domingo, 11 de janeiro de 2015

Lyon não se dá conta do Toulouse e assume a liderança da Ligue1

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi


Estrela de Lacazette brilha novamente: o artilheiro marca dois e assume a primeira colocação do Campeonato Francês




O Lyon vive um momento especial no Campeonato Francês. O jogo de hoje valia a liderança da competição e só cabia ao próprio clube heptacampeão vencer para poder assumir o trono do torneio. Vindo de uma vitória esmagadora, contra o Bordeaux, fora de casa, por 5 a 0 e uma classificação na Copa da França, vencendo o Lens por 3 a 2, agora o time tinha, talvez, o jogo mais importante da temporada até agora para realizar. Do outro lado, havia um Toulouse inconstante, porém quase desesperado por pontos para evitar uma entrada para a zona de rebaixamento da Ligue1.

Em campo, o Lyon tinha um time remendado em função da Copa Africana de Nações. Bedimo e N'Jie (Camarões), Yattara (Guiné), Zeffane (Argélia), e Koné (Burkina Faso) não estavam presentes, assim como os lesionados Fofana e Grenier, que em breve devem compor o elenco. A novidade entre os titulares hoje era a presença do Rachid Ghezzal, meia canhoto que vem ganhando oportunidades no time com Hubert Fournier. Outra novidade era o retorno de Farès Bahlouli no banco de reservas. Ele que chegou a ser do time principal na temporada passada e acabou voltando para o Lyon B pelo mesmo Fournier. Abaixo, você pode conferir o time escalado do OL:




O Toulouse também tinha problemas com jogadores enviados à competição africana. Akpa Akpro (Costa do Marfim), Yago (Burkina Faso), Sylla (Guiné) e Doumbia (Mali). E também haviam dois machucados: o brasileiro William Matheus e o romeno Mihai Roman. Ainda assim, Alain Casanova podia contar com seus dois principais jogadores, os atacantes Ben Yedder e Braithwaite. Jogando no 5-3-2, aparentemente os dois teriam liberdade total para (tentar) infernizar a defesa do Lyon. Definitivamente, a dupla de ataque é esperança da torcida roxa para esta temporada. Abaixo, a formação do TéFéCé:




Antes da bola começar a rolar, uma imagem que provavelmente vai rodar o mundo inteiro aconteceu no Stade Gerland. Inicialmente, ao invés de realizar o tradicional “1 minuto de silêncio”, o estádio inteiro preferiu fazer “1 minuto de aplausos”. Uma linda cena e que estava no scritp do jogo. Contudo, uma reação natural dos torcedores, segundos antes da bola rolar, foi de entoar em coro La Marseillaise. Uma cena espetacular, linda e que entrará para a história.


Com o cronometro já rodando, até que o jogo demorou alguns minutos para emplacar. Os times pareciam se estudar e quem chegou primeiro a arriscar a primeira finalização foi o time visitante com Pantxi Sirieix em chute de fora da área que não ocasionou qualquer perigo a meta do goleiro Anthony Lopes. O jogo manteve esse panorama até os 14’ iniciais, quando o Lyon deu novos contornos ao jogo.

O Toulouse sairia jogando tranquilamente em seu campo de defesa, mas errou um passe na saída de bola. Fekir recuperou o domínio e rapidamente achou Lacazette se deslocando nas costas da marcação. O artilheiro da Ligue1 não se deu conta do defensor na sua cola, avançou e bateu rasteiro e com muita força na saída de Ahamada. Placar aberto no Stade Gerland e o  OL, naquele momento, provisoriamente era o líder da L1.


A pressão dos Gones continuava e logo após o gol, quase o segundo tento foi marcado. Lacazette criou toda a jogada, limpou o lance e achou Ghezzal livre, dentro da área. O meia passou por Ahamada e perdeu ângulo. Na hora de finalizar, mandou pela rede ao lado de fora. Posteriormente, alguns minutos depois, foi a vez de Ghezzal servir Jallet, que entrou sozinho e bateu forte, forçando Ahamada a defender com os pés.

Dominando o recinto, o Lyon marcaria o seu segundo gol ainda aos 27’ de jogo. Tolisso arrancou em velocidade pelo meio e, no momento que tentava realizar uma assistência, a bola reverberou na defesa do Toulouse e Spajic, sem querer, acabou deixando a bola nos pés de Alexandre Lacazette, que honrando o status de artilheiro do Francesão, bateu de primeira e marcou o segundo dele na partida. 2 a 0!


O Toulouse até tentou buscar uma reação ainda no primeiro tempo. Martin Braithwaite era o único que correspondia as expectativas do torcedor de seu time mas, ainda assim, não conseguiria jogar sozinho. No primeiro lance, ele cortou Jallet e bateu forte, no rebote, Sirieix quase marcou. No lance seguinte, o dinamarquês teve uma oportunidade de finalização de fora da área e acabou não acertando a meta de Anthony Lopes.

Na volta do intervalo, o Lyon mostrou quem é que mandava no recinto. Logo aos 3’ da etapa final, Fekir recebeu um lindo passe de Ghezzal, avançou dominando a bola e tocou na saída de Ali Ahamada. O goleiro ainda chegou a fazer a defesa, mas a bola quicou no sentido contrário e acabou indo bem devagar até passar pela linha e afundar as redes. O Lyon fazia o seu terceiro gol na partida.


Após o terceiro gol, o Lyon deu uma pisada no freio no ímpeto ofensivo. Segurava o jogo, prendia a bola, rodava a posse de bola com passes tranquilos dentro de campo. Aos 25’, Fournier fez a primeira troca. Colocou Steed Malbranque no lugar de Mohamadou Dabo. Corentin Tolisso acabou indo fazer a lateral esquerda. Casanova também trocava, colocando Adrien Regattin e Youssef Benali no lugar de Oscar Trejo – que já havia sido amarelado – e Wissam Ben Yedder, que não fez uma boa partida hoje.

Faltando um pouco mais de dez minutos para o fim de jogo, o Lyon faria sua segunda alteração. Entrava Farès Bahlouli no lugar de Nabil Fekir. O camisa 18 do Lyon foi aplaudido de pé pelos torcedores presentes no Stade Gerland. Hoje, Fekir não foi tão brilhante, apesar do gol e da assistência. Mas foi uma peça fundamental para o equilíbrio ofensivo dos Gones, principalmente no primeiro tempo. Por fim, Fournier lançou Yoann Gourcuff ao campo no lugar de Rachid Ghezzal, que fez uma bela apresentação neste domingo.


Perto do fim do jogo, o Lyon teve mais duas oportunidades para fazer o quarto gol. Primeiro, com Malbranque após receber passe e dominar sozinho na área. A bola subiu e ele tentou uma bicicleta, mas furou a finalização. Na sequência do lance, foi Gourcuff quem quase marcou. Dessa vez, não houve furo... o meia recebeu bola cruzada rasteira e bateu com muita força, e Ahamada fez ótima intervenção.

Já nos acréscimos, a última oportunidade do jogo foi do Toulouse. Martin Brathwaite, o único jogador lúcido do TéFéCé na partida inteira, conseguiu dominar uma bola na entrada da área, passou pelos zagueiros do Lyon e na hora de ficar frente a frente com Lopes, tentou finalizar no canto. A bola passou raspando a trave do goleiro português e foi caprichosamente para fora.


Com o apito final, o Lyon assumiu a o topo do Campeonato Francês, algo que não ocorria desde agosto de 2013. Uma posição feita com méritos de jogadores como Lacazette, Fekir, Ferri, Tolisso, Gonalons, Jallet e Umtiti. E, claro, do treinador Hubert Fournier. A partir de agora, diferentemente dos últimos tempo, o Lyon defende o seu trono e a responsabilidade aumenta consideravelmente.

O Lyon volta aos campos no próximo sábado, dia 17 de janeiro, às 14h. O jogo será contra o Lens, desta vez, pelo Campeonato Francês, pela 21ª rodada. Agora, o Lyon defende a liderança da competição. Até lá!

FOTOS: olweb.fr


MELHORES MOMENTOS:
video


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário