segunda-feira, 16 de março de 2015

Com direito a lance polêmico, Choc des Olympiques fica no zero

Filipe Frossard Papini
@BrasiLyonnais / @FilipeDidi
Adaptado do texto de: Renato Gomes (Vavel Brasil)

Com o empate, Lyon se mantém na liderança, mas não consegue abrir folga dos concorrentes




Marseille e Lyon se enfrentaram no Choc des Olympiques pela 29ª rodada da Ligue1 e não saíram do empate sem gols na luta pela liderança. Com o resultado nulo, o Lyon segue na liderança da competição com 58 pontos, dois a mais de diferença sobre o PSG e quatro sobre o Marseille, que segue na terceira colocação e agora vê o Monaco próximo, já que o clube monegasco está quatro pontos atrás do OM.

Apenas dois jogadores não puderam integrar a lista de convocados de Marcelo Bielsa para o jogo frente ao Lyon. O zagueiro Nicolas N'Koulou, que se recupera de uma cirurgia no joelho, e o meia Abdel Barrada, que sofre de pubalgia, ficaram de fora do clássico.

Se Bielsa tem quase todo o seu elenco à disposição, Hubert Fournier, que já não podia contar com cinco jogadores, sofreu mais uma baixa durante a semana. O meia Yoann Gourcuff lesionou a coxa e foi cortado da partida. Ele se junta a Milan Bisevac, Arnold Mvuemba, Gueïda Fofana e Clément Grenier, sendo que todos seguem em recuperação.

Na próxima rodada, o Marseille jogará contra o Lens no domingo (22), às 17h. Já o Lyon entra em campo um dia antes, para jogar em casa contra o Nice, às 13h. Os dois jogos acontecem no horário de Brasília.

Início é animador, mas ritmo do jogo é prejudicado e equipes não saem do zero

Na primeira etapa, o Olympique de Marseille foi direto e veloz, buscando agredir o Lyon com jogadas rápidas e muita inversão de jogo. Já o Lyon foi acertando seu jogo aos poucos, trabalhando a bola, acionando seus homens de frente. Com sete minutos de jogo, os dois goleiros tiveram que intervir na partida, mas o ritmo do jogo foi prejudicado pelas faltas, geradas por muita disputa física entre os jogadores de cada equipe.

Enquanto o Lyon optou por acionar a dupla de ataque composta por Alexandre Lacazette e Nabil Fekir, o Marseille usou bastante dos cruzamentos para André-Pierre Gignac. Em uma das oportunidades criadas pelo time da casa, o atacante cabeceou a bola no canto esquerdo e Anthony Lopes fez a defesa com a ponta dos dedos.

A cada tentativa de criar algo, o Lyon não conseguia dar andamento a suas jogadas ofensivas pela transição estar sendo prejudicada pela falta de um armador de ofício. Foi no início do jogo que o Olympique Lyonnais conseguiu chegar mais perto do gol, em um contra-ataque puxado por Jordan Ferri. O volante do Lyon tocou para Lacazette e o artilheiro do campeonato ficou frente a frente com Steve Mandanda, mas o chute fraco permitiu com que o goleiro conseguisse efetuar a defesa. No rebote, Lacazette não conseguiu dominar a bola e perdeu uma chance clara de gol para os visitantes.

Final movimentado não muda o placar do jogo

O ritmo da segunda etapa não mudou em relação ao primeiro. Com a mexida de Fournier, o Lyon conseguiu dar mais prosseguimento a suas jogadas de ataque, mas os jogadores de frente sentiram dificuldades em bater a defesa do Marseille. Já o Olympique de Marseille conseguia chegar com perigo até a área de Anthony Lopes construindo seu jogo pelos lados do campo, mas em algumas jogadas faltava mais capricho na conclusão.

Aos 25 minutos, o Marseille viu Gignac chegar muito perto do gol. Após Samuel Umtiti errar o tempo da bola ao subir pra cabecear, o artilheiro do OM conseguiu tomar a posse da bola e conduziu até a entrada da área. Após usar o seu poder físico para se proteger da marcação, o atacante chutou cruzado e acertou a trave de Lopes, levando perigo para a defesa adversária.

O OM esteve melhor na reta final da partida, mas a defesa do Lyon resistiu bem posicionada, conseguindo afastar a bola para longe do seu gol. Os treinadores ainda mexeram nas suas equipes para tentar surpreender o adversário. Aos 37 minutos de jogo, o Marseille reclamou de um possível gol que surgiu numa cobrança de escanteio. O argentino Lucas Ocampos conseguiu desviar a bola para o gol após o cruzamento e o goleiro Lopes, já no chão, conseguiu agarrar ela com dificuldades em cima da linha, o que foi o suficiente para o argentino sair comemorando. A arbitragem, que esteve impossibilitada de ver o lance pelo acúmulo de jogadores dentro da área, não se posicionou e a partida prosseguiu de forma normal, gerando a revolta dos jogadores do Marseille.




Logo depois do gol não ter sido assinalado a favor do OM, uma confusão foi gerada após o zagueiro Jérémy Morel dar um carrinho em Maxime Gonalons. Sem hesitar, o árbitro expulsou o defensor e por conta da briga entre os jogadores, amarelou dois do Lyon e um do Marseille. Após a confusão ser apartada, o Lyon tomou as ações do jogo e fez com que Mandanda trabalhasse em três ocasiões para defender a sua equipe e evitar o gol dos líderes da Ligue 1 e a partida terminou empatada.

TEXTO: Vavel Brasil
FOTOS: olweb.fr / ESPN


MELHORES MOMENTOS:
video


Quer notícias diárias sobre o Lyon? Clique no banner abaixo e siga-nos no Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário