segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Lyon surpreende e fecha com mais dois no último dia de janela: Kemen e Tousart

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTOS: express.co.uk / FootMercato

Ontem, no penúltimo dia de janela de transferências, o Lyon anunciou a contratação do espanhol Sergi Darder. Postamos aqui que eventualmente poderia ser a última contratação do OL na janela de transferências. Mas não esperávamos que o dia fosse tão agitado assim. No chamado deadline day, o Lyon fechou mais duas contratações, vendeu um atleta e ainda é possível lucrar um bom dinheiro em outra transferência que em nada interfere no time atual. Explicaremos tudo...

Hoje, ao apresentar Sergi Darder na coletiva de imprensa, Jean-Michel Aulas trouxe junto a ele o jovem Lucas Tousart, vindo do Valenciennes. O volante de apenas 18 anos acertou por um valor de 2,5 milhões de euros em um contrato que se encerra no dia 30 de junho de 2020. Atleta da Seleção Francesa sub-19, o jogador, inicialmente, parece vir para jogar no Lyon B, por enquanto.

Horas depois, ainda no último dia de transferências, subitamente o clube postou em suas redes sociais a foto de Olivier Kemen assinando um contrato. Ele é mais um jovem valor, também da Seleção Francesa sub-19 (sendo inclusive capitão do time) e é outro que deve compor o time B. Kemen vem do Newcastle-ING, por um valor irrisório de 750 mil euros, com um contrato de quatro anos previsto para expirar no dia 30 de junho de 2019. O franco-camaronês tem 18 anos, joga no meio de campo em uma função que pode tanto ofensiva quanto defensiva. É um curinga, assim como Darder, que fechou ontem.

Neste momento, o Lyon, portanto, possui quatro atletas da França sub-19: além de Olivier Kemen e Lucas Tousart, somam-se a eles Maxwell Cornet e Mouctar Diakhaby, que já estavam no elenco.

Vale lembrar o discurso de Jean-Michel Aulas no dia 27 de julho deste ano, quando ele prometia algo que agora se cumpre:

Rafael, Yanga-M'Biwa, Tousart, Darder (e Kemen) e Valbuena.


ENQUANTO UNS CHEGAM...

FOTO: @losclive

No meio tempo entre a chegada de Tousart e Kemen, o Lyon também noticiou a venda da promessa Yassine Benzia, atacante de 20 anos. Ele foi repassado ao Lille pelo valor de 1 milhão de euro + 40% do valor da próxima venda. Na coletiva de imprensa, o presidente Jean-Michel Aulas também ouviu questionamentos sobre os zagueiros Bakary Koné e Lindsay Rose, o volante Arnold Mvuemba e o meia Rachid Ghezzal.

No momento, ainda com a janela aberta, o cartola não escondeu o jogo: "Em relação a Bakary Kone, aconteceu um ponto de discórdia com o Fulham. O clube está burocratizando muito as coisas e, enquanto isso não se resolver, Bakary continua com a gente. Lindsay Rose? Esse é nosso... Arnold Mvuemba: ele foi informado das contratações, mas optou por não querer sair. Rachid Ghezzal? Ele queria sair, mas não apareceu nada pra ele".

UMA POSSÍVEL GRANA IMPREVISTA

Ainda pela manhã, o mundo esportivo ficou estarrecido com uma suposta proposta do Manchester United, no valor de 60 milhões de euros + 20 milhões de euros por bonificações, para contratar o jovem Anthony Martial, jogador do Monaco e cria da base do Lyon. Como hoje foi feriado na Inglaterra, o deadline day se estende até amanhã para os ingleses e a proposta ainda pode sair do papel. Martial, recém convocado para a Seleção Francesa, obteve, inclusive, autorização da FFF para viajar até o país inglês para acertar os detalhes.

FOTO: sportsnet.ca

Se a transferência se concretizar por estes valores, o Lyon terá direito a uma boa quantia de todo este valor. Posteriormente, poderá arrecadar ainda mais em caso de bonificações por desempenho. Isso tudo se deve ao fato do clube ser formador do atleta e também por formalizar um contrato muito bom com o Monaco na venda dele no ano passado. Abaixo um torcedor twittou quanto o Lyon deverá receber de acordo com os valores que estão sendo especulados pela imprensa.

Na primeira coluna o suposto valor. Na segunda, quanto o Lyon recebe pelo contrato de 20% de venda firmado com o Monaco. Na terceira, o valor pelo OL ser o clube formador. Na última, os valores somados. Jean-Michel Aulas prova, mais uma vez, ser um dirigente bastante visionário.


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


domingo, 30 de agosto de 2015

Sergi Darder é a 6ª contratação do Lyon na temporada

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: olweb.fr

Através de um comunicado de imprensa, o Lyon anunciou ontem a contratação do meia-central Sergi Darder, do Málaga. O jogador, que completa 22 anos em dezembro, assinou um contrato de cinco anos com o Lyon, com previsão de término em 30 de junho de 2012. O time francês desembolsou 12 milhões de euros para fechar com o espanhol.

Darder, mesmo com a pouca idade, já foi pré-convocado por Vincente Del Bosque para a Seleção Espanhola. Em 2010, foi finalista da Euro sub-17. Com o Málaga, estreou entre os profissionais em agosto de 2013, ainda com 19 anos. Por lá, fez 67 partidas e marcou sete gols em duas temporadas. Darder estava sendo sondado por Porto, Internazionale de Milão e Roma.

Após as contratações de Jérémy Morel, Claudio Beauvue, Rafael, Mapou Yanga-M'Biwa e Mathieu Valbuena, parece que o Lyon encerra suas atividades no mercado de verão. Darder será apresentado formalmente a imprensa nesta segunda-feira, 31, às 13h do horário de Brasília.

O meio-campista pode atuar em todas as posições no setor do meio de campo e chega para disputar vaga com Ferri ou Tolisso. Se você ficou curioso - assim como nós -  para saber como é ele em campo, deixamos um vídeo logo abaixo com os principais lances dele com a camisa do Málaga. Ao que parece, a especialidade dele é o chute de fora da área e a condução de bola. Veremos!



Com o time supostamente fechado, já imaginamos como seria a formação ideal deste Lyon de Fournier montado no 4-3-1-2:



Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sábado, 29 de agosto de 2015

Fekir brilha, marca três e OL humilha o Caen

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Finalmente, o time estreia na temporada. Em jogo sem Lacazette, quem se destacou foi outra jovem promessa da Seleção Francesa: Fekir fez o que quis




O clima não é dos melhores em Lyon. Mesmo com a definição dos grupos na próxima Champions League, e o sorteio, teoricamente, ter sido generoso com o time heptacampeão francês, a fase continua não sendo boa. Nos últimos três jogos na Ligue1, o OL só venceu um, fora de casa, diante do Guingamp. Empatou em casa com o Lorient e perdeu, também no Gerland, para o Rennes. Agora, na quarta rodada, o adversário era o Caen, com um time muito bem preparado por Patrice Garande e que, dentro do Stade Michel D’Ornano poderia complicar ainda mais a fase meio nebulosa dos Gones.

O time da casa vinha quase completo para tentar abater o Lyon. Garande não contava com o lateral Imorou, o zagueiro Yahia e o  volante Voisin. Ainda assim, o time mantinha seus pilares e, principalmente no setor ofensivo, poderia causar bons estragos. Os experiente Féret e Bessat, ao lado dos jovens Louis e Delort era a arma que o Caen tinha em mãos para poder surpreender o time de Fournier. No banco, ainda tinha uma outra peça, ainda mais jovem que os dois titulares: Lenny Nangis. Ótima promessa que poderia ser um curinga na segunda etapa. Abaixo, o time do Caen para enfrentar o OL:




Pelo lado do Lyon, para completar a fase não muito boa, o time entrava em campo hoje sem seu principal jogador: Alexandre Lacazette. O artilheiro da última temporada sofreu uma lesão após o jogo contra o Rennes e deve voltar diante do Lille, no dia 12. Dessa forma, Beauvue ganha mais uma chance entre os titulares, jogando ao lado de Fekir, com Valbuena chegando por trás. Outra novidade ficava por conta do lado esquerdo. Bedimo chegou atrasado no treinamento desta semana e sequer foi relacionado. Morel jogava em seu lugar. No lado direto, Rafael ganhava a vaga, mesmo com Jallet já disponível. Sendo assim, o francês ficava no banco. Abaixo, a formação do OL:




Sol forte, estádio cheio e jogo disputado. Assim começou Caen x Lyon no Stade Michel D’Ornano. O time da casa chegava bem justamente com as peças já citadas, em especial Féret e Delort. Contudo, dessa vez, a zaga do OL parecia estar mais atenta do que no jogo contra o Rennes, por exemplo. Yanga-M’Biwa, especificamente, parecia mais acesso e isso contribuía bastante e positivamente.

O Lyon também incomodava. O trio ofensivo formado por Valbuena, Fekir e Beauvue conseguia trocar bons passes, mas o entrosamento jogava contra e, muitas vezes, a jogada perdia seu ritmo intenso e esses homens de frente se viam na situação de ter que voltar a bola aos jogadores mais recuados. Fekir, definitivamente, era o jogador mais lúcido e que mais conseguia se destacar.

E foi dos pés dele que o placar foi aberto. Em jogada que começou na saída de bola do Caen, que não soube sair com competência. Claudio Beauvue recuperou na região intermediária, prendeu e esperou a passagem de Fekir pela esquerda. O bom passe já deixou o meia-atacante do Lyon em condições de partir pra cima do defensor, não tomar conhecimento da marcação e e finalizar ao entrar na área. 1 a 0!

Depois de sofrer o gol, o time de Garande se viu na obrigação de tomar iniciativa do jogo e conseguia se sobrepor ao jogo do Lyon. O time da casa chegou por duas vezes com muito perigo. A primeira, com um contra-ataque puxado por Delaplace, Anthony Lopes parou o meia adversário que seguiria sozinho em direção ao gol. Depois, em bola parada, Lopes interceptou um desvio de Umtiti, que por pouco não marcou contra.

Apesar da postura mais recuada, o Lyon ainda conseguia chegar em momentos espaçados depois que marcou seu gol. Antes mesmo das duas chegadas do Caen, Mathieu Valbuena quase dobrou o placar em uma jogada quase despretensiosa. Após troca de passes na entrada da área, o baixinho chutou com força, a bola desviou no zagueiro do Caen e, por pouco, não complica a vida de Vercoutre, que foi pego no contrapé. A bola saiu pela linha de fundo.

Quando parecia que o Caen queria esboçar sua reação, com Delort cobrando falta ensaiada no travessão, o Lyon respondeu com um golaço de Nabil Fekir. Ele recebeu um passe magistral de Tolisso, avançou pela esquerda, fez o que quis pra cima do lateral Alhadur, com direito a dois dribles desconcertantes e, na hora de finalizar, colocou com toda a categoria pro gol. A bola tocou na trave antes de entrar. Perfeito! 2 a 0 e intervalo de jogo.

Na segunda etapa, quando parecia que o Caen esboçaria uma reação para fazer bonito para a torcida que lotava o estádio, acontecia o contrário. Apesar de se portar de maneira mais recuada, o Lyon era quem dominava o jogo. A superioridade tática e técnica gritava mais alto e isso, hoje, se tornou o diferencial na partida. Fekir e Valbuena se comportavam em um nível muito acima dos adversários.

E foi nos pés deles que o terceiro gol apareceu. Jogada construída novamente por Tolisso, passando por Beauvue até chegar a Valbuena. O baixinho da camisa 19 deixou um marcador no chão, cortou para o lado oposto do pé de finalização e descolou uma assistência para Nabil Fekir. O jovem do Lyon nem dominou. Só esperou o momento certo e fuzilou Vercoutre. Era o terceiro gol dele na partida! Hat-trick.

Com a partida já em mãos, o Lyon sofreu uma pancada considerável perto dos 25’ do segundo tempo. Corentin Tolisso, que vinha fazendo uma partida brilhante até então, sentiu dores na coxa e caiu sozinho no gramado. Certamente uma lesão que o tirará dos campos por um bom tempo, já que, notadamente, foi alguma distensão muscular. Para o seu lugar, na partida, entrou Arnold Mvuemba.

Aos 30’ da etapa final, a situação do Caen, que já estava ruim, ficou pior. Em jogada sem muito perigo, no meio de campo, o zagueiro Damien Da Silva chegou firme e com uma força desproporcional no atacante Claudio Beauvue. O árbitro Nicolas Rainville, que geralmente é de diálogo, não quis nem saber de conversa e mandou o defensor para o chuveiro mais cedo, direto. SMC com um a menos e com uma desvantagem enorme no marcador.

Já nos minutos finais, os treinadores voltaram a mexer. No Caen, entrou o veterano Seube no lugar de Féret – que começou o jogo bem e não conseguiu manter o ritmo. Fournier também trocava. Dava um descanso para Valbuena e colocava o jovem Maxwell Cornet. Jallet também entrava no lugar de Rafael. Garande, já conformado com o placar, sequer queimou sua última alteração.

Já no apagar das luzes, quando o jogo já parecia estar estagnado, Claudio Beauvue surpreendeu todo mundo. Ferri começou a jogada no meio de campo e tentou esticar o passe para o atacante. No meio do caminho, a bola desviou em Fekir que, sem querer, acabou dando a assistência para Beauvue que, no bico da área, não quis nem saber. Bateu forte dali mesmo e colocou no ângulo de Vercoutre. 4 a 0, fora o baile! Gigantesca vitória do Lyon para voltar a dar moral pro elenco.

Os times agora param por uma semana em função das datas FIFA. Tempo para ver Valbuena, Fekir e Lopes atuando por suas respectivas seleções. Posteriormente, o Lyon volta ao campo no dia 12 de setembro. O adversário será o Lille, no Gerland. Jogo válido pela 5ª rodada da Ligue1! Até lá.

FOTOS: L'Equipe / olweb.fr 


OS GOLS DA PARTIDA:
video


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sexta-feira, 28 de agosto de 2015

[LIGUE1 15/16] 4ª rodada - Caen x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: olweb.fr

O Lyon é a grande atração deste sábado no Campeonato Francês. A equipe busca se aproximar das primeiras colocações da tabela e, para isso, tentará uma vitória em visita ao Caen, que vem fazendo uma boa campanha. A partida, válida pela quarta rodada da competição, será disputada no estádio Michel D’Ornano.

Os visitantes aparecem na 12ª colocação da tabela, com quatro pontos, sendo um empate, um triunfo e uma derrota até o momento. Os donos da casa, por sua vez, ocupam o sexto lugar da classificação, com seis somados – duas vitórias e um revés.

O técnico do Lyon, Hubert Fournier, analisou a situação de seu time e projeta uma recuperação após a derrota por 2 a 1 para o Rennes, em casa, no último sábado. Além disso, ressaltou a qualidade do adversário deste fim de semana.

"Estamos melhorando fisicamente, mas, mentalmente, ainda há certa tensão. Depois de uma derrota aqui, somar pontos é fundamental. Sabemos que o Caen não é um adversário fácil, ainda nos lembramos de perder por 3 a 0 na temporada passada, e eles ainda têm a mesma força. Treinamos muito e temos que aplicar em campo o que foi trabalhado", disse.

Para a partida, Fournier ainda não poderá contar com Alex Lacazzette, que se recupera de uma lombalgia. O técnico deve utilizar, desta vez, Claudio Beauvue como titular no ataque, ao lado de Nabil Fekir. O lateral direito Jallet voltou a ficar à disposição, mas o treinador não revelou se ele estará entre os 11 principais ou como opção no banco de reservas.

Do outro lado, o Caen também vem de derrota no último sábado, para o Nice, por 2 a 1, fora de casa, e, agora, busca uma vitória para se aproximar dos primeiros colocados. A equipe quer contar com o apoio da torcida e espera mais de 20.000 espectadores no estádio Michel D’Ornano.

O técnico Patrice Garande ainda não poderá contar com Alaeddine Yahia, embora o defensor tenha voltado a treinar nesta semana. Emmanuel Imorou continua como desfalque, enquanto Valentin Voisin será substituído por Jordan Nkololo.

ADAPTADO DE: Gazeta Esportiva

A partida acontece neste sábado (29/08), às 12h do horário de Brasília. O SporTV transmite, ao vivo. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Christophe JALLET, RAFAEL e Jérémy MOREL;
ZAGUEIROS: Milan BIŠEVAC, Mapou YANGA-M'BIWA e Samuel UMTITI;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Corentin TOLISSO, Arnold MVUEMBA e Jordan FERRI;
MEIAS: Nabil FEKIR, Mathieu VALBUENA e Steed MALBRANQUE;
ATACANTES: Claudio BEAUVUE, Aldo KALULU e Maxwel CORNET;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Gueïda FOFANA, Clément GRENIER e Alexandre LACAZETTE


CAEN:

GOLEIROS: Rémy VERCOUTRE e Paul REULET;
LATERAIS: Dennis APPIAH, Chaker ALHADHUR, ;
ZAGUEIROS: Damien DA SILVA, Florian LE JONCOUR e Syam BEN YOUSSEF;
VOLANTES: Jordan LEBORGNE, Nicolas SEUBE, Jonathan DELAPLACE e Jordan ADÉOTI;
MEIAS: Julien FÉRET, Jordan N'KOLOLO e Vincent BESSAT;
ATACANTES: Jeff LOUIS, Lenny NANGIS, Hervé BAZILE e Andy DELORT;
TÉCNICO: Patrice GARANDE;
DESFALQUES: Emmanuel IMOROU, Alaeddine YAHIA e Valentin VOISIN


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sábado, 22 de agosto de 2015

Em mais uma partida indolente, Lyon tropeça de novo

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Jogando em casa e contra um time todo postado na defesa, Lyon sucumbe diante do Rennes e já deixa torcida impaciente



Após, finalmente, conquistar a sua primeira vitória em partidas oficiais na temporada, o Lyon entrava em campo de forma, teoricamente, mais tranquila neste sábado. Bater o Guingamp na semana passada foi fundamental para o time entrar mais tranquilo no jogo contra o Rennes, no Stade Gerland. Para somar mais ao evento, o OL promovia mais uma estreia nessa terceira rodada. Depois de Morel, Beauvue, Rafael e Valbuena, chegou a vez de Mapou Yanga-M’Biwa vestir a camisa dos Gones e se apresentar de forma oficial diante de sua nova torcida. Mesmo com o campeonato ainda no seu início, OL e Rennes iniciavam o jogo neste sábado com apenas um ponto de diferença e duas colocações de distância na tabela.

Além de Yanga-M’Biwa ser a novidade do dia, Hubert Fournier também tinha outro fator como surpresa: fugir um pouco do 4-3-1-2 e fazer uma formação mais montada no 4-3-3, até mesmo para dar mais liberdade a Valbuena, o que faltou no último jogo. Sem poder contar com Jallet, Bisevac, Fofana e Grenier, o treinador do Lyon não teve muita dor de cabeça para montar o time titular e optou pelas opções óbvias. A cada jogo, também se confirma que Beauvue, a princípio, será, realmente, um jogador reserva do Lyon. Abaixo, confira como ficou os 11 iniciais de Fournier.




Optando por uma postura muito defensiva, Philippe Montanier foi para o Gerland com uma formação montada em um 5-4-1. Isso já denotava, desde o início, que o Rennes estava disposto a não perder a partida e um empate era o suficiente. Ainda sobre o time visitante, duas curiosidades. A primeira era Mehdi Zeffane, ex-jogador do Lyon, jogando com o titular. Ele é lateral direito de origem e entrou de ponta esquerda no jogo de hoje. A outra curiosidade era Giovanni Sio no banco de reservas. Ele acabara de ser pai e, ainda assim, viajou para Lyon e iniciava o jogo como suplente. Confira como ficou a formação do Montanier.




Com a bola rolando, naturalmente, o Lyon buscava tomar as rédeas do jogo. Não somente por ser o mandante, mas também por ter uma formação tática muito mais ofensiva do que o seu rival do dia. Ainda assim, esbarrava muito no ônibus montado por Montanier e tinha muita dificuldades para encontrar espaço para uma possível finalização ao gol adversário. A linha de cinco, na defesa, era um enorme complicador.


O que ninguém esperava era que o Rennes criaria a primeira jogada de real perigo da partida. E ela se transformou em gol. Tudo começou com uma saída de bola bizarra e muito estranha de Yanga-M’Biwa. Ele se confundiu todo, trombou em Ferri e acabou entregando de graça para Zeffane. O ex-lionês rapidamente ligou Pedro Henrique, que entrou na área e bateu cruzado. O brasileiro abria o placar no Gerland aos 8’.

Não demorou muito tempo para o Lyon criar sua reação e empatar. Em uma jogada que começou lá do lado esquerdo, com Henri Bedimo, acabou terminando do lado direito, com Rafael. O brasileiro conseguiu esticar bem o lance e cruzou rasteiro para área. Apesar da bola sofrer um desvio no meio do caminho, Fekir conseguiu recebe-la com perfeição e bater de primeira. Antes de afundar as redes, a finalização ainda sofreu um desvio em Diagne, que confundiu bastante Costil. 1 a 1!


Depois de retomar o empate, o Lyon se portou de maneira mais tranquila dentro de jogo. A formação adversária, com cinco defensores, já não intimidava mais. Valbuena e Fekir estavam em sintonia alta e, juntos, criavam boas chances de gols que, antes dos 20’, já somavam três oportunidades claras de virada. Por outro lado, Lacazette continuava apagado na partida, repetindo o feito desde o início da temporada.

Ainda antes do intervalo, o Lyon conseguia imprimir uma posse de bola de 69% contra 31% do seu time adversário. Basicamente, era um jogo de ataque contra defesa e o Rennes esperando (mais) um erro da saída de bola dos Gones para poder explorar uma rápida jogada e, quem sabe, surpreender novamente e fazer mais um. Contudo, definitivamente, o OL era melhor em campo e só faltava converter sua pressão em gol.


O calor castigava muito em todos os aspectos em Lyon. A temperatura atingia a casa dos 32 Cº e, além dos jogadores, a torcida também ficava meio apagada e sofrendo com o termômetro alto para os padrões europeus. Esse fator desfavorável prejudicava um pouco do espetáculo, que, consequentemente, deixava o jogo mais em ritmo de toque de bola e menos explosivo e veloz.

Na volta do intervalo, o calor, realmente, se fazia intenso e diminuía ainda mais o ritmo da partida. Mas o comodismo do Lyon esbarrou diretamente no oportunismo do Rennes. Aos 11’ da etapa final, Mehdi Zeffane foi acionado na extrema esquerda. Dominou, partiu pra cima de Rafael, cortou pro meio e com muita facilidade bateu no canto direito de Anthony Lopes! 2 a 1 para os visitantes.


Após o gol, a torcida do OL começou a perder a paciência um pouco com o time. O principal alvo, naturalmente, acabou sendo Alexandre Lacazette. Mais uma atuação apagada do atacante tirou os torcedores do sério e, rapidamente, Fournier acionou Beauvue, que entrou em campo com menos de 20’ do segundo tempo. Na tática, nenhuma alteração. Montanier, por sua vez, também colocava sangue novo no time. Pedro Henrique deixava o campo e entrava Sio.

O grande problema do Lyon na partida era a sua sonolência e displicência. O resultado negativo parecia não incomodar tanto. Haviam poucos determinados a mudar o panorama da partida e isso fazia o time sentir. Somado a isso, a saída de bola do OL era horrível. Muitos erros de passes e muitas bolas perdidas. Yanga-M’Biwa começou errando muito, Rafael também teve problemas semelhantes. Fournier ainda tentava, colocando Cornet no lugar de Valbuena, na expectativa de reoxigenar o time. Montanier dava o troco com Grosicki no lugar de Zeffane, o melhor em campo hoje.


Faltando um pouco mais de 10’ pro fim, ambos os treinadores queimaram suas últimas alterações. Benjamin André deixava o campo para dar lugar a Cheick M’Bengué, no Rennes. Pelo Lyon, era Rachid Ghezzal quem ganhava chances de mudar o panorama do jogo. Jordan Ferri deixava o campo. Mais um que se apresentou de maneira apática no jogo de hoje e não apareceu com destaque nem ofensivamente e nem defensivamente.

Já próximo do fim do jogo, a gana que não existiu durante toda a partida, continuou sem aparecer. Muito pelo contrário, o time demonstrava claramente uma aceitação ao resultado desfavorável, dentro de casa, contra o um time que chegou armado com praticamente oito jogadores em posição de defesa... E, ainda assim, marcou dois gols e conseguiu sair com a vitória debaixo dos braços.


Essa derrota pode ser crucial para os planejamentos a curto prazo do OL na temporada. A torcida já começa a ficar impaciente. Lacazette ouviu vaias. O ataque não se acerta, o meio de campo anda sumido e a defesa errando demais. É momento de Hubert Fournier arregaçar as mangas e mostrar toda sua força como comandante de um time que demonstra estar acomodado e preguiçoso. E a Champions League é logo ali.

O próximo adversário do OL é o Caen, dia 29/08, próximo sábado, às 12h do horário de Brasília (mesmo horário do jogo de hoje). Partida válida pela 4ª rodada do Campeonato Francês. Até lá!

FOTOS: olweb.fr / L'Equipe


OS MELHORES MOMENTOS:
video


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sexta-feira, 21 de agosto de 2015

[LIGUE1 15/16] 3ª rodada - Lyon x Rennes

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: olweb.fr

Na parte intermediária da tabela de classificação do Campeonato Franês, o Lyon, que soma quatro pontos, tenta encostar no pelotão de frente e neste sábado recebe o Rennes no Estádio Gerland, em Lyon, pela terceira rodada da competição. Os anfitriões estão embalados pelo triunfo como visitantes sobre o Guingamp, e pretendem usar bem o fator campo. Já o Rennes, com um ponto a menos, deseja apenas surpreender os rivais.

"Será um jogo complicado porque no início do Campeonato Francês os times estão muito nivelados por conta do aspecto físico e a parte tática não está tão bem assimilada. Portanto, precisamos ter muita tranquilidade e saber que o futebol prega peças. Temos que procurar usar o fator campo e a nossa torcida a nosso favor, mas sem acreditar que apenas isso vai nos conduzir a somar três pontos", analisou o goleiro Anthony Lopes, do Lyon.

ADAPTADO DE: Gazeta Esportiva

O confronto pode marcar a estreia de Mapou Yanga-M'Biwa com a camisa do Lyon, além de também colocar Mehdi Zeffane, recém contratação do Rennes, diante do seu ex-clube.

A partida acontece neste sábado (22/08), às 12h do horário de Brasília. O SporTV e a ESPN+ transmitem a partida ao vivo. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Henri BEDIMO, RAFAEL e Jérémy MOREL;
ZAGUEIROS: Mapou YANGA-M'BIWA e Samuel UMTITI;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Corentin TOLISSO, Arnold MVUEMBA e Jordan FERRI;
MEIAS: Nabil FEKIR, Rachid GHEZZAL, Mathieu VALBUENA e Steed MALBRANQUE;
ATACANTES: Alexandre LACAZETTE, Claudio BEAUVUE e Maxwel CORNET;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Christophe JALLET, Milan BIŠEVAC, Gueïda FOFANA e Clément GRENIER


RENNES:

GOLEIROS: Benoît COSTIL e Olivier SORIN;
LATERAIS: Mehdi ZEFFANE, Ludovic BAAL, Romain DANZÉ, Cheikh M'BENGUE e Steven MOREIRA;
ZAGUEIROS: MEXER, Sylvain ARMAND e Fallou DIAGNE;
VOLANTES: Gelson FERNANDES, Benjamin ANDRÉ e Yacouba SYLLA;
MEIAS: Will POHA, Adrien HUNOU;
ATACANTES: Giovanni SIO, Kamil GROSICKI e PEDRO HENRIQUE;
TÉCNICO: Philippe MONTANIER;
DESFALQUES: Edvinas GERTMONAS, Dimitri Kevin CAVARÉ, PEDRO MENDES, Abdoulaye DOUCOURÉ, Wesley SAÏD e Paul-Georges N'TEP


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sábado, 15 de agosto de 2015

Com lei do ex, Lyon vence primeira na temporada

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Claudio Beauvue, que entrou no segundo tempo, acabou dando contornos finais a vitória do Lyon sobre o Guingamp no Roudourou




Lacazette? Valbuena? Fekir? Qualquer torcedor poderia imaginar que um dos três seria o responsável por decidir a favor do Lyon no jogo deste sábado. Mas quem roubou a cena foi o atacante Claudio Beauvue, que saiu do banco de reservas para marcar aos 35 minutos do segundo tempo e garantir o primeiro triunfo da equipe no Campeonato Francês. Vitória por 1 a 0 sobre o Guingamp, fora de casa.

O resultado deixou o Lyon na quarta colocação na competição, com quatro pontos. Na próxima rodada, a equipe de Lacazette e Valbuena vai enfrentar o Rennes, no Estádio Gerland. O Guingamp, que visitará o Bastia, seguiu na zona de rebaixamento. O time foi derrotado nas duas partidas que disputou no Campeonato Francês.

O gol do Lyon saiu aos 35 minutos do segundo tempo. Beauvue, que havia entrado no lugar de Lacazette aos 18, aproveitou boa trama do setor ofensivo para abrir o marcador. Quem também não atuou os 90 minutos foi Fekir. O jogador deixou o campo aos 34 minutos da etapa final. Valbuena participou da partida inteira.

Outro lance chamou a atenção durante os 90 minutos. No fim da partida, após bate e rebate na área, a bola sobrou para Salibur, que finalizou forte. Em cima da linha, Bisevac evitou o gol de empate do Guingamp.


FONTE: futesporte.com.br
FOTOS: olweb.fr


OS MELHORES MOMENTOS:



Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sexta-feira, 14 de agosto de 2015

[LIGUE1 15/16] 2ª rodada - Guingamp x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: olweb.fr

Após estrear com um surpreendente empate sem gols em casa, diante do Lorient, o Lyon busca a reação na segunda rodada do Campeonato Francês neste sábado, quando visita o Guingamp no Estádio Roudourou, em Guingamp. Hubert Fournier, técnico dos visitantes, reconhece que sua equipe vai a campo com o pensamento de recuperar os pontos perdidos na estreia na competição.

"O Lyon tem um time que pretende brigar na parte de cima da tabela de classificação e é natural que para isso a gente precise ter um bom começo. Não precisamos ser espetaculares nas primeiras rodadas, mas temos que manter um bom nível de aproveitamento", disse Fournier.

O treinador também pediu respeito aos adversários, que tiveram uma campanha mediana na última edição da competição e terminaram o Francês na 10ª colocação.

"O respeito ao Guingamp vai existir e também respeitamos seus profissionais e seus torcedores. Mas o nosso pensamento é o de ir a campo e conquistar um resultado que possa ser bem interessante dentro do nosso planejamento. Os torcedores podem acreditar que vão ver um Lyon ofensivo desde o começo", completou o técnico do Lyon.

Já o Guingamp, por sua vez, busca a recuperação após estrear com um resultado negativo, fora de casa, por 1 a 0 diante do Nantes. No mesmo dia, o Saint Etienne receberá o Bordeaux.

FONTE: ESPN.com.br

O confronto Guingamp e Lyon terá três personagens: Mathieu Valbuena, que deverá fazer sua estreia pelo Lyon; Jimmy Briand, que poderá reencontrar o Lyon, agora como adversário; e o mesmo caso com Claudio Beauvue, que já afirmou que se marcar contra o EAG não irá comemorar.

A partida acontece neste sábado (14/08), às 15h do horário de Brasília. O SporTV transmite a partida ao vivo. Abaixo, confira os relacionados pelos dois times.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Henri BEDIMO, RAFAEL e Jérémy MOREL;
ZAGUEIROS: Bakary KONÉ, Milan BIŠEVAC e Samuel UMTITI;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Corentin TOLISSO, Arnold MVUEMBA e Jordan FERRI;
MEIAS: Nabil FEKIR, Rachid GHEZZAL, Mathieu VALBUENA e Steed MALBRANQUE;
ATACANTES: Alexandre LACAZETTE, Claudio BEAUVUE e Maxwel CORNET;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Christophe JALLET, Gueïda FOFANA e Clément GRENIER


GUINGAMP:

GOLEIROS: Mamadou SAMASSA, Théo GUIVARC'H e Jonas LÖSSL;
LATERAIS: Maxime BACA, Reynald LEMAÎTRE, Dorian LÉVÊQUE e Lars JACOBSEN;
ZAGUEIROS: Jérémy SORBON, Christophe KERBRAT e Benjamin ANGOUA;
VOLANTES: Julien CARDY, Mustapha DIALLO, Lionel MATHIS e Younousse SANKHARÉ;
MEIAS: Thibault GIRESSE, Nicolas BENEZET e Nill DE PAUW;
ATACANTES: Sloan PRIVAT, Mana DEMBÉLÉ, Jimmy BRIAND e Yannis SALIBUR;
TÉCNICO: Jocelyn GOURVENNEC;
DESFALQUES: Nenhum


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!