para o canto esquerdo e cobrando no canto oposto. O artilheiro da Ligue1 chegava ao seu 20º gol. 2 a 0!

Antes do fim do primeiro tempo, o Lyon teve mais uma oportunidade para ampliar. Tudo começou com um lançamento preciso de Umtiti para Lacazette. O atacante, com um passe de cabeça e de costas, colocou nos pés de Fekir, que entrava com velocidade na área. Prensado pela defesa, o meia chutou e a bola passou bem perto da trave esquerda de Riou. Perto do apito do intervalo, o Lens quase diminuiu após um erro de passe infantil de Jallet, que entregou para o adversário e se não fosse a rápida intervenção de Lopes, o time mandante teria diminuído a vantagem dos Gones.


Na segunda metade do jogo, o Lyon havia voltado com uma precaução mais inteligente. Não dava espaços, mas também avançava suas linhas de marcação. Quando o Lens incomodava, não era na zona de perigo. Isso permitia que o Lyon fizesse uma pressão dentro do campo de seu ataque, mesmo quando a bola estava sob os domínios do seus homens de meio-campo ou até mesmo na saída de bola.

Precisando avançar um pouco mais, Kombouaré fez sua primeira troca logo aos 9’ da segunda etapa. Colocou o atacante Guillaume para a saída do lateral Sylla. O time alterava sua formação tática, ainda fazia frente ao Lyon, mas não conseguia criar muitas oportunidades de gol. E quando conseguia, era traído pelo gramado completamente irregular do Stade de la Licorne. Os famosos “montinhos artilheiros” era o maior dificultador para realizar uma boa troca de passes.


Aos 20’ da etapa final, o Lens teve sua melhor oportunidade no jogo até então. Em uma bola esticada pela defesa, Chavarría acabou saindo por trás da zaga do Lyon e avançou em velocidade. Quando ficou frente a frente com Anthony Lopes, já quase dentro da pequena área, o ítalo-argentino se apequenou na frente do goleiro português, que fez uma defesa com os pés e evitou o gol do time mandante. Logo após o lance, Kombouaré fez sua segunda troca, colocando Mediani no lugar de El Jadeyaoui.

O Lyon respondeu pouco tempo depois com uma troca de passes na entrada da área que envolveu quase todos os jogadores do meio pra frente: Ghezzal, Ferri, Tolisso, Gonalons, Fekir e, por fim, Lacazette. O camisa 10 do Lyon conseguiu até mesmo deixar o goleiro Riou no chão. Mas na hora de finalizar, perdeu o ângulo e acabou mandando nas redes pelo lado de fora. Foi a melhor chance do OL no segundo tempo. Pouco tempo depois, o Lyon fez sua primeira troca. Fournier colocou Mvuemba no lugar de Dabo.


Faltando pouco mais de 10’ para o término do jogo, o Lens provava que não estava morto. Em um lance de boa troca de passes dos Sang et Or, Madiani recebeu bola com Lopes já abatido no lance. O jovem atacante finalizou de chapa e Tolisso apareceu quase em cima da linha para fazer o corte em um lance de pura sorte do Lyon. Tolisso, inclusive, que virou lateral esquerdo depois da saída de Dabo.

Aos 39’ da etapa final, Kombouaré queimou sua última alteração colocando Cyprien no lugar de Bourigeaud. O Lyon também mexia no minuto seguinte, colocando Gourcuff no lugar de Ghezzal e posteriormente Malbranque no lugar de Ferri. Mas ali já não havia quase mais tempo pra nada. O jogo estava resolvido e o Lens abatido. Lutavam, brigavam, mas os jogadores já não faziam mais frente o placar desfavorável, apesar da torcida fantástica apoiar até o último instante.

Por fim, o Lyon conseguiu o que queria: saiu com a vitória em Licorne e, mesmo não jogando um bom futebol, conseguiu se manter na liderança por, pelo menos, mais uma semana. Somar pontos (três, no caso) no segundo turno da competição é importante, pois se Marseille, St-Étienne e PSG tropeçarem na rodada, o time fica ainda mais folgado no topo da tabela.


Com mais uma rodada na liderança, agora o Lyon dá uma pausa na Ligue1 e volta suas forças para a Copa da França. O adversário agora é o Nantes, no Stade de la Beaujoire. Jogo eliminatório. Quem avançar, passa para as oitavas de final. O jogo será na terça-feira, dia 20, às 18h de Brasília. Até lá!

FOTOS: L'Equipe / olweb.fr  / Le Parisien


GOLS DA PARTIDA:
video


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário