sexta-feira, 30 de outubro de 2015

[LIGUE1 15/16] 12ª rodada - Troyes x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: olweb.fr


Fazendo uma temporada de recuperação após um mau começo, o Lyon visita o Troyes neste sábado, no Stade de l'Aube, pela 12ª rodada do Campeonato Francês, buscando um triunfo para encostar ainda mais nos primeiros colocados. Atualmente, o time aparece na quarta posição da tabela, com 19 pontos, mas está fora da zona de classificação para a Liga dos Campeões, fechada pelo Caen, que tem 21 pontos.

Especialmente neste duelo, o Lyon tem grande perspectiva de somar uma vitória como visitante, já que o Troyes é o dono da pior campanha da competição até este momento, segurando a lanterna com quatro pontos e sem conquistar vitórias.

O técnico anfitrião, Hurbert Fournier, falou sobre a importância de conseguir triunfos consecutivos – o que ainda não aconteceu nesta temporada. Após derrotar o Toulouse por 3 a 0, o Lyon terá a chance de iniciar uma sequência positiva neste sábado.

“É inevitável fazer isso se quisermos chegar aos primeiros lugares e nos mantermos lá. Precisamos de continuidade nos resultados. Seria bom se conseguíssemos contra o Troyes, mesmo que seja fora de casa. Vamos enfrentar uma equipe que vem lutando no campeonato e ainda não ganhou, mas isso ocorrerá em algum momento, e espero que não contra a gente”, afirmou.

O treinador não poderá contar com Malbranque e Umtiti, que está suspenso. Bisevac, em recuperação de lesão na coxa, continua como desfalque, o mesmo caso de Grenier, Fofana, Fekir e Kalulu.

ADAPTADO DE: Gazeta Press

A partida acontece neste sábado, (31/10), às 17h do horário de verão de Brasília. A ESPN Brasil transmite o confronto, ao vivo.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Jérémy MOREL, Henri BEDIMO, RAFAEL e Christophe JALLET;
ZAGUEIROS: Mapou YANGA-M'BIWA e Bakary KONÉ;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Corentin TOLISSO, Arnold MVUEMBA, Sergi DARDER e Jordan FERRI;
MEIAS: Mathieu VALBUENA e Rachid GHEZZAL;
ATACANTES: Claudio BEAUVUE, Alexandre LACAZETTE e Maxwel CORNET;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Samuel UMTITI, Milan BIŠEVAC, Gueïda FOFANA, Steed MALBRANQUE, Clément GRENIER, Nabil FEKIR e Aldo KALULU



TROYES:

GOLEIROS: Paul BERNARDONI e Denis PETRIC;
LATERAIS: Mouhamadou DABO, Jonathan MARTINS PEREIRA, Chris MAVINGA e Anele N'GCONGCA;
ZAGUEIROS: Dusan VESKOVAC;
VOLANTES: Thomas AYASSE, Jessy PI e THIAGO XAVIER;
MEIAS: Fabien CAMUS, Yoann COURT, Benjamin NIVET, Lossémy KARABOUÉ e Stéphane DARBION;
ATACANTES: Corentin JEAN, Brayan PEREA e Henri BIENVENU;
TÉCNICO: Jean-Marc FURLAN
DESFALQUES: Ninguém


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sábado, 24 de outubro de 2015

Após revés na UCL, Lyon goleia Toulouse

Filipe Frossard Papini
Adaptado do texto de: Renan dos Santos Souza (Vavel Brasil)
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




Na tarde desta sexta-feira (23), o Tolouse visitou o Lyon no estádio Gerland, em partida válida pela 11ª rodada da Ligue 1, e não conseguiu voltar para sua cidade com os três pontos na bagagem, tudo por causa da brilhante partida que fez os Gones. Com gols de Sergi Dader, Mathieu Valbuena e Maxwell Cornet, marcando de pênalti no finalzinho do jogo, a equipe do Lyon conseguiu uma importante vitória de 3 a 0 para cima dos Les Pitchouns, que afundaram ainda mais na tabela do campeonato.

A vitória possibilitou que o OL alcançasse a 4ª posição do Campeonato Francês, somando 19 pontos, mesma pontuação do 5º posicionado Saint-Etienne, tendo o Lyon a vantagem no saldo de gols. Em contrapartida, os Verts e outros adversários abaixo do OL ainda não jogaram, podendo rebaixar a equipe lionesa para a 8ª colocação. Na via contrária, a situação do Toulouse não é nada boa, o clube ocupa a 17ª, primeira posição fora da zona de rebaixamento, estando a três pontos da zona da degola.

Na próxima rodada, o Lyon irá visitar o Troyes, penúltimo colocado na tabela, no sábado do dia 31. Já o Toulouse, fará um jogo de desesperados, pois irá confrontar o Montpellier, dentro de casa, em partida que vale sair ou se afastar da zona de rebaixamento, prometendo ser um grande duelo.

Lyon domina Toulouse no primeiro tempo, e abre o placar no começo

O jogo não foi complicado para os Gones, tanto que logo aos três minutos, Jordan Ferri experimentou um chute de fora da área, mas errou o alvo. Em seguida, aos 10 minutos, Mathieu Valbuena arriscou também de longe, mas o goleiro Ali Ahamada fez a intervenção. Mas no 18º minuto, o meio-campista Valbuena iniciou um contra-ataque e deixou Sergi Darder na cara do gol, o jogador matou no peito deslocou o zagueiro do Toulouse e mandou no gol, sem chances de defesa.

O gol esfriou a partida, o Lyon adotou outra estratégia e segurou mais a bola, priorizando a posse. Já o Toulouse pouco fez, nenhum ataque encaixava, não conseguiu arrematar um chute perigoso, não alcançando de forma alguma o gol. A grande oportunidade dos Pitchouns foi um chute de fora da área, com Akpa Akpro, mas sem sucesso, mandando para fora do gol.

Segundo tempo não diferente do primeiro, Lyon continua atacando e consegue dois gols

A segunda etapa foi o momento de celar o caixão do Toulouse. No entanto, foi a equipe visitante quem iniciou os 45 minutos finais atacando. Martin Braithwaite recebeu na área e cabeceou, mas mandou para fora. O Lyon respondeu logo em seguida com Claudio Beauvue, aos 49, mas a bola não atingiu a meta defendida pelo arqueiro do Toulouse. No minuto seguinte, a pressão lionesa continuou, e Sergi Darder arriscou, também mandando fora do gol. Porém, finalmente a equipe da casa acertou o gol adversário, novamente com Claudio Beauvue, mas Ali Ahamada fez a defesa.

Aos 69 minutos, após uma longa pausa por atendimento a Anthony Lopes, o Lyon conseguiu achar o segundo gol. Beauvue conseguiu acertar bom passe para Valbuena, o meio-campista não perdoou e mandou para o fundo do barbante. Se o empate para o Toulouse parecia difícil, uma virada seria mais complicada ainda. Aos 72, Corentin Tolisso arriscou, mas mandou para fora.

O restante do segundo tempo, o Lyon pressionou, teve algumas oportunidades de arremates, principalmente de fora da área, mas nenhuma assustou o goleiro Ali Ahamada. Enquanto o Toulouse, nada fazia, não tendo forças suficiente para golpear a equipe lionesa. Até que nos acréscimos, Maxwell Cornet, que entrara há pouco tempo, ganhou na corrida entre dois defensores e finalizou no ângulo, encerrando o jogo em 3 a 0 para o Lyon.




TEXTO ADAPTADO DE: Vavel Brasil
FOTOS: olweb.fr / Vavel Brasil


MELHORES MOMENTOS:
video


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


quinta-feira, 22 de outubro de 2015

[LIGUE1 15/16] 11ª rodada - Lyon x Toulouse

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: olweb.fr


Em jogo nesta sexta-feira, o Lyon recebe o Toulouse no Estádio Gerland, buscando um triunfo para se recuperar de um irregular começo de temporada. Na sexta posição, com 16 pontos, os anfitriões pretendem entrar de vez na briga por uma vaga na próxima Liga dos Campeões da Europa. Já o Tolouse faz campanha decepcionante, tem apenas oito pontos conquistados e luta para se distanciar da zona de rebaixamento.

ADAPTADO DE: Terra

A partida acontece nesta sexta-feira, (23/10), às 16h30 do horário de verão de Brasília. A ESPN Brasil transmite o confronto, ao vivo.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: Jérémy MOREL, Henri BEDIMO, RAFAEL e Christophe JALLET;
ZAGUEIROS: Mapou YANGA-M'BIWA e Samuel UMTITI;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Corentin TOLISSO, Sergi DARDER e Jordan FERRI;
MEIAS: Steed MALBRANQUE, Mathieu VALBUENA e Rachid GHEZZAL;
ATACANTES: Claudio BEAUVUE, Alexandre LACAZETTE,  e Maxwel CORNET;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Milan BIŠEVAC, Gueïda FOFANA, Clément GRENIER, Nabil FEKIR e Aldo KALULU



TOULOUSE:

GOLEIROS: Ali AHAMADA e Marc VIDAL;
LATERAIS: WILLIAM MATHEUS, François MOUBANDJE e Marcel TISSERAND;
ZAGUEIROS: Jean-Armel KANA-BIYIK, Uros SPAJIC e Steeve YAGO;
VOLANTES: Yann BODIGER, Étienne DIDOT, Tongo DOUMBIA, Zinédine MACHACH, SOMÁLIA e Jean-Daniel AKPA AKPRO;
MEIAS: Adrien REGATTIN e Óscar TREJO;
ATACANTES: Wissam BEN YEDDER, Martin BRAITHWAITE e Aleksandar PESIC;
TÉCNICO: Dominic ARRIBAGÉ
DESFALQUES: Mauro GOICOECHEA


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


terça-feira, 20 de outubro de 2015

Lyon perde mais uma e se complica na Champions

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




Frequentemente criticado por ser convocado para a seleção brasileira, Hulk prova a cada jogo da Uefa Champions League por que merece ser lembrado pelo técnico Dunga. Nesta terça-feira, pela terceira rodada da competição continental, o atacante marcou um golaço quando a partida ainda estava empatada e contribuiu diretamente para a vitória do Zenit sobre o Lyon, por 3 a 1, em São Petersburgo.

O resultado positivo mantém os russos na liderança isolada do grupo H, com nove pontos, ou seja, 100% de aproveitamento. Já o Lyon segue na terceira posição, com apenas um ponto em três rodadas, cinco de distância do Valencia, segundo colocado.

Com o gol, Hulk chega a três em três partidas da Champions e iguala uma marca de Romário. Agora, o atacante possui 16 gols na competição europeia, empatando com o "baixinho" na lista de artilheiros brasileiros do campeonato. À sua frente estão sete compatriotas: Kaká (30), Rivaldo (27), Jardel (25), Élber (24), Luiz Adriano (20), Ronaldinho (18) e Juninho Pernambucano (18). Lembrando que a contagem exclui partidas realizadas na fase preliminar do torneio.

Nem bem começou o primeiro tempo e os torcedores russos já explodiram de felicidade nas arquibancadas do estádio. Com apenas dois minutos de jogo, Jallet saiu jogando errado e Shatov acertou ótimo lançamento para Dzyuba, que só precisou deslocar o goleiro para abrir o placar para o Zenit.

Após o bom começo dos donos da casa, o Lyon melhorou e passou a dominar as ações ofensivas. Porém, sem muita criatividade, sofreu para oferecer perigo aos russos e acertou apenas uma finalização ao gol. Apesar da posse de bola, os visitantes deixavam muitos espaços no setor defensivo e só não saíram em maior desvantagem porque Dzyuba perdeu uma ótima oportunidade após linda jogada de Hulk e o goleiro Anthony Lopes defendeu uma pancada do atacante brasileiro.

Em desvantagem no placar, o Lyon voltou com outra postura para a etapa final e devolveu o gol relâmpago sofrido no primeiro tempo. Aos 4min, Jallet fez ótima jogada pela direita e cruzou para Lacazette. O atacante francês passava da bola, mas conseguiu acertar um toque de letra com estilo para desviar a bola e matar o goleiro Kerzhakov.

Os visitantes não tiveram muito tempo para comemorar o empate. Sete minutos depois, aos 11min, Hulk ganhou na força, arrancou pelo meio e soltou uma pancada de longe. A bola pegou um efeito para fora e saiu do alcance de Anthony Lopes, que só foi pegá-la no fundo das redes. Já no final, aos 37min, o brasileiro iniciou ótimo contra-ataque e deixou com Shatov. O meia cruzou na medida para Danny, livre, matar o jogo em São Petersburgo.

Pela outra partida do Grupo H, o Valencia fez valer o mando de campo e venceu o Gent, da Bélgica, por 2 a 1, nesta terça-feira, no Estádio Mestalla. Com gols de João Cancelo e Alcácer, o clube espanhol comemorou mais três pontos e manteve sua busca ao líder Zenit.

Agora, a equipe comandada pelo português Nuno Espírito Santo chega aos seis pontos conquistados, três atrás dos russos, mas cinco à frente do Lyon e Gent, que aparecem no terceiro e quarto lugar, respectivamente, com apenas um empate em três jogos.

FONTE: ESPN.com.br
FOTOS: olweb.fr


MELHORES MOMENTOS:
video


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

[CHAMPIONS LEAGUE 15/16] 3ª rodada (fase de grupos) - Zenit-RUS x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: olweb.fr

O Lyon enfrenta seu maior desafio na temporada nesta terça-feira, diante do Zenit St.Petersburg, na Rússia. O time do brasileiro Hulk é um dos únicos invictos na Champions League e jogará em casa, diante de sua torcida, no Estádio Petrovsky que estará lotado. Para completar o espetáculo, o mesmo Hulk completará 150 jogos com a camisa azul e a torcida deposita nele a esperança de gols no duelo de amanhã.

Em uma temporada muito irregular, o OL precisa esquecer a Ligue1 e focar diretamente na UCL em busca de sua primeira vitória. Um placar positivo, e dependendo do jogo entre Valência e Gent, o Lyon pode saltar para a vice-liderança do Grupo H. Mas, para isso, precisa superar seus próprios obstáculos e em um frio abaixo de zero.

A partida acontece nesta terça-feira (20/10), às 16h45 do horário de Brasília. Por ser a nova detentora dos direitos de transmissão da Liga dos Campeões, a emissora Esporte Interativo irá transmitir o jogo. Mas será somente pela web, via EI PLUS. Abaixo, confira os relacionados pelo Lyon. O Zenit não divulgou, oficialmente, seus jogadores convocados.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN, Lucas MOCIO e Anthony LOPES;
LATERAIS: Christophe JALLET, RAFAEL e Jérémy MOREL;
ZAGUEIROS: Mapou YANGA-M'BIWA, Bakary KONÉ e Samuel UMTITI;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Sergi DARDER, Corentin TOLISSO, Arnold MVUEMBA e Jordan FERRI;
MEIAS:  Mathieu VALBUENA Rachid GHEZZAL e Steed MALBRANQUE;
ATACANTES: Alexandre LACAZETTE, Claudio BEAUVUE e Maxwel CORNET;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Henri BEDIMO, RAFAEL, Milan BIŠEVAC, Gueïda FOFANA, Clément GRENIER, Nabil FEKIR e Aldo KALULU



ZENIT:


GOLEIROS:
LATERAIS:
ZAGUEIROS:
VOLANTES:
MEIAS:
ATACANTES:
TÉCNICO:
DESFALQUES:

Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sábado, 17 de outubro de 2015

Com gol de brasileiro, Lyon arranca empate com o Monaco

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais




Em partida válida pela décima rodada do Campeonato Francês, Monaco e Lyon empataram por 1 a 1, nesta sexta-feira, no estádio Louis II, no Principado. Os donos da casa saíram na frente, com gol de Pasalic no primeiro tempo. O empate do Lyon veio na etapa final, com o brasileiro Rafael, aproveitando sobra de bola dentro da área.

Com o resultado, o Lyon perdeu a chance de encostar de vez nos primeiros colocados do torneio e diminuir a distância para o líder PSG. O empate também não foi o resultado que o Monaco queria, já que o time permaneceu no meio da tabela.

Na próxima terça-feira, o Lyon enfrenta o Zenit, na Rússia, as 16h45 (de Brasília). O Monaco, por sua vez, volta a campo na quinta-feira, dia 22 de outubro, quando recebe o Qarabag, as 10h (de Brasília).

O jogo – O time da casa deu o pontapé inicial e logo tentou o lançamento longo para o atacante Traoré, que brigou com a zaga do Lyon, mas não conseguiu ficar com a bola. O Monaco insistia no ataque e Lemar quase enganou o goleiro Anthony Lopes com um cruzamento da esquerda. A bola tocou na rede pelo lado de fora. Pasalic ainda teve chance em uma cabeçada, após cruzamento de Ivan Cavaleiro, mas mandou por cima do gol.

O Lyon tentou responder com Tolisso, que foi bloqueado ao finalizar. Lacazette desperdiçou uma chance, na marca de 15 minutos, ao perder a bola dentro da área. Os visitantes tiveram um bom contra-ataque aos 18 minutos, mas Beavue chutou fraco, após passe de Valbuena, e facilitou a defesa de Subasic.

O Monaco persistia com a estratégia de cruzar para Traoré, que levava vantagem no tamanho em relação aos zagueiros do Lyon, mas a defesa estava bem posicionada e conseguia anular o atacante grandalhão. Aos 19, o time do Principado teve a melhor chance da partida. Lemar abriu espaço driblando o marcador e arriscou de fora da área. Lopes caiu e espalmou, evitando o primeiro gol.

O jogo estava equilibrado, com as duas equipes batalhando pelo controle da bola, principalmente no meio de campo. Aos 39, em um lance de bola parada, o Monaco chegou ao gol. Lemar bateu escanteio da direita, Lopes saiu mal e Pasalic, na pequena área, cabeceou para o fundo das redes. O Lyon ainda tentou responder, em cobrança de falta de Valbuena, porém Subasic defendeu e garantiu a vitória parcial do Monaco.

O jogo voltou movimentado na segunda etapa. O Monaco teve chance de ampliar com Traoré, depois de cruzamento da direita de Bernardo, mas o atacante dominou mal e não conseguiu finalizar. Na sequência, foi a vez do Lyon levar perigo. Ghezzal cruzou da direita e Lacazette apareceu livre na área, mas tocou fraco na bola e Subasic defendeu.

O Monaco chegou novamente com Lemar, aos 13 minutos, em cobrança de falta defendida por Lopes. No lance seguinte, Valbuena quase empatou também em cobrança de falta. Subasic fez a defesa. Na sequência, Pasalic por muito pouco não fez seu segundo gol na partida e ampliou para o Monaco. Lopes fez outra boa defesa.

O jogo tomou outro rumo quando o zagueiro Wallace, do Monaco, foi expulso, aos 21 minutos, após carrinho em forte em Ghezzal. Com um jogador a mais e em desvantagem no placar, o Lyon foi com tudo para cima. A pressão teve resultado ao 39, quando o lateral brasileiro Rafael, revelado pelo Fluminense e com passagem pelo Manchester United, empatou a partida.

Depois de igualar o marcador, o Lyon manteve a pressão em busca da virada. Ghezzal, Valbuena e Jallet tiveram oportunidades, mas não conseguiram colocar a bola no fundo das redes e o empate persistiu no placar.

ADAPTADO DE: Gazeta Esportiva
FOTOS: L'Equipe / olweb.fr


MELHORES MOMENTOS:
video


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


quinta-feira, 15 de outubro de 2015

[LIGUE1 15/16] 10ª rodada - Monaco x Lyon

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


FOTO: olweb.fr

Em duelo entre dois representantes franceses nas competições continentais, o Lyon (6º) enfrenta nesta sexta-feira o Monaco (10º), pela décima rodada da Ligue 1, com a possibilidade de assumir a vice-liderança reduzir para cinco pontos a diferença para o Paris Saint-Germain.

Atual vice-campeão nacional, o Olympique Lyonnais disputou o título com o PSG por boa parte da temporada passada, mas a campanha atual não é das mais convincentes.

Os comandados de Hubert Fournier venceram apenas quatro das 14 partidas que disputaram na temporada, contra adversários de pouca tradição (Guingamp, Caen, Bastia e Reims).

O choque no Principado é uma boa oportunidade de mostrar que é capaz de vencer 'medalhões', quatro dias antes de visitar o Zenit de São Petersburgo, do brasileiro Hulk, na Liga dos Campeões.

Na Champions, o Lyon somou apenas um ponto em duas partidas, e vem de uma derrota por 1 a 0 em casa diante do Valencia.

Para chegar à vice-liderança da Ligue 1, o OL, que tem 15 pontos precisa derrotar o Monaco, mas também torcer por tropeços dos surpreendentes Angers (2º), Caen (3º), ambos com 18, que ninguém esperava ver no pódio, até mesmo no início do campeonato.

Também estão na frente do Lyon o Rennes (5º) e o arquirrival Saint-Etienne (6º), que somam os mesmos 16 pontos.

Já o Monaco espera acabar com a série de três empates seguidos (levando em conta Ligue 1 e Liga Europa), mas o técnico Leonardo Jardim precisa lidar com um departamento médico lotado.

"Elderson Echiejile, Bernardo Silva, Nabil Dirar, Tiémoué Bakayoko e Fábio Coentrão voltaram dos seus jogos de seleção lesionados, com diversas patologias musculares ou problemas nas articulações", revelou o clube num comunicado.

ADAPTADO DE: AFP

A partida acontece nesta sexta-feira, (16/10), às 15h30 do horário de Brasília. O SporTV2 e a ESPN Brasil irão transmitir a o confronto, ao vivo.


LYON:

GOLEIROS: Mathieu GORGELIN e Anthony LOPES;
LATERAIS: RAFAEL e Christophe JALLET;
ZAGUEIROS: Mapou YANGA-M'BIWA, Lindsay ROSE e Samuel UMTITI;
VOLANTES: Maxime GONALONS, Corentin TOLISSO, Arnold MVUEMBA, Sergi DARDER e Jordan FERRI;
MEIAS: Steed MALBRANQUE, Mathieu VALBUENA e Rachid GHEZZAL;
ATACANTES: Claudio BEAUVUE, Alexandre LACAZETTE,  e Maxwel CORNET;
TÉCNICO: Hubert FOURNIER;
DESFALQUES: Henri BEDIMO, Jérémy MOREL, Milan BIŠEVAC, Bakary KONÉ, Gueïda FOFANA, Clément GRENIER, Nabil FEKIR e Aldo KALULU



MONACO:

GOLEIROS: Danijel SUBASIC e Paul NARDI;
LATERAIS: FABINHO, Mehdi BENEDDINE e ELDERSON Echiéjilé;
ZAGUEIROS: WALLACE, Kévin N'DORAM e Raphaël DIARRA;
VOLANTES: Jérémy TOULALAN, Mario PASALIC e Jonathan MEXIQUE;
MEIAS: BERNARDO SILVA, João MOUTINHO, Gabriel BOSCHILIA, Thomas LEMAR e Rony LOPES;
ATACANTES: Ivan CAVALEIRO, Stephan EL SHAARAWY, Lacina TRAORÉ e Guido CARRILLO;
TÉCNICO: Leonardo JARDIM
DESFALQUES: Fábio COENTRÃO, Andrea RAGGI, Ricardo CARVALHO, Tiemoué BAKAYOKO, Adama TRAORÉ e Nabil DIRAR


Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!


sábado, 3 de outubro de 2015

Lacazette perde pênalti, mas garante vitória

Filipe Frossard Papini
Twitter: @FilipeDidi / Twitter: @BrasiLyonnais
Facebook: /BrasiLyonnais / Medium: @BrasiLyonnais


Já é o segundo pênalti desperdiçado pelo artilheiro na temporada. Entretanto, dessa vez, o lance falho não contou negativamente para o resultado final. Ele mesmo foi lá e resolveu




O momento é de reflexão para o Lyon. As coisas caminham de um modo estranho. A irregularidade é a tônica do time que ainda não se encontrou na temporada. Obviamente, o departamento médico é fundamental para a esta situação. No momento são sete jogadores lesionados e que complica o esquema de Hubert Fournier, que já começa a se complicar na Liga dos Campeões, depois de perder para o Valência em casa e agora também precisa resolver sua situação quase estagnada na Ligue1. O jogo contra o Reims poderia ser encarado como peça chave para essa mudança, muito em função da boa fase do time visitante e uma vitória poderia fazer uma diferença no psicológico dos atletas, que também anda confuso.

Insistindo na formação tática que deu certo na temporada passada, Fournier continuou apostando no 4-3-1-2, que não vem dando muito certo desde a lesão de Nabil Fekir. Ainda assim, a novidade para o jogo de hoje era a continuidade de Sergi Darder. O volante espanhol precisou deixar o jogo do meio de semana sentindo uma lesão ainda no primeiro tempo. De todo modo, ele conseguiu se recuperar a tempo para iniciar o jogo como titular no jogo deste sábado. Outra novidade era, novamente, a aposta em Claudio Beauvue – que ainda não mostrou ao que veio – mas que voltou a ter oportunidade entre os 11. Abaixo, veja como ficou o OL:




Para o confronto de hoje, o Reims tinha um grande problema. O treinador do OL foi quem subiu com o time pra Ligue1 há algumas temporadas e conhece muito do elenco. Para tentar surpreender o ex-professor, o time – mesmo com cinco desfalques no setor defensivo – apostava muito no seu fator de marcação e no trio ofensivo formado por Bulot, Oniangué e N’Gog. Mesmo assim, individualmente, o Reims tinha poucos nomes que poderiam fazer diferença. Mas, no banco de reservas, duas peças que já foram carrascos do OL em outra oportunidade aguardam chances no segundo tempo: Odaïr Fortes e o brasileiro Diego Rigonato. Confira como ficou o time titular:




Já nos primeiros minutos de jogo, o Lyon nem esquentou dentro de campo e já precisou fazer uma alteração. O zagueiro Milan Bisevac sentiu dores físicas e pediu alteração. Como Fournier não tinha opções de zaga no banco de reservas, precisou lançar Jordan Ferri em campo e recuar Maxime Gonalons para o miolo defensivo. Minutos antes, o Lyon chegou quase a abrir o placar quando Lacazette foi surpreendido com um passe inesperado de Valbuena e quase encobriu o goleiro Placide.


Após a alteração, naturalmente o Lyon adotou uma postura mais ofensiva. A chuva forte não atrapalhava e, antes dos 20’, o OL já mostrava quem era dono do terreno molhado. A pressão era forte e o problema era só o último passe e a finalização. O lado direito do ataque era muito explorado e o Reims não conseguia se resguardar naquele setor. O gol parecia ser questão de tempo, e Johnny Placide já começava a aparecer com destaque.

O Lyon seguia sendo melhor na partida e continuava martelando durante todo o primeiro tempo. Perto dos 30’ da etapa inicial, os Gones tiveram mais uma ótima oportunidade de abrir o marcador e, mais uma vez, foi interpelado pelo goleirão adversário. Dessa vez, tabela entre Valbuena e Darder acabou achando Lacazette na entrada da área. Mesmo apertado, o artilheiro cortou pro meio e bateu firme e rasteiro para Placide mandar para escanteio.


Aos 38’ de jogo, Lacazette tentava mais uma jogada individual e, em uma tentativa de drible sobre o volante Kankava, a bola resvalou na mão do volante do time visitante e o árbitro Antony Gautier apontou para pênalti. O próprio Lacazette pegou a bola e se dirigiu para a cobrança. Na hora de efetuar o disparo, ele se precipitou e bateu com muita força no meio. A bola acertou o travessão e voltou tão forte que não deu espaço para rebote. Este era o segundo pênalti já errado pelo atacante na temporada.

Contudo, o lance desperdiçado não deixou o atacante abatido. Em um lance quase perdido, Darder recuperou lá atrás, deu um chutão. Lacazette tentou tabelar com Beauvue que perdeu a bola e o próprio Lacazette recuperou. Ele seguiu carregando até a entrada da área. Quando a marcação apertou, ele fingiu que ia finalizar, prendeu e bateu em seguida. No caminho, a bola desviou em Signorino e, desta vez, Placide foi batido. 1 a 0 e o OL foi pro vestiário com a vantagem no placar.


A projeção para o segundo tempo era de completa alteração do cenário do jogo. Quando no primeiro tempo o Lyon massou, bateu e insistiu até marcar, o Reims esperava o erro para partir em contra-golpe. E em duas vezes quase conseguiu. No vestiário, certamente a conversa era de alteração da estratégia. Com desvantagem no placar, era impossível manter a mesma postura e a agressividade ofensiva teria que vir de algum modo para a etapa final.

E foi exatamente assim que aconteceu. O Reims se saiu mais para o ataque no segundo tempo e começou a incomodar o Lyon de maneira mais assertiva. Obviamente, o jogo deixou de ser um ataque versus defesa e ficou mais equilibrado. Naturalmente, o Lyon não se deixou abater e também mantinha sua estabilidade. Digamos que o equilíbrio deixou o jogo mais “lá e cá”, mas o OL ainda dominava.


Visualizando que precisava de gás ofensivo, o técnico Olivier Guegan sacou David N’Gog e colocou a promessa Grejohn Kyei, de 20 anos. Mas quem surpreendeu mesmo foi o Lyon, que quase marcou o segundo após escanteio cobrado por Valbuena. O baixinho achou Claudio Beauvue no miolo da área e ele, na sua melhor arma, subiu mais do que todos e finalizou de cabeça no travessão. O OL parecia que queria mais!

Minutos depois, foi a vez do Lyon mexer. Fournier poupou o antes lesionado e agora cansado Sergi Darder e colocou Malbranque. O experiente meia já entrou querendo fazer diferença e quase foi responsável pelo segundo do OL. Ele aproveitou passe cruzado pra trás, vindo de lado de campo e bateu firme. A bola iria para a linha de fundo, mas Lacazette apareceu na área desviando. A arbitragem pegou impedimento, mas o lance era legal. Placar inalterado.


Encaminhando-se para o fim de jogo, Guegan fez duas trocas em um curto espaço de tempo. Entrava o brasileiro Diego Rigonato no lugar de De Préville e, pouco tempo depois Siebatcheu no lugar de Devaux. O OL também queimava sua última troca tirando Valbuena, que fez uma excepcional partida e colocando Rachid Ghezzal. Havia pouco menos de dez minutos para o fim de jogo para uma alteração no panorama do jogo.

Já no apagar das luzes, a vantagem mínima do placar colocava o OL em maus lençóis. De forma inesperada, o Reims começou a pressionar e surpreendeu o time da casa. Por duas vezes quase o gol de empate apareceu. Se durante o jogo, Placide apareceu bem pelo Reims, desta vez Anthony Lopes cumpriu sua tarefa do dia e evitou aquele que seria um desastroso empate em um jogo nas mãos.


Por fim, ficou por isso mesmo. O Reims até tentou, mas já era tarde para uma reação. O Lyon cozinhou perigosamente o jogo até o fim e conseguiu a vitória. Não foi uma apresentação impecável, mas foi o suficiente para ganhar e conseguir dar uma respirada agora. Tirar um pouco da pressão da Liga dos Campeões e conseguir tempo para reorganizar as peças fora do lugar.

Em função das datas FIFA, o Lyon agora só volta aos gramados no dia 16 de outubro, daqui a duas sextas-feiras. O adversário será o poderoso Monaco, no Principado, às 15h30 do horário de Brasília. O jogo é válido pela 10ª rodada da Ligue1! Até lá.

FOTOS: L'Equipe / olweb.fr


MELHORES MOMENTOS:



Quer mais informações sobre o Lyon via BrasiLyonnais? Clique nos botões abaixo e siga-nos!